Prosimetron

Prosimetron

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pissarro à Éragny: La nature retrouvée


Cerca de uma centena de quadros, desenhos e gravuras, pouco conhecidas, executadas em Éragny-sur-Epte entre 1884 e 1903, provenientes de museus e coleções particulares, ilustram o perído menos conhecido da carreira de Pissarro. Este instala-se em Eragny em 1884 numa bela casa de que se torna proprietário e onde permanece até ao fim da vida. No centro de uma efervescência artística e intelectual, Pissarro implementa as suas convicções políticas (anarquistas) na pintura e no seu modo de vida. 
A exposição é comissariada pelos dois grandes especialistas na obra deste pintor: Richard Brettell e Joachim Pissarro (este, bisneto do artista).
Pissarro era filho de um judeu transmontano que emigrou para as atuais Ilhas Virgens Americanas, onde o futuro pintor nasceu.

O atelier de Pissarro em Éragny-sur-Epte.
Pissarro fotografado no atelier.
Uma pintura de Pissarro: La récolte des foins.

1 comentário:

maria franco disse...

Gosto muito da pintura impressionista.
Gostava bastante de ver esta exposição.
Pissarro não será dos mais conhecidos
mas o que encontrei na net é muito bom,
pena não ser visto no original.