Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 10 de setembro de 2016

Boa noite!

Portugal na Guerra, Rio de Janeiro, maio 1916, p. 2

Em Queluz


Hoje e amanhã.

Números



2

Esta manhã a segunda morte, a de Dylan da Silva, o comando que aguardava no hospital um transplante de emergência .
Compreendo que as tropas especiais tenham de ter treinos e uma selecção muito rigorosos, especiais, mas as consequências não podem ser estas .

Bom dia !





Do novo álbum, que continua a harmonizar o folclore haitiano com a folk americana e o jazz .

Hospital das Bonecas: Museu

Ontem fomos ver o museu do Hospital das Bonecas, na Praça da Figueira em Lisboa. Acho-o mais apropriado para meninas ou para pessoas mais velhas que podem ali encontrar brinquedos dos seus tempos. Pelo menos os meus netos não acharam muita graça. Gostaram de um jogo de basquetebol que estava à venda e que eu tive. Tem feito grande sucesso. Não sei quantos dias vais durar.

Igual a este mas em verde.

Verso e reverso do bilhete de entrada no museu, que é um marcador.

Marcadores de livros - 461


Cinco marcadores (versos e reversos) da exposição Linhas do Tempo que pode ser vista na Gulbenkian até 2 de janeiro de 2017. 
Leia aqui: Linhas do Tempo.

Este (verso e reverso) é da exposição da coleção Fitzwilliam, que esteve na Gulbenkian no início deste ano.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Os meus franceses - 485


Marcadores de livros - 460

De cima para baixo: L. Boilly - Um avarento, 1824 (pormenor); Hans Memling - Homem com moeda romana, ca 1480 (pormenor); Barrinha de ouro, Vila Rica Brasil, 1796; Fresco da antiga Igreja de São Julião  (pormenor), século XIX.

Da esq. para a dir.: Oficina de Marinus van Reymerswaele - Dois cobradores de impostos (pormenor), ca 1540; Quentin Metsys - Um banqueiro e a sua mulher (pormenor), 1514; Púlpito da antiga Igreja de São Julião (pormenor), século XIX; Cantaria da antiga Igreja de São Julião (pormenor), século XIX.

Ontem fui ao Museu do Dinheiro, instalado na antiga Igreja de São Julião,  e recomendo uma visita. Está muito bem montado e é atrativo para miúdos.


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Os meus franceses - 483

«O Sócrates alemão»

Moses Mendelssohn pintado por Anton Graff, 1773

«Nascido na pobreza e opressão do gueto de Dessau em 1729, Moses, que substituiu o seu nome, Moses ben Mendel Dessau, por Mendelssohn, viria a firmar-se como um dos mais proeminentes pensadores da sua geração. Esteta, filósofo, tradutor bíblico e embaixador oficioso da comunidade judaica europeia. foi também um respeitado homem de negócios, que sucedeu ao patrão na administração de uma próspera fábrica de sedas. Foi amigo íntimo do dramaturgo Gotthold Ephraim Lessing [...], académico cuja tradução do Pentateuco para alemão constituiu uma força seminal do Iluminismo judaico, ou Haskalá, e uma voz em defesa da tolerância [...]. O seu tratado filosófico, Phaedon, que foi traduzido para as principais línguas europeias, foi um inesperado campeão de vendas no seu tempo e valeu-lhe [...] o epíteto de "o Sócrates alemão".»
Neil Wenborn - Mendelssohn: vida e obra. Lisboa: Bizâncio, 2009, p. 19-20

Era avô do músico.

Marcadores de livros - 458



Merci, Jad!

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Os meus franceses - 482



Bases de copos - 44

Obrigada, Jad.

Um dueto (inesperado)

De Elton John e Charles Aznavour, num dos grandes êxitos do cantor francês, Hier encore".

Lá fora - 270





Quando o vitrinismo, ou mais prosaicamente a decoração das montras, se torna arte . É o caso dos trabalhos de Antoine Platteau para a Hermès, agora expostos na Chapelle Saint-Louis em Poitiers .



Até 18 de Setembro , entrada livre .

Bom dia !





Uma voz brasileira que descobri recentemente . Boa semana !

Tráfico de objetos de arte



O Libération deste fim de semana traz uma reportagem sobre Tráfico de armas «Comment Versailles s'est fait escroquer», da autoria de Emmanuel Fansten, que há anos investiga este tráfico. á anos que bens culturais pilhados inundam o mercado legal com toda a impunidade. De Paris a Pequim, de Bruxelas a Berlim e de Roma à fronteira síria, abre um inquérito sobre uma nova guerra económica, cultural e diplomática, misturando verdades pouco conhecidas e uma infografia simples e instrutiva sobre o percurso dos objetos de arte.
Esta vigarice envolve antiquários, como a Sotheby's. O Palácio de Versalhes comprou uma cadeira de Georges Jacob, em 2011, à Sotheby's por €400000,00, em 2011. A cadeira parece que é falsa. E não é caso único.

Amanhã, a ARTE, passa às 20h55 (19h55, em Lisboa) o documentário de Emmanuel Fansten.

Marcadores de livros - 457



Obrigada, Justa.

domingo, 4 de setembro de 2016

Boa noite!

Museu das Bonecas

Este não conheço. 

Marcadores de livros - 456

Marcador e postal de Vue perspective du château de Versailles et des jardins prise de l'avenue de Paris, 1688, pintada por Pierre Patel.
Se repararmos nas partes superior e inferior do marcador, vemos que o postal é um pormenor do quadro.

Então, aqui fica o quadro completo:
Gracias, Justa.