Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 24 de janeiro de 2015

In Memoriam


... e já passaram 50 anos após a sua morte.



Não há loucura mais cara que a do idealismo intolerante.
Winston Churchill

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2398032/Winston-Churchills-wartime-speeches-did-inspire-thought-drunk-famous-finest-hour-address-claims-academic.html

Os meus franceses - 379

Para o lanche da Ana...

... este bolo do Café Pouchkine, no boulevard Haussmann, Paris.
Uma pastelaria um pouco kitsch...

Vamos a um pot-au-feu?


Nas montras de Paris - 9


«Se há um livro que desejo recomendar a todas e todos que me seguem, é a nova obra de Jérôme Garcin, Le voyant (Gallimard) [...]. Os acontecimentos de 7, 8, 9 de janeiro e a marcha de 11 impediram-me praticamente de ler o que quer que fosse, sem ser jornais. [...] Depois, abri este Le voyant e devorei-o e penso que precisamente porque os valores mais fundamentais da vida do nosso país foram reencontrados e reafirmados, sejam os do heroísmo e da resistência, o livro de Garcin chega no momento justo. Ele conta a verdadeira história de Jacques Lusseyran, um homem extraordinário, cego desde os oito anos, que banhado de uma espécie de luz interior, conseguiu ser um autor talentoso (mas desconhecido), mas sobretudo um resistente durante da Ocupação, tendo fundado uma rede de adolescentes, o movimento Volontaires de la Liberté. Foi denunciado,preso, deportado para Buchenwald [...] tendo sobrevivido graças à sua força moral e à ajuda dos seus camaradas. [...] Exilou-se nos Estados Unidos, onde se tornou professor [...] e morreu aos 47 anos.»
Philippe Labro (Direct Matin, Paris, 23 jan. 2015, p. 3)

Parabéns

Papel recortado - 1775
Recordação de 1.ª comunhão 
(Escola Oriental. Coleção particular)
Para a Ana 

Parabéns, Ana!


Um dia feliz!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Boa noite!

Nas montras de Paris - 8

Foto de Michele Molinari 

A nossa vinheta


 
O Museu Nacional de Arte Antiga foi o mais visitado de 2014, ultrapassando mesmo o Museu Nacional dos Coches que tem tido sempre o maior afluxo de visitantes, certamente pela extraordinária e rica colecção de coches, talvez a mais importante da Europa, mas também pela sua localização em Belém, na rota monumental dos Jerónimos, Torre de Belém e Padrão dos Descobrimentos e museológica, dos Museu da Marinha e de Arqueologia.
 
A verdade é que este feito se deve à dinâmica que tem tido nos últimos três anos, com diversas exposições temporárias que também têm trazido até nós excelentes colecções estrangeiras, algumas mesmo antes de terem sido exibidas nos países de origem, como a belíssima de Franco Maria Ricci, actualmente em exibição. Esta dinâmica, deve frisar-se, fica a dever-se ao seu actual director, Prof. Doutor António Filipe Pimentel, nomeado em 2010 pela Ministra da Cultura Gabriela Canavilhas e à sua equipa rejuvenescida pelo seu entusiasmo e competência.
Hoje mesmo, pelas 18 horas, é exposta, no âmbito do ciclo “Obra convidada”, um quadro pertencente ao Museu de História e Arte do Luxemburgo, “Baco, Vénus e Cupido”, do pintor maneirista Roco Florentino, que foi chamado por Filipe I, rei de França, em 1530 para seu primeiro pintor da Corte e decorador do palácio de Fontainebleau.
Este trabalho que tem sido levado a cabo, merece destaque, bem como os objectivos a que se propôs António Filipe Pimentel, nomeadamente a exposição permanente de muitas obras actualmente nas reservas, por falta de espaço e a eventual transferência do próprio museu para local mais adequado à mostra do seu rico acervo.

Paris por grandes fotojornalistas


Um dos fotógrafos representados na expo é o francês Patrick Zachmann.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Tombe la neige

Em reposição 

Os meus franceses - 378

À procura de Vieux Lille

Um queijo muito bom.

Pensamento ( s )



Sempre a frase de São Tomás de Aquino, que Maria Filomena Molder comenta num ensaio : « É preferível um anjo e uma pedra que dois anjos. »
Uma interpretação : entre a variedade e o homogénio, a variedade.
No limite, poder-se-ia dizer que é preferível existirem no mundo um anjo e um demónio do que existirem dois anjos.
O que é estranho é que todos os fundamentalistas poderiam dizer a frase : é preferível dois anjos!
Os fundamentalistas querem converter todos os seres humanos em anjos; e são eles que definem o que é um anjo. O desejo de uma sociedade uniforme, eis o que devemos recear. (...)

- Gonçalo M.Tavares, na Visão da passada semana .

Novidades


Uma novidade, com dedicatória especial para quem ande por Paris :) . Fala-se muito de Napoleão III e do seu urbanista, o barão Haussmann, mas este álbum ricamente ilustrado faz justiça ao tio do primeiro, Napoleão I , que sem exagero é quem cria a Paris moderna.
 É de Napoleão o quartier Rivoli, com a rua homónima e as quatro perpendiculares , tal como é da vontade do imperador que nasce a rue Napoléon ( actual rue de la Paix ), e as grandes praças da Madeleine e do Châtelet - embora nesta destruindo a grande fortaleza e prisão homónima; também é por ordem imperial que surgem novas e grandes fontes públicas e essa inovação que é a numeração dos imóveis.
Outro grande legado de Napoleão é o cuidado dos mortos : o Père-Lachaise com os seus 17 hectares abre as portas em 1804, e os cemitérios de Montparnasse e Montmartre irão abrir as suas portas já durante a Restauração.

Um quadro por dia


Dorothea Sharp ( 1874-1955 ), O vento sobre a colina .

A infância e o Verão numa tela que confirma a influência impressionista sobre esta pintora inglesa que viveu vários anos em Paris a partir de 1900.
É vendida hoje na Bonhams de Londres, com uma base de licitação de 76 000 a 100 000 euros.

Humor pela manhã


Sempre actuais a " senhora " e " a mãe da senhora " ...

Galeries Lafayette

Abel Salazar - Senhora ao balcão das Galeries Lafayette

Bom dia !





A grande Elza Soares para aquecer o dia .

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O gesto subtraído


Iain Vellacott, Le Cafe des Artistes, Toulouse
exposto na Galerie Roger Betti, Toulouse Link


O gesto subtraído

O gesto subtraído
Não se sabe bem
Por que motivo
Mas entretanto
algures
A flor foi atingindo
Sem que ninguém a visse
A plenitude da sua luz.

Yèvre-le Châtel, 21 de Julho 90, 

Alberto Lacerda, In Átrio

Boa noite!

AH em destaque em Londres


Audrey Hepburn que faleceu a 20 de Janeiro de 1993 estará em destaque na National Portrait Gallery de Londres a partir de 2 de Julho. 
Uma exposição fascinante pretende mostrar ao público obras fotográficas, tanto conhecidas como nunca divulgadas, de mestres como Richard Avedon, Cecil Beaton, Angus McBean ou Irving Penn, e ilustrar assim a vida profissional e privada da actriz. As vendas on-line já começaram... 

Nas montras de Paris - 7

Paris: JCLattès, 2014
Paris: Gallimard, cop. 2004
Paris: Grasset. 2013
 
Três livros: dois policiais e um sobre a Líbia de Kadafi. Talvez venha a ler o primeiro que tem uma capa gira. O Luís e o Jad até poderiam dizer: «Digam lá que o gato é parvo!»

Foyot


O Hotel Foyot ficava no 22, rue de Vaugirard (esquina com rue de Tournon). Foi destruído em 1936. O Foyot era célebre pelo seu restaurante  e pelo molho Foyot, um derivado do molho Béarnaise. George Moore, T. S. Eliot e Jinny Pfeiffer (cunhada de Hemingway) frequentaram-no.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Os meus franceses - 377

Aos anos que não sabia deste homem...

Bistrot

Selection Reade, 2012

Convidaram cinco chefes de cinco bistrots que forneceram 60 receitas e eis o livro. Thierry Breton, Bruno Doucet, Julien Duboué, Christian Etchebest e Stéphane Jego põem aqui á disposição do público as receitas que os tornaram famosos. Ocasião para nos lançarmos na confeção de um Paris-Brest (a especialidade de Thierry Breton), de descobrir as orelhas de porco à moda de Etchebest - não serei eu a fazer esta experiência! -, as madalenas de Bruno Doucet ou o arroz doce de Stéphane Jego, sem esquecer o famoso pato grelhado de Julien Duboué.

Paris: Solar, 2013
€9,95

Este livro apresenta 1001 receitas de bistot, das entradas ás sobremesas. De entre estas, escolhemos o café de Liége, crepes Suzette, profiterolles com chocolate, tarte tatin ou banana split. 

Jean Béraud - Au Bistrot

Um bistrot é um pequeno café, com um pequeno restaurante junto. 

«Sur le comptoir triomphait un gros bouquet. À cause de la fête du bistrot Martrodin. Un cadeau des enfants ! qu’il nous a annoncé lui-même (...) Le mari voulait absolument que le bistrot se mette à lui réciter les sous-préfectures du Loir-et-Cher parce que lui il les avait apprises et il les savait encore.»
Louis-Ferdinand Céline - Voyage au bout de la nuit.
(Retirado da Wikipédia)

Auto-retrato(s) - 214

Carl Larsson deixou-nos vários auto-retratos, de que escolhi estes:

Com a filha Brita, fev.1895
Brita e eu, 1895
Autorretrato, 1895
Autorretrato, 1900
Autorretrato, 1906
Autorretrato no novo estúdio, 1912
Autorretrato, 1916
Autorretrato, 1918