Prosimetron

Prosimetron

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Leituras no Metro - 997

Paris: La Table Ronde, 2012

Jean-Paul Caracalla leva-nos a passear pelos grands boulevards da capital francesa, através de personagens (recentes e antigos) que viveram ou usufruíram desses locais. Ficamos a conhecer a transformação dos lugares (a evolução de Paris) e pequenas histórias.
Sabia que a mãe de Céline teve uma loja de lingerie de luxo na passagem Choiseul? Em Morte a crédito, o romancista batiza o local como «passage des Berezinas».



O Museu Grévin abriu portas em 10 de janeiro de 1882. E o que podíamos ver no museu, então? Massenet a ouvir o seu amigo Gounod, sentado ao piano; Mounet-Slly como Édipo-Rei; Alexandre Dumas e Victorien Sardou junto de Victor Hugo; Ferdinand Lesseps mostra à filha ode fica o istmo do Panamá num globo terrestre Paul Kruger fma o seu cachimbo no Transval; Louise Michel acaricia o seu gato por etrás das grades da prisão; e Gambetta repousa no caixão. 
Os tempos mudam e os gostos também, de modo que muitas destas esculturas devem ter sido substituídas por outras. mas não sei porque nunca entrei neste museu.

O Museu Grévin na atualidade.

4 comentários:

Paula Lima disse...

Tal como a Madame Tussaud, no Grévin as "modas" ditam as mudanças das personagens. Já visitámos e o rapaz lá de casa apanhou um susto grande, por causa de misturarem figurantes no meio das figuras de cera... Deve ser muito interessante este livro. Vou tomar nota!
Bom dia

MR disse...

Posso emprestá-lo. Vou mete-lo no saco. :-)
Bom dia!

Paula Lima disse...

Agradeço! :-)
Vou passear por aqueles locais de que tanto gostamos lá por casa :-)

MR disse...

Os Grands Boulevards... :)
Boa tarde!