Prosimetron

Prosimetron

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Boa noite!



Um quadro por dia - 345



Chama-se Juin-Octobre este enorme ( 2,80x10m ) tríptico do franco-chinês Zao Wou-Ki, um dos dez que ainda estavam em mãos privadas ( a que se somam 3 em museus, e mais 7 na Fondation Zao Wou-Ki ).
Vendido na Sotheby's de Hong-Kong no passado 30 de Setembro.

Leituras no Metro - 998

Lisboa: Parsifal, 2018

Tenho estado a ler este livro. Muito do que aqui é referido já conhecemos de outras obras sobre a Lisboa da II Guerra Mundial. De qualquer modo, é bastante interessante sabermos quem eram os portugueses que deram a cara pela causa nazi e os que se encontravam na sombra.
O livro faz uma espécie de itinerário lisboeta dos locais onde se encontravam, onde era feita a propaganda nazi (tipografias) e a difusão das ideias nazis (jornais, cinema, encontros, etc.).

O Clube Alemão (assim como a Escola Alemã) esteve instalado na Rua do Passadiço, 86. Mais tarde este local foi sede do Sportung Clube Portugal e é hoje a Escola Luísa Ducla Soares.

Humor pela manhã


Bom dia !





Ainda os 350 anos do nascimento de François Couperin . Bom fim de semana !

Marcadores de livros - 1183



quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Os meus franceses - 655

Há uns dias ouvi este trio no Arpose e gostei. A voz do cantor lembra-me um francês que eu ouvia muito na minha adolescência, mas... quem? 

Elegâncias - 151

Montra da loja de Angela Caputi em Florença. Lindas 'jóias'!... Ainda bem que a loja estava fechada. :)
Quem quiser pode espreitar o site.

Num mercado

Reggio Emilia, set. 2018.


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Os meus franceses - 654


Lá fora - 345


Inaugura hoje a primeira exposição jamais organizada em França sobre o teatro renascentista.



Humor pela manhã



Já não acontece tanto como outrora, mas esta é uma boa resposta  :)

Bom dia !





Do novo álbum. Uma das melhores novas vozes portuguesas e uma letrista admirável.

Hubert Sattler

Hubert Sattler
Salzburg Museum

Vi uma exposição em Mântua sobre a volta ao mundo de Hubert Sattler. Não me lembrava deste pintor austríaco e gostei imenso da exposição. Digo que não me lembrava porque devo ter visto as obras dele no Museu de Salzburgo.



Hubert Sattler - Paris vista da Torre Saint-Jacques, 1866.
Salzburg Museum
Esta pintura está feita com tal pormenor que se veem as lojas, etc.

Pacotes de açúcar - 183

Vieram de Itália.


terça-feira, 16 de outubro de 2018

Os meus franceses - 653


Há 50 anos


Os vencedores dos 200 metros corrida nos Jogos Olímpicos do México, em 16 de outubro de 1968: os norte-americanos Tommie Smith e John Carlos (medalhas de ouro e bronze) levantam o punho (com uma luva preta), símbolo do black power, protestando contra a descriminação racial; o australiano Peter Norman foi medalha de prata. Foi uma grande emoção assistir a isto.

Numa rua em Reggio Emilia

Set. 2018.

Marcadores de livros - 1182

Três marcadores na embalagem original.

Obrigada, Luisa!

domingo, 14 de outubro de 2018

Boa noite!



O chá das cinco - 116

Chardin - Senhora bebendo chá, 1735

«Bebo chá para esquecer o ruído do mundo.»
Tien Yi-Heng

As armas de Avis


Há uns dias fui ao cinema com o olho de lince e antes do filme passaram este trailer. Estava eu a pensar que não me apanharão nesta pepineira, quando oiço ao lado: 
- Viste o mesmo que eu?!
- O quê?
- As armas de D. João I!
Realmente, são só as armas do filho num filme sobre o reinado do pai. Que mais iremos ver num filme? Ou num trailer. Sim, porque o filme não vou ver de certeza.

Marcadores de livros - 1180


sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Boa noite!

Anna Calvi atua amanhã no Capitólio.

Leituras no Metro - 997

Paris: La Table Ronde, 2012

Jean-Paul Caracalla leva-nos a passear pelos grands boulevards da capital francesa, através de personagens (recentes e antigos) que viveram ou usufruíram desses locais. Ficamos a conhecer a transformação dos lugares (a evolução de Paris) e pequenas histórias.
Sabia que a mãe de Céline teve uma loja de lingerie de luxo na passagem Choiseul? Em Morte a crédito, o romancista batiza o local como «passage des Berezinas».



O Museu Grévin abriu portas em 10 de janeiro de 1882. E o que podíamos ver no museu, então? Massenet a ouvir o seu amigo Gounod, sentado ao piano; Mounet-Slly como Édipo-Rei; Alexandre Dumas e Victorien Sardou junto de Victor Hugo; Ferdinand Lesseps mostra à filha ode fica o istmo do Panamá num globo terrestre Paul Kruger fma o seu cachimbo no Transval; Louise Michel acaricia o seu gato por etrás das grades da prisão; e Gambetta repousa no caixão. 
Os tempos mudam e os gostos também, de modo que muitas destas esculturas devem ter sido substituídas por outras. mas não sei porque nunca entrei neste museu.

O Museu Grévin na atualidade.