Prosimetron

Prosimetron

domingo, 17 de novembro de 2019

A PIDE e os seus informadores


Paulo Silva relata-nos a ação de um importante informador da delegação da PIDE de Coimbra, Inácio, que denunciou entre 400 e 500 pessoas ao longo de mais de 35 anos. 
A partir dos relatórios de Inácio, a PIDE fica a conhecer os meandros da oposição em Coimbra e importantes áreas da região centro entre 1935 e 1971.
Luís Filipe Torgal apresenta este livro no dia 19 de novembro, às 18h30, no Museu do Aljube.

Marcadores de livros - 1477

Madrid: Puerta de Alcalá, Cibeles e edifício Metropolis.

Obrigada, Jad!


quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Os meus franceses - 729


Vincenzo Gemito: o escultor da alma napolitana


Uma das personalidades mais fortes da arte italiana do final do século XIX, Gemito é autor de uma grande obra e variedade, na escultura e no desenho. Retratou celebridades como Verdi e o povo anónimo napolitano. A exposição «Vincenzo Gemito: Le sculpteur de l’âme napolitaine» pode ser visitada até 26 de janeiro de 2020 no Petit Palais (Paris).

Caixa do correio - 131

Mais três selos que vieram de França: Catedral de Notre-Dame (Estrasburgo), Relógio do Louvre e Grand Palais (Paris).

Um passeio por Estrasburgo e a sua catedral.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

In memoriam Manuel Jorge Veloso



Leituras no Metro - 1042

Paris: Mercure de France, 2005

Félix Fénéon, crítico de arte, inaugurou uma secção bizarra no jornal Le Matin: «Les Nouvelles en trois lignes», que era composta por notícias de última hora recebidas no jornal e que foram publicadas como resumos nas páginas internas do jornal.
Tenho-me divertido com estas notícias tinham a ver com faits divers, bem com os fluxos do mercado financeiro ou o comércio marítimo.

«Depuis son enfance, Melle Mélinette, 16 ans, moissonnait sur les tombes de Saint-Denis les fleurs artificielles. Fini: elle est au Dépôt.» (p. 22)

Literatura policial ilustrada na Casa da Cerca


terça-feira, 12 de novembro de 2019

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Boa noite!



Parabéns, Margarida!

(Que fez anos no dia 3 e eu esqueci-me.)

 
Barcarena: Presença, 2019

«As imagens deixaram-nos estupefactos e em estado de choque. Fiquei à beira das lágrimas. Algo inestimável morria perante os nossos olhos. A sensação era desconcertante, como se a terra por baixo dos nossos pés estivesse a tremer.»
Ken Follett 

Este fim de semana estive a ler este pequeno livro que Ken Follett foi desafiado a escrever e cujos lucros revertem a favor da reconstrução da catedral. Nele, o autor descreve o que sentiu ao assistir pela televisão às imagens do incêndio, faz um pequeno relato da história da construção da catedral e escreve sobre a influência que a Notre-Dame exerceu na escrita de Os Pilares da Terra. Talvez me abalance a ler o seu livro mais popular.

Uns bolinhos para o seu lanche. 

Marcadores de livros - 1474


Parabéns, Arpose!

Para festejar este aniversário, nada melhor que umas castanhas e um vinho:
Nunca experimentei este Quinta de S. Francisco licoroso doce 20 anos.

sábado, 9 de novembro de 2019

Boa noite!


No Café

Georges Croegaert - No Café de la Paix, 1883

Não estávamos lá mal agora. :)


Um quarto de hotel em Madrid



Não se chega a pertencer nunca a um
quarto de hotel. Não se lhe ganha afecto (não
é nosso por inteiro) se é
certo que amanhã outro dono estará
emoldurado
ao espelho. Não se chega a confiar nele
(não se lhe lega segredos) sequer a
palavra impudica expurgada
da pele
pela toalha de banho. Não chega a
ser nossa a cama (não se molda
a nosso jeito) melhor que
nem te despeças dessa alcova pela manhã
quando sabes como é lesta a
entregar-se ao próximo viandante
por dinheiro.

João Luís Barreto Guimarães
In: O tempo avança por sílabas. Lisboa: Quetzal, 2019

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Os meus franceses - 728


Conversa ao fim da tarde

Il. de Perry Peterson para The Saturday Evening Post, 8 nov. 1952


Dia Nacional da (Des)Igualdade Salarial


«Havendo uma disparidade de 14,8% de rendimento em desfavor das mulheres, fazendo as contas, são 54 dias por ano que as mulheres teriam [TÊM] de trabalhar a mais para atingirem os rendimentos dos homens. Ou, de outro modo, os homens poderiam deixar de trabalhar no dia 8 de novembro e as mulheres teriam de continuar até ao fim do ano para receberem o mesmo salário».
Joana Gíria, presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego

Isto passa-se em Portugal.


Bom dia !



Neste Dia que vê a morna ser patrimônio imaterial da Humanidade .

Caixa do correio - 130

Uns selos franceses com trajes do Mediterrâneo.

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Boa noite!


As leituras de Patti Smith


Gosto muito de Patti Smith, dos seus livros e das suas canções. Gosto especialmente de Apenas miúdos e preparo-me para ler Devoção. Pelos seus livros autobiográficos, sabemos que ela é uma leitora ávida. Em conversa com o jornal The Guardian, confessou ter-se apaixonado pelos livros mesmo antes de saber ler (o que já sabíamos pelos seus livros) e recordou algumas das leituras que a marcaram. E quais são elas? Mulherzinhas, PinóquioO príncipe e o pobre, Diário de um ladrão e O homem sem qualidades. Dos três primeiros estou de acordo, embora de Mark Twain tenha gostado mais de Mark Twain e de Huckleberry Finn. Não escolheria nem Genet nem Musil para esta lista.
Ela escolhe ainda O jogo das contas de vidro de Hermann Hesse, livro que nunca li, mas como gosto do autor um dia lerei. Nem li A cruzada das crianças de Marcel Schwob, o livro que Patti Smith mais oferece. 
Não sei bem, mas penso que o livro que mais tenho oferecido é O diário de Anne Frank. No ano passado ofereci dois exemplares das Mulherzinhas. Este ano acho que as mesmas leitoras vão receber O jardim secreto de Frances Hodgson Burnett, que vi que foi reeditado.
Leia mais aqui.

Marcadores de livros - 1473


quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Boa noite!


Adults in the Room de Costa-Gavras


Cinquenta anos depois do filme Z, Costa-Gavras volta a um tema que tem a ver com o seu país natal: Adults in the Room, que estreia hoje em França, baseado nas memórias do ex-ministro grego das Finanças Yanis Varoufakis sobre as suas negociações com a Europa, Comportem-se como adultos
Numa entrevista a L'Obs, o realizador afirmou: «O capitalismo pôs a Grécia de joelhos.» Humilhou a Grécia, e nós assistimos.


Marcadores de livros - 1472


Sophia nasce há 100 anos. 
No seu diário, o avô, Thomaz de Mello Breyner, escreveu em 6 nov. 1919:
«Foi exatamente às 11h20 a.m. que nasceu a querida pequenina. Deus a crie bem. Dia de chuva pelo caminho e aqui [Porto]».

 
 

Cinenovidades





Gostava de ver este filme passado na Bretanha do final do séc.XVIII, uma história de mulheres e pintura.

Novidades


E sou apreciador .