Prosimetron

Prosimetron

sábado, 24 de janeiro de 2009

Alfabeto Musical Clássico : X

XENAKIS
Iannis XENAKIS [Ιάννης Ξενάκης] (Brăila (Roménia), 1922; Paris, 2001) compositor grego naturalizado francês

Synaphaï, pour piano et 86 musiciens(1969)

Maestro: Michiyoshi INOUE
Pianista: Hiroaki OOI
Kyoto Symphony Orchestra, 1996

Prémio Händel para Jordi Savall

O violoncelista espanhol Jordi Savall foi galardoado com o Prémio Georg Friedrich Händel, de Halle - a cidade do leste da Alemanha onde o compositor nasceu - em reconhecimento do seu «extraordinário trabalho» como intérprete.
Savall receberá o galardão como intérprete de Händel (1685-1759) e por difundir nos palcos internacionais a obra «do filho predilecto de Halle», informou hoje a presidente da câmara municipal, Dagmar Szabados.
A distinção ser-lhe-á entregue durante o Festival Händel a realizar em Junho em honra do compositor, de cuja morte se assinala este ano o 250.º aniversário.
O festival é patrocinado conjuntamente pela rainha Isabel II de Inglaterra - Händel viveu a maior parte da sua vida neste país e naturalizou-se inglês - e pelo presidente alemão, Horst Köhler.
Savall é um dos convidados do festival, que abre a 4 de Junho e encerra a 14 do mesmo mês.
Em Fevereiro, a cidade de Halle será também cenário de uma série de concertos comemorativos coincidindo com o aniversário do nascimento de Händel, 23 de Fevereiro.

Diário Digital


Jordi Savall, Gallarda Napolitana, António Valente (1520 -1580)

Remexendo no passado -14



Yesterday, The Beatles, 1965

Brussels: 24.1.2009

Se se conseguir bilhetes:

Hoje vamos viajar até... à Bélgica - 1


Théo van Rysselberghe - «A leitura»
Óleo sobre tela, 1903
Gent, Museu de Artes Decorativas


A figura central, representada no quadro, é o poeta sensacionista Émile Verhaeren:

LES AMOUREUX

L’été, lorsque les longs dimanches
Tintaient dans les clochers nombreux,
Tu écoutais tês amoureux,
La belle fille aux fortes hanches.

Et le premier chantait:
«Ah, si ton coeur était
La plus frémissante des feuilles
Qu’avec joie et danger, on cueille
À la cime de la forêt,
Dês la prime heure, à l’aube blanche,
D’arbre en arbre, de branche en branche,
Je monterais.»

El le second chantait:
«Ah! si ton coeur était
Le caillou d’or et de lumière
Qui brille au fons de la rivière,
Dussent m’entortiller les rêts
Que mille herbes y entrecroisent,
Jusques au fond de l’eau sournoise
Je plongerais.»

Un autre encore chantait:
«Ah! si ton coeur était
Le fruit que sa splendour exile
Là-bas, en mer, au fond d’une île,
Parmi les vénéneux marais,
Avec ma ferveur vagabonde,
Vers les confins même du monde,
Je partirais.»

El les lèvres riaient d’un beau rire charnu,
Mais ne répondaient guère,
Et sans rien dire, au bout de ton pied nu,
Dans la lumière,
Tu balançais ton sabot clair.

In: Blés mouvants. Paris: Mercure de France, 1913

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Os herdeiros, as obras e o dinheiro...

- Bram Stoker, o criador de Drácula

Depois das continuações de Os Miseráveis, e de E tudo o vento levou, entre outras sequelas literárias, chegou agora a vez do Rei dos Vampiros. Os herdeiros de Bram Stoker autorizaram pela primeira vez a publicação de um novo romance sobre Drácula tendo recebido um adiantamento de 750.000 euros pago por um consórcio de três editoras.

ONDE ME APETECIA ESTAR - 11 : Luang Prabang


Hoje apetecia-me estar em Luang Prabang, a antiga cidade real do Laos. Passear pelas três ruas cheias de templos e de monges desta cidade cercada por dois rios: o Mekong e o Khan. A cidade é património da Humanidade desde 1995.

Cinenovidades - 19 : Los Abrazos Rotos

Estreia a 18 de Março nos cinemas espanhóis Los Abrazos Rotos, o mais recente filme de Pedro Almodóvar, e que é já a sua 17ª longa-metragem.Penélope Cruz é a estrela do filme como aspirante a actriz. Aqui ficam algumas imagens da rodagem do filme.

Os meus poemas - 35

CÂNTICO NEGRO

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com o s olhos doces
Estendendo-me os braços e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui"!
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há nos meus olhos ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe.
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Porque me repetis: "vem por aqui"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como,pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossa veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátrias,tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura!
Levanto-a como um facho, a arder na noite escura,
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah! que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É o átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou, Não sei para onde vou,
Sei que não vou por aí!

José Régio
(1901 -1969)

Finis laus deo .Com este poema termino esta série de "Os meus poemas". Há muitos mais. E muitos mais poetas. É inesgotável a fonte da poesia.

Lugares de Memória - 1

Abro hoje esta secção, que espero venha a ser colaborada por todos, com a casa onde nasceu o historiador A. H. de Oliveira Marques.


Rua dos Lusíadas, 12, em São Pedro do Estoril.


Nasceu no quarto da janela à esquerda.

Sob o olhar da lente - 12


Instantâneos em Salvador da Bahia. Fotos de António Nobre Marques

PENSAMENTO DO DIA

" Todas as decepções são secundárias. O único mal irreparável é o desaparecimento físico de alguém a quem amamos. "

- Romain Rolland

Alfabeto Musical Clássico : W

WAGNER
Richard WAGNER (Leipzig, 1813; Veneza, 1883) compositor alemão.

Marcha funeral de Siegfried

Noel Coward

«Nina» (1955)

Cole Porter : Fifty Million Frenchmen


(23de Janeiro)Ontem, Hoje, Amanhã

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Os meus poemas - 34

Ó SINO DA MINHA ALDEIA

Ó sino da minha aldeia,
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro da minha alma.

E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem o som de repetida.

Por mais que me tanjas perto,
Quando passo, sempre errante,
És para mim como um sonho,
Soas-me na alma distante.

A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.

Fernando Pessoa
(1888 -1935)




João Villaret

Do you remember?

Durante as inúmeras reportagens, transmissões em directo e outras peças televisivas por ocasião da investidura de Barack Obama como 44º Presidente dos Estados Unidos da América, foram também múltiplas as referências a cantores afro-americanos que, ao longo dos últimos 50 anos, simbolizaram a importância do Civil Rights Movement na história norte-americana.
Na manhã do dia 20 de Janeiro, a BBC transmitia uma breve síntese das estações mais decisivas da vida de Obama, “decorada” pela comovente canção “A Change Is Gonna Come “, cantada por Sam Cooke.

Sam Cooke
que nasceu a 22 de Janeiro de 1931 alcançou vários êxitos entre 1957 e 1964, entre eles sucessos inesquecíveis como You send me, Only Sixteen, Twistin’ the night away ou Wonderful World (esta última canção viveu um “revival” saudoso em meados dos anos 80 graças a um spot publicitário da Levi’s 501). Cooke, versátil no seu repertório de música pop, gospel e soul, empenhou-se activamente no Civil Rights Movement. Morreu a 11 de Dezembro de 1964 em circunstâncias misteriosas num motel de Los Angeles.

Em homenagem a Cooke, segue o belíssimo Wonderful World.

<

15 obras-primas do Museu do Prado

No site do Museu do Prado, pode ver 15 obras-primas à lupa. Eu já vi este quadro de Goya, que adoro (o quadro e o pintor):

Francisco Goya y Lucientes - «El 3 de Mayo de 1808 en Madrid: los fusilamientos en la montaña del Príncipe Pío»
Óleo, 1814
http://www.museodelprado.es/es/bienvenido/las-15-obras-maestras/

Nomeações para os Óscares

Em resposta a Miss Tolstoi, foram anunciadas as nomeações para os Óscares.

Como são muitas categorias, vou colocar a lista em comentário e limitar-me em post a algumas observações e a listar as principais categorias. Em termos agregados, "The Curious Case of Benjamin Button" lidera com 13 nomeações, seguido de "Slumdog Millionaire" (com 10), "The Dark Knight" (8) e "Milk" (também 8). Temos um match perfeito entre nomeações para Melhor Filme e para Melhor Realizador (face aos prémios já anunciados, algo inesperado para Gus van Sant, com "Milk"). Entre outras curiosidades, Heath Ledger recebe a esperada nomeação póstuma com "The Dark Knight", Kate Winslet é nomeada apenas por "The Reader" (havia conquistado o Globo de Ouro também com "Revolutionary Road") e surgem apenas três canções candidatas ao Óscar.

Best Picture:
- The Curious Case of Benjamin Button
- Frost/Nixon
- Milk
- The Reader
- Slumdog Millionaire

Best Director:
- Danny Boyle for Slumdog Millionaire
- Stephen Daldry for The Reader
- David Fincher for The Curious Case of Benjamin Button
- Ron Howard for Frost/Nixon
- Gus Van Sant for Milk

Best Actor in a Leading Role:
- Richard Jenkins in The Visitor
- Frank Langella in Frost/Nixon
- Sean Penn in Milk
- Brad Pitt in The Curious Case of Benjamin Button
- Mickey Rourke in The Wrestler

Best Actress in a Leading Role:
- Anne Hathaway in Rachel Getting Married
- Angelina Jolie in Changeling
- Melissa Leo in Frozen River
- Meryl Streep in Doubt
- Kate Winslet in The Reader

Best Actor in a Supporting Role:
- Josh Brolin in Milk
- Robert Downey Jr. in Tropic Thunder
- Philip Seymour Hoffman in Doubt
- Heath Ledger in The Dark Knight
- Michael Shannon in Revolutionary Road

Best Actress in a Supporting Role:
- Amy Adams in Doubt
- Penelope Cruz in Vicky Cristina Barcelona
- Viola Davis in Doubt
- Taraji P. Henson in The Curious Case of Benjamin Button
- Marisa Tomei in The Wrestler

Best Adapted Screenplay:
- The Curious Case of Benjamin Button
- Doubt
- Frost/Nixon
- The Reader
- Slumdog Millionaire

Best Original Screenplay:
- Frozen River
- Happy-Go-Lucky
- In Bruges
- Milk
- WALL-E

Os vencedores serão anunciados a 22 de Fevereiro.

Remexendo no passado - 13

El- Rei D. Sebastião, Quarteto 1111, 1967

PENSAMENTO DO DIA

- Isaac Newton, retrato por Kneller, 1702, Universidade de Glasgow.


" O que sabemos é uma gota de água, o que desconhecemos é um oceano."

- Isaac Newton

Quando pensamos que já sabemos bastante sobre um determinado assunto, eis que de repente surgem mais autores e obras de que nunca tínhamos ouvido sequer falar. É desesperante.

Amanhã na Fundação EDP



Sobre o Império Americano

Mais um interessante artigo publicado na TPJ que me foi dado a conhecer pelo Richard Rodas, a quem aqui agradeço.



http://tpjmagazine.us/adams11

Novidades - 24: Dois condottieri

- Sigismondo Malatesta, por Piero della Francesca.
- Catedral de S. Francisco, Rimini

- Federico da Montefeltro, por Piero della Francesca


-Palácio Ducal de Urbino




Esta mais recente obra de Hugh Bicheno é dedicada à rivalidade entre dois grandes condottieri : Sigismondo Malatesta, Senhor de Rimini, e Federico da Montefeltro, Duque de Urbino. Uma rivalidade que se estendeu da política às artes, não sendo por acaso que os retratos de ambos que melhor conhecemos tenham sido pintados pelo grande Piero della Francesca. Sigismondo Malatesta tem uma das piores reputações da história italiana, mesmo a do séc.XV o que já dá uma ideia do calibre deste governante, tendo o Papa Pio II dito dele que era um dos preferidos de Satanás. As acusações contra o Senhor de Rimini eram tremendas: heresia, necrofilia e sodomia dos próprios filhos. Federico da Montefeltro apesar de ter como profissão as armas, era um governante muito mais tranquilo na sua vida pessoal e um grande bibliófilo, tema a que voltarei em breve.
Mas a tese central deste livro gira à volta desta aparente contradição: como é que estes homens violentos puderam patrocinar grande e inovadora arte?
Malatesta mandou construir a Catedral de S.Francisco em Rimini, que apesar de ser dedicada ao grande santo de Assis é na verdade o mausoléu de Sigismondo Malatesta e da sua amante preferida Isotta degli Atti, e onde por toda a parte se encontram inscrições que glorificam a vida de Malatesta, bem como o monograma deste. Não é por acaso que esta catedral é também conhecida como Tempio Malestiano e o Papa se recusou a lá entrar.
Montefeltro deixou-nos o Palácio Ducal de Urbino, também ele uma jóia arquitectónica.
Dois condottieri que foram verdadeiros precursores da Renascença.
- Vendetta. High art and low cunning at the birth of the Renaissance, Hugh Bicheno, 290p, Weidenfeld and Nicholson, 2008.



IN MEMORIAM JOÃO AGUARDELA

Em jeito de homenagem ao João Aguardela fica esta Because, uma das canções que Mario Lanza mais gostava de cantar. Mario Lanza que morreu aos 38 anos.

Alfabeto Musical Clássico : V

VERDI
Giuseppe VERDI (Busseto, 1813; Milano, 1901) compositor italiano.

Forza del Destino [Força do Destino] (abertura)

Maestro: Toscanini

De Pedro Paixão - 2







Apagar


Escrevia uma página.
Relia-a e cortava logo alguns parágrafos. Voltava a lê-la e tirava algumas frases. Depois ia às palavras. Reparava na inutilidade de muitas e extraía-as. O que se encontra após uma vírgula também podia desaparecer. Um ponto e vírgula geralmente indicia a ineficácia das frases que une, e eram retiradas.
Continuava assim durante algum tempo.
Se não fosse a sua mulher roubar-lhe a página, restaria uma palavra ou talvez nada. Ele precisava tanto de escrever como de apagar o que escrevia.


- Pedro Paixão, Vida de Adulto, in DO MAL O MENOS, Cotovia, 2000.

A história do "baba au rhum"







Pese embora a existência de várias teorias, a maior parte dos historiadores destas matérias atribuem a criação do baba au rhum a Estanislau Lecszynski, rei exilado da Polónia, duque de Lorena e sogro de Luís XV de França. E a base desta deliciosa sobremesa terá sido o kouglof, bolo presente em várias regiões da Europa Central com diversos nomes, e que Estanislau achava demasiado seco ( é a primeira das imagens que vemos supra) , tendo-se habituado a "regar" o kouglof com rum e dizendo : " C' est Ali Baba au rhum ! "
E é precisamente pela mão do pasteleiro de Estanislau, Stohrer, que nasce o baba como o conhecemos. Instalado em Paris em 1725, numa pastelaria perto das Halles que ainda hoje existe, o grande pasteleiro tem a ideia de vender mini-porções do bolo "coroado" com chantilly. É pois na montra da pastelaria Stohrer que se vê pela primeira vez o baba au rhum tal como o conhecemos.
A receita espalha-se pela Europa e dá origem a várias versões tal como ainda recentemente tive o prazer de comprovar em Nápoles. E as apresentações vão variando também com o tempo conforme se vê pelas imagens acima.
Escusado será dizer que se trata de um dos meus bolos de pastelaria preferidos. E quem for a Paris pode visitar a pastelaria onde ele nasceu: Stohrer, rue Montorgueil, 51, 75002 Paris.


Dedicado à nossa M.R., também apreciadora dos baba au rhum.




Kandinsky

Kandinsky nasceu em Moscovo em 1866, tendo-se mudado para Munique em 1896, cidade onde fundou, em 22 de Janeiro de 1909, a Nova Associação dos Artistas de Munique.


Interior (A minha sala de jantar)
Óleo sobre cartão, 1909
Munique, Städtische Galerie im Lenbachhaus


Sky blue
Óleo sobre tela, 1940
Paris, Musée National d'Art Moderne, Centre Georges Pompidou

Célia Barros em Braço de Prata


http://celiabarros.blogspot.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

A. H. de Oliveira Marques : evocação

A Câmara Municipal de Cascais evoca o historiador e professor A. H. de Oliveira Marques, no próximo dia 23, pelas 11h00, colocando uma placa na Casa onde nasceu, em S. Pedro do Estoril.
http://oliveira_marques.tripod.com/

Os meu poemas -33

SOBRE UM MOTE DE CAMÕES

Se me desta terra for
eu vos levarei amor.
Nem amor deixo na terra
que deixando levarei.

Deixo a dor de te deixar
na terra onde amor não vive
na que levar levarei
amor onde só dor tive.

Nem amor pode ser livre
se não há na terra amor.
Deixo a dor de não levar
a dor de onde amor não vive.

E levo a terra que deixo
onde deixo a dor que tive.
Na que levar levarei
este amor que é livre livre.

Manuel Alegre
(1938 - )

Sósias, que perigo!


Isto de ser sósia de alguém célebre, tem muito que se lhe diga. Olhem este brasileiro, Sérgio Santos Silva. Se o nosso Primeiro - Ministro o encontrar por aí, ainda lhe vai tentar impingir novos "Magalhães"!

Trivia dos Óscares - Actuações (XII/XII)


Peter O'Toole possui o record de nomeações (8 para Melhor Actor) sem nunca ter ganho um prémio competitivo. Recebeu um prémio honorário em 2002. Richard Burton possui o maior número de nomeações por actuação (7) sem ter ganho nenhuma nem ter nenhum prémio honorário.

Quotas...

Franco não está morto !

O Caudilho não está morto. Está em Benidorm... O velho problema dos sósias. E parece que todos temos um, ou mais. A mim até já me viram passar num descapotável branco, de pé, a acenar, na Rua Ferreira Borges. E garanto que não era eu, que até não gosto muito de Carnaval, nem de carros brancos.

PENSAMENTO DO DIA

" O mundo tornou-se perigoso, porque os homens aprenderam a dominar a natureza antes de se dominarem a si mesmos. "

- Albert Schweitzer

Lá fora - 15 : Maria Stuart

- Marie Stuart, retrato de Henry Surrer, Versailles.

Esta exposição no castelo de Écouen relembra os "anos franceses" de Maria Stuart, que chega a França em 1548, com 5 anos de idade, enviada por sua mãe, Marie de Guise, francesa de nascimento e rainha-viúva da Escócia. Marie de Guise envia a sua filha, herdeira do reino escocês, para França sobretudo para frustrar os planos de Henrique VIII de Inglaterra que sonha casar a jovem princesa escocesa com o seu filho Eduardo ( futuro Eduardo VI ) e assim unir as duas coroas.Maria Stuart é educada na refinada corte dos Valois, entre os castelos do Loire, sob a atenção das duas mulheres mais importantes do reino: Catarina de Médicis, a rainha legítima, e Diana de Poitiers, que reina no coração de Henrique II de França. Maria, que fala italiano, espanhol e grego, para além das suas línguas natais, e é uma notável amazona, casa em 1558 com Francisco, Delfim de França. Ela tem 15 anos, ele 14.
Um ano depois, com a morte inesperada de Henrique II num torneio, Maria Stuart é rainha de França. Reinado que durou apenas um ano e meio, pois que em 1560 o jovem Francisco II de França morre das sequelas de uma otite.
Em 1561, Maria Stuart embarca em Calais com destino à sua Escócia, onde vai reinar durante seis atribulados anos até abdicar a favor do seu filho Jaime VI da Escócia. Seguem-se os tristes e sombrios 18 anos de prisão em Inglaterra às mãos da sua prima e rival Isabel I de Inglaterra e a morte trágica que todos conhecemos.
A exposição agora patente em Écouen reúne 13o objectos e documentos relativos à vivência francesa de Maria Stuart, entre quadros ( designadamente o de François Clouet, emprestado por Isabel II de Inglaterra ), jóias e o contrato de casamento com Francisco II, emprestado pelos Archives nationales de France.
- Marie Stuart, le destin français d' une reine d' Écosse, Musée national de la Renaissance, château d' Écouen. Até 2 de Fevereiro de 2009.

Novidades - 23 : Os novos coleccionadores

Da autoria de Judith Benhamou-Huet, reconhecida especialista do mercado da arte, esta obra foca os novos coleccionadores de arte ( sobretudo russos, chineses e indianos ) : as suas vidas, o que compram, e mais interessante ainda as suas motivações.

- Global Collectors. Collectionneurs du monde, Judith Benhamou-Huet, Phébus, 492p.

Remexendo no passado - 12

Warum, nur, warum, Udo Jürgens, 1964

ONDE ME APETECIA ESTAR - 10 : Canoa Quebrada

Apetecia-me estar nesta praia da Canoa Quebrada, no Ceará, Nordeste brasileiro. Águas de azul profundo e sol todo o ano, enquadrados por dunas e penhascos. É considerada uma das mais belas praias do Brasil, o que é dizer muito num país de praias fabulosas.

Cinenovidades - 18 : Forever War

Ridley Scott está a filmar o seu terceiro filme de ficção científica ( depois dos grandes Alien e Blade Runner) , adaptando o livro The Forever War, de Joe Haldeman. Infelizmente, só deve estrear em 2010...

Sob o olhar da lente - 11


Tratadores de gado (peões). Brasil. Fotos de António Nobre Marques

Biografias, autobiografias e afins - 16

Penso que é a primeira biografia de um filósofo que trago aqui ao blogue, esta de John Locke, escrita por Roger Woolhouse. E era uma biografia que fazia falta sobre o pai do Empirismo ( corrente filosófica que postula que todo o conhecimento deriva da experiência ) e do Liberalismo, doutrina filosófica muito frutífera como sabemos e que levou, por exemplo, a que no túmulo de Locke esteja escrito que ele " guided the founders of the United States of America " .



- Locke- A biography, Roger Woolhouse, Cambridge University Press.

Alfabeto Musical Clássico : U

USTVOLSKAYA
Galina Ivanovna Ustvolskaya (Petrogrado, 1919; São Petersburgo, 2006) compositora russa.

Sonate N.º 5, (1986)

piano: Markus Hinterhäuser

Também poderia ser Viktor Ullmann mas não consegui nenhuma música sem canto.

Depressão!

O economista austríaco Gustav Stolper (1888 – 1947) foi uma das figuras marcantes e notáveis dos debates macroeconómicos alemães dos anos 20 do século passado. Amigo de Joseph Schumpeter, emigrou para os Estados Unidos após a ascensão do regime de Hitler ao poder em 1933. Em Washington, destacou-se como conselheiro do governo em assuntos ecónomicos.

Em 1926, fundou a revista “Der deutsche Volkswirt” (trad. O macroeconomista alemão), antecessor da “Wirtschaftswoche”, o principal semanário económico-financeiro hoje em dia na Alemanha. Em 1929, poucos meses antes do terrível Black Friday de Outubro de 1929, Stolper descrevia a situação económica alemã da seguinte maneira:

A tendência dos últimos meses teria sido diferente, não fosse a escassez de liquidez paralisar a circulação comercial em todos os cantos. Sua expressão manifesta-se sobretudo na grave queda da bolsa. ...
Mas como se tenciona sustentar uma economia da dimensão da economia alemã, se o Reich e as autarquias deixaram de poder contrair empréstimos e se tornaram incapazes de reduzir suas dívidas imensas? Como se tenciona impedir que a depressão caminhe para a maior crise, se não surge a vontade de querer cortar o mal pela raíz, de proporcionar à vida política e económica da Alemanha o ambiente propício em que terá mais ar para respirar?

Estamos longe de poder dirigir a crítica apenas contra o governo, ainda que o princípio democrático o onere exclusivamente com a derradeira responsabilidade. A crítica dirige-se contra o líderes da economia do mesmo modo. É fácil criticar e descarregar toda a culpa em outros responsáveis. A indústria, a banca e os sindicatos dispõem ainda de um tempo para reflexão. Mas não de muito! Pois toda e qualquer defesa do Estado actual não salvará um sistema que caminha para o abismo, se a política e a economia se mantiverem sem liderança por mais tempo.

Comparações com o estado actual da economia global não faltam...


Fonte: Wirtschaftswoche, edição de 12 de Janeiro de 2009
Fotos: Berlim 1929; jovem secretária à procura de emprego; Gustav Stolper (1888 - 1947)

Trivia dos Óscares - Filmes (XII/XII)


Duas trilogias obtiveram nomeações para Melhor Filme em todos os filmes: “The Godfather - O Padrinho” e “The Lord of the Rings – O Senhor dos Anéis”. A primeira conquistou o galardão para a primeira e segunda partes, com o Senhor dos Anéis a conquistar Melhor Filme na terceira parte. Aliás, “The Godfather: Part II – O Padrinho: Parte II” (1974) é a única sequela a vencer um Óscar de Melhor Filme, e “The Lord of the Rings: The Return of the King – O Senhor dos Anéis: O Regresso do Rei”, a única tre-quela a conseguir Melhor Filme (passe o neologismo).

Romeu & Julieta : o olhar de Franco Zeffireli

Música de Nino Rota (1968)

"What Is a Youth?"

J.M.W.Turner


Rockets and blue lights (close at hand) to warn steamboats of shoal water (1840)
Por sugestão de A.R. e porque Turner é um dos meus pintores.

Prokofiev - Romeu e Julieta

Abertura

Claudio Abbado dirige a orquestra.
Por sugestão de Miss Tolstoi e porque Prokofiev é um dos meus compositores.

Trivia dos Óscares - Realizadores (XII/XII)


O prémio de Melhor Realizador destina-se a contribuições individuais. No entanto, por duas vezes, o prémio de Melhor Realizador foi atribuído a “duos estabelecidos”: Robert Wise e Jerome Robbins, “West Side Story” (1961) e no ano passado, Joel Coen e Ethan Coen “No Country for Old Men” (2007). Warren Beatty e Buck Henry foram igualmente nomeados por “Heaven Can Wait” (1978).

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Goa: um outro olhar

Fotos da nossa comentadora A.R.


Não foi Turner quem pintou, foram os deuses que estavam em paz com os homens.


Junto ao rio, o corvo espreita: afinal de quem é o mundo, dos homens ou dele?

Trivia dos Óscares - Actuações (XI/XII)


Fay Bainter, Teresa Wright, Barry Fitzgerald, Jessica Lange, Sigourney Weaver, Al Pacino, Emma Thompson, Holly Hunter, Julianne Moore, Jamie Foxx e Cate Blanchett são os únicos actors nomeados para papel principal e papel secundário no mesmo ano. Até Sigourney Weaver, todos conquistaram um dos dois Óscares para os quais estavam nomeados.

Posteriormente, Al Pacino, Holly Hunter e Jamie Foxx voltaram a repetir a proeza. Sigourney Weaver, Emma Thompson, Julianne Moore e Cate Blanchett são os únicos casos de dupla nomeação sem ganhar nenhuma estatueta nesse ano.
Barry Fitzgerald tem a especificidade de ter sido nomeado para papel principal e para papel secundário pela mesma interpretação, em “Going My Way” (1944) – a Academia rapidamente alterou as regras.