Prosimetron

Prosimetron

terça-feira, 21 de maio de 2019

Parabéns, Chico!


Foi através desta peça que o TUCSP trouxe ao Teatro Avenida que conheci Chico Buarque e li de seguida a peça de teatro de João Cabral de Melo Neto. O poema musicado por Chico Buarque «Funeral de um lavrador» ficou-me na memória.
A seguir veio A Banda:

Lembremos Roma



Lembremos Roma a urbe sobranceira
Que o grande domo aclama com seu brilho
E os apóstolos louvam em concílio.
Arco-íris suspensos na poeira.

O Aventino ainda espera um soberano
Nas Sete Festas em vigília muda,
Mas a lua canónica não muda
O velho calendário, ano após ano.

Descendo sobre o Fórum, vasta, a lua
Cobre o mundo inferior de cinza escura.
Ah, como é gélida a minha tonsura
Católica sobre a cabeça nua.

Óssip Mandelstam
In: Poesia da recusa. Trad. Augusto de Campos. São Paulo: Perspectiva, 2006, p. 121

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Os meus franceses - 685

A propósito da exposição das ilustrações de O romance da raposa, no Museu Raphael Bordallo Pinheiro.

Onde me apetecia estar - 172



Para ouvir o pianista Yarcon Herman, o trio Bireli Lagrène , entre outros .festivaljazzsaintgermainparis.com

A arte do retrato - 249

Este Retrato em relevo de Claude Pascal data de 1962, ano em que Yves Klein decidiu retratar três grandes amigos, um dos quais o poeta Claude Pascal.
A obra fez parte da colecção Pierre e Marianne Nahon, vendida Março passado na Sotheby's de Paris.

Humor pela manhã



Bom dia !





A canção vencedora da Eurovisão 2019 . Boa semana !

Passear nas margens do Arno em Florença - 1

Set. 2018

domingo, 19 de maio de 2019

Boa noite!


1969: Jaime Graça, campeão nacional

Ontem Bruno Lage, quando entrou em campo para receber a Taça, vestiu a camisola de Jaime Graça, que foi campeão pelo Benfica há 50 anos.

De pé, da esq. para a dir.: Fidalgo, Eusébio, Artur Jorge, Jaime Graça, Torres, Coluna, Simões, Jacinto, Cruz, Fernandes e José Henrique. Em baixo: Toni, José Augusto, Malta da Silva, Néné, Zeca, Artur, ? e Adolfo.

Palavras de Bruno Lage, esta madrugada no Marquês de Pombal:
«"É só para avisar que ninguém vai para casa sem deixar a praça limpa, ok?".
«"Que este título, que esta reconquista, que este campeonato que estava perdido, seja também a forma de nós começarmos a dar mérito a quem ganha, e tem de partir de nós agora, [...] a partir do nosso exemplo, começarmos a olhar para os nossos adversários e quando eles ganharem, também lhes dar mérito, porque só assim é que, quando nós ganhamos, eles nos vão começar a dar mérito."»
Bruno Lage aproveitou a oportunidade para lembrar que «"o futebol é apenas o futebol", considerando que "há coisas mais importantes na nossa sociedade e no nosso país pelas quais temos de lutar". Partindo do fervor desportivo nutrido pelos adeptos, o treinador disse que se as pessoas "se unirem, se tiverem a força, se tiverem a exigência que têm no futebol noutros aspetos de Portugal, na nossa economia, na nossa saúde, na nossa educação, nós vamos ser um país melhor"».
Retiriado do Sapo.

«Ah Ah! Ah!»


Ontem fui ao super e fui direita à secção de vinhos para comprar Catarina, um vinho branco de que gosto. (Há pouco tempo, num restaurante fiquei a saber que agora também há tinto.) O vinho é da Quinta da Bacalhoa. Quando reparei, lembrei-me do «Ah! Ah! Ah!» e voltei a colocar as garrafinhas no sítio porque o Berardo não vai receber nem mais um cêntimo meu, através da compra de produtos da Bacalhoa. E as pessoas o melhor que tinham a fazer era um boicote aos produtos que ele diz que não são dele.
Aquele «Ah! Ah! Ah!» e a postura dele na comissão de inquérito na Assembleia da República foi uma afronta a todos nós. Até o descaramento tem limites.

Marcadores de livros - 1348

Antes que venha aí algum comentário, declaro já que acho este Pedro Guerra um arruaceiro. Tenho este marcador há muito tempo, mas hoje é um bom dia para o postar.

sábado, 18 de maio de 2019

Boa noite!


Leituras no Metro - 1020



Há uns meses ofereceram-me uma biografia de Rosalía de Castro de Luisa Carnés, autora que eu desconhecia. Li e gostei. Defensora da República, foi militante do PCE e acabou exilada no México, onde faleceu.
Teve vários empregos, um dos quais como empregada num salão de chá que a inspirou a escrever este lTea Rooms. O livro retrata a vida difícil e o modo como eram tratadas as empregadas de café e nele transparecem as convicções políticas da autora.
Depois deste livro, que ainda não acabei, estou candidata a ler as memórias de Luisa Cranés, que abarcam o período da guerra civil e a sua fuga de Espanha.

Retrospetiva de Thomas Schütte

Thomas Schütte - Pringles, 2011
Esta escultura acho engraçada, mas pringles são umas batatas fritas detestáveis - sabem a farinha.

Uma retrospetiva de Thomas Schütte pode ser vista até 16 de junho na Monnaie de Paris.


sexta-feira, 17 de maio de 2019

Boa noite!

Mais uma canção de 1969, desta vez pelos Musica Novarum, conjunto formado por Nuno Rodrigues, Daphne Stock, António Lobão e Judi Brennan, e que fou um dos muitos que estrearam no ZIP-ZIP. 

Casa-Museu Medeiros e Almeida


Amanhã, Dia Internacional dos Museus, pode visitar gratuitamente a Casa-Museu Medeiros e Almeida (Rua Rosa Araújo, 41, Lisboa) entre as 10h00 e as 17h00. Para quem não conhece será uma agradável surpresa.

As ilustrações de Rabier para O romance da raposa

O Museu Bordalo Pinheiro inaugura hoje às 18h00 uma exposição com os desenhos originais de Benjamin Rabier para o Romance da Raposa, de Aquilino Ribeiro. As ilustrações vão ser mostradas pela vez vez ao público e a exposição pode ser visitad até 15 de setembro.


Benjamin Rabier foi um ilustrador profícuo e teatrólogo, que alcançou sucesso internacional nas áreas do desenho e da banda desenhada para jornais, revistas e publicações de variada índole; no teatro e na publicidade, mas também desenhos animados e pintura. No início da sua carreira, contou com o apoio de Caran d’Ache para publicar séries de desenhos em algumas revistas francesas, a que sucederão numerosos álbuns, edições para crianças e, regularmente, colaboração em jornais e periódicos. Foi também autor de várias peças de teatro e trabalhou em publicidade – sendo o seu desenho mais famoso, até hoje, A vaca que ri.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Boa noite!

Uma canção com 50 anos.

Macau na atualidade


Nada que não se saiba, mas um bocado assustador. Ao que se suspeita. algo no estilo se passou no Porto recentemente.

Marcadores de livros - 1347

Este ano o homenageado pela Junta de Freguesia de Alvalade é o seu antigo morador Aquilino Ribeiro. 
Parabéns à JFA por esta iniciativa que em 2018 homenageou José Cardoso Pires. Quem será o(a) senhor(a) que se segue? 


quarta-feira, 15 de maio de 2019

Boa noite!


Marcadores de livros - 1346

Verso e reverso de um marcador magnético.

Obrigada, Luís.

E devido à informação de Justa (ver comentário) de que Antonio Machado nasceu numa parte deste palácio que estava alugada aos pais, vou completar o post com extratos de dois poemas autobiográficos desse grande poeta espanhol:

Mi infancia son recuerdos de un patio de Sevilla
y un huerto claro donde madura el limonero...


... Esta luz de Sevilla... Es el palacio
donde nací, con su rumor de fuente.
Mi padre, en su despacho. La alta frente,
la breve mosca, y el bigote lacio.

António Machado

Notre-Dame de Paris

Foto de 2018

Ardeu há um mês.

terça-feira, 14 de maio de 2019