Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 31 de maio de 2008

A PONTE AÉREA DE BERLIM



A Exposição Internacional Aeroespacial de Berlim (ILA 2008) abriu as portas ao público no passado dia 27 de Maio. Reúne aproximadamente 1100 expositores de 40 países que apresentam as novidades da indústria aeronáutica e astronáutica. Mas o dia de abertura foi também palco de uma recepção memorável: a chanceler Angela Merkel convidou 28 pilotos veteranos que participaram na ponte aérea de Berlim, iniciada há precisamente 60 anos.

A introdução de uma nova moeda na Alemanha Ocidental, a Deutsche Mark, prevista para 20 de Junho de 1948, foi o pretexto oficial que levou a União Soviética a vedar todos os acessos rodo e ferroviários ao sector ocidental de Berlim. O objectivo estratégico era naturalmente o de forçar os aliados ocidentais a retirar-se das suas zonas de ocupação. A 23 de Junho, a agência de notícias do sector soviético Allgemeiner Deutscher Nachrichtendienst comunicava muito simplesmente que "o departamento de transportes da Administração Militar Soviética se via obrigado, por dificuldades técnicas, a encerrar o tráfego de todos os transportes ferroviários de e para Berlim a partir das 6 horas da manhã".

Ainda nessa noite, foi interrompido o abastecimento de electricidade a partir da central Zschornewitz. Na manhã seguinte, conforme anunciado, foram cortados todos os acessos terrestres. Berlim ocidental parecia isolada. Desistir de Berlim?

O general americano Lucius D. Clay e o oficial da força aérea britânico Rex N. Waite realizaram então algo de inacreditável: o abastecimento de Berlim (ocidental) a partir do corredor aéreo. A 26 de Junho, iniciava-se assim a mais espectacular ponte aérea do pós-guerra: a ponte aérea de Berlim.

Até 12 de Maio de 1949, mais de 200.000 voos da força aérea americana e britânica aterraram no sector ocidental, principalmente no aeroporto de Tempelhof no sector americano. Os Aliados disponibilizaram os aviões mais modernos da época (do tipo Skymaster). 1,44 milhões de toneladas de alimentos foram transportadas neste período para sustentar quase 2,2 milhões de habitantes, incluindo outros bens essenciais, tais como carvão ou combustível.

Na Primavera de 1949, os aviões chegavam a Berlim minuto a minuto. O mais célebre dos pilotos foi, seguramente, o americano Gail Halvorser (também presente na recepção com Merkel) que inventou o famoso candy drop: aviões do tipo C-47 atiravam pequenos pára-quedas com chocolates ou rebuçados. Fotografias com crianças a apanhar ansiosamente estes presentes celestes correram mundo. Ficaram estes aviões então conhecidos por Rosinenbomber (bombardeiros de passas de uva).

A ponte aérea foi, segundo Angela Merkel, "um símbolo extraordinário de parceria transatlântica. A História teria tido outro rumo, se a ponte não tivesse existido".

A 12 de Maio de 1949, a União Soviética desistira finalmente do bloqueio.

VÉRONIQUE GENS EM LISBOA

É já esta terça, 3 de Junho , que Véronique Gens estará na Fundação Gulbenkian para cantar Fauré, Debussy, Hahn e Poulenc, acompanhada ao piano por Susan Manoff .

ROMA ANTIGA ...


A Congregação para a Doutrina da Fé escreveu, Sua Santidade promulgou e o Osservatore Romano publicou anteontem , com efeitos imediatos , o decreto mais claro de sempre contra a ordenação de mulheres como sacerdotes.
Prescreve o decreto, confirmado pelo porta-voz do Vaticano, a excomunhão automática das candidatas e dos bispos que as tentarem ordenar.
Que pensam os amigos leitores ?

sexta-feira, 30 de maio de 2008

IN MEMORIAM SYDNEY POLLACK - 2

Está no blogue Letra de Forma - que pode aceder desde logo a partir deste, uma muito interessante entrevista feita pelo Augusto M. Seabra a Sydney Pollack a propósito do filme HAVANA mas não só.

CENAS PORTUGUESAS : 2 - Na boutique do shopping


Três adolescentes numa loja de roupa de um conhecido centro comercial de Lisboa, fazendo e desfazendo montes na bancada das malhas :
- E esta camisola bordeaux ? É gira não é ?
- bordeaux!? Tás daltónica ? Isso é vermelho vaticano !
- Tás parva ? É sangue de boi- remata a terceira.
A precisão e a imprecisão das cores, também um sinal dos nossos cada vez mais refinados hábitos de consumo....

A REPÚBLICA DO NEPAL


Como estava previsto, foi abolida a monarquia no Nepal, que passou há escassos dias a ser a mais nova república do mundo.

Ontem, o estandarte real foi baixado do mastro do Palácio Real de Katmandu e substituído pela bandeira nacional. E milhares de manifestantes pediram a saída imediata do Rei Gyanendra, ao contrário do prazo de 15 dias que havia sido concedido para o efeito. Não são bons augúrios...

DESAFIO ( HERÁLDICO ) AOS LEITORES


A quem pertencem estas armas ? Uma pista- foram concedidas no Reino Unido.
Como habitualmente, haverá um prémio para o primeiro adivinhador.

PROGRAMA DIÁRIO


" Ao menos uma vez por dia deve-se ouvir uma pequena canção, ler um poema bem escrito, olhar para um belo quadro e, se possível, dizer algumas palavras sensatas e compreensivas. "
- GOETHE
O último conselho é o mais difícil de observar....

quinta-feira, 29 de maio de 2008

IN MEMORIAM SYDNEY POLLACK

Aqui ficam os vinte e um filmes realizados por Sydney Pollack, também actor e produtor ( era dono da Mirage Enterprise juntamente com Anthony Minghella e juntos produziram « O talentoso Mr.Ripley», « Cold Mountain » e « Esboços de Frank Gehry» ) :

1964- Chamada para a vida
1966- Flor à beira do pântano
1968- Caçadores de escalpes
1968 -Mergulho no passado
1969- O Castelo de Maldorais
1970- Os cavalos também se abatem
1972- As brancas montanhas da morte
1973- O nosso amor de ontem
1975- Yakuza
1975- Os três dias do Condor
1977- Um momento, uma vida
1980- O cowboy eléctrico
1981- A calúnia
1982- Tootsie
1985- África Minha
1990- Havana
1993- A Firma
1995- Sabrina
1999- Encontro Acidental
2004- A Intérprete
2005- Esboços de Frank Gehry


Os meus favoritos são Flor à beira do pântano ( This Property is condemned, com uma Natalie Wood e um Robert Redford em estado de graça ) , Os cavalos também se abatem ( They Shoot Horses, Don't They?, um dos primeiros grandes papeis de Jane Fonda acompanhada de um Michael Sarrazin que transmite desespero por todos os poros em tempos de Grande Depressão) ,
Os três dias do Condor ( mais uma vez Robert Redford, contracenando com Faye Dunaway, Max von Sydow e Cliff Robertson neste soberbo thriller político dos dias da Guerra Fria ) , Tootsie ( o grande Dustin Hoffman numa brilhante sátira ao mundo do showbiz ) e Àfrica Minha ( Out of Africa , com Redford e Meryl Streep num inesquecível biopic da vida de Karen Blixen) .

UMA JOVEM PRODÍGIO

MAIS VALE TARDE QUE NUNCA...


O Governador do Estado australiano de Victoria decretou ontem o perdão póstumo a um homem enforcado há 86 anos, acusado da violação e morte de uma menina de 12 anos, Alma Tritschke.
Tal decisão deveu-se a uma nova investigação, suscitada por um livro recente, que desacreditou as provas utilizadas aquando da condenação em 1922.
O perdão ( e não «absolvição» por não ser possível novo julgamento...) de Colin Campbell Ross, enforcado com 29 anos , deixou felizes tanto os seus familiares como os da vítima.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Leopold Mozart



Nesta data morreu em Salzburgo, em 1787, Johann Georg Leopold Mozart, professor de música e violionista. Pai de Wolgang Amadeus, iniciou-o na música e acompanhou-o por toda a Europa, exercendo sobre ele uma apertada e algo tirânica vigilância. Como compositor devem-se-lhe obras para flauta doce, serenatas, concertos e sinfonias, das quais a mais conhecida é a Sinfonia Brinquedo, e música sacra



Concerto em Ré para trompete barroco e orgão

PRIMEIRAS IMAGENS DE MARTE PELA SONDA PHOENIX




AINDA PODE VER


Ainda está em exibição entre nós o mais recente filme de Peter Greenaway dedicado a um dos mais famosos quadros da pintura europeia, A RONDA DA NOITE de Rembrandt . Como é sabido, o quadro retrata uma parada informal de uma das milícias locais da jovem República Holandesa. Diz a tradição que o quadro encerra 51 mistérios e há uma história secreta por detrás da extraordinária composição de Rembrandt. É esta história secreta, uma conspiração tenebrosa, que serve de mote ao filme de Greenaway e que este associa ao estranho declínio de Rembrandt, então no pico da sua carreira e que depois deste quadro entra numa fase descendente, acabando falido, ele que cobrava pequenas fortunas aos burgueses mais prósperos de Amsterdam .
A tese de Greenaway é convincente e o filme, como é habitual nele, é um deleite visual. Talvez excessivamente longo e, também como é costume em Greenaway, não é para espíritos muito sensíveis.

PARA OS LEITORES MAIS ABONADOS...


Já foi confirmado - o imenso ( tão grande que desde 1920 funciona numa parte dele uma escola para as elites europeias ) Castelo de Salem, perto do lago de Constança , está à venda .
Começou a ser construído no séc. X e pertence à família de Zaehringen( Margraves e depois Grão-Duques de Baden) há vários séculos, sendo a sua residência principal depois de 1918 quando perderam o trono de Baden.
Pelos vistos, as dificuldades financeiras dos Baden não foram resolvidas com a venda das colecções de arte em 1995 pela Sotheby's, que ainda assim renderam 50 milhões de euros, nem com a venda do próprio Castelo de Baden em 1997.
Sabe-se também que o principal interessado na compra de Salem é a família real do Qatar....

EUROPA - AMÉRICA



Estamos perante um desiquilíbrio imenso nas trocas culturais entre os Estados Unidos e a Europa, que não é de maneira nenhuma recente mas que não pára de aumentar.
Começando pela cultura francesa, importa dizer que do milhar de romances publicados a cada ano em França apenas uma dúzia é traduzida para o mercado norte-americano. A França produz cerca de 200 filmes por ano, dos quais apenas uma meia dúzia chega aos cinemas dos Estados Unidos. A Grã-Bretanha é parcialmente uma excepção muito por causa da língua comum, mas o saldo é claramente favorável aos Estados Unidos.
E o que dizer dos produtos culturais alemães, italianos, espanhóis ou portugueses? O saldo é bem pior ...
No entanto, todos os dias somos bombardeados com dezenas de filmes, livros e séries de tv made in USA . Não me parece possível inverter este ciclo sem qualquer espécie de neo-proteccionismo, por mais polémico que tal seja nestes dias de globalização.

terça-feira, 27 de maio de 2008

PARA PASSAR UNS DIAS - MONREPOS


Construído no século XVIII e antiga residência de Verão dos Duques e depois Reis de Wurtemberg, o Castelo de Monrepos que não era habitado há décadas pela família ducal foi convertido há uns anos em hotel. Situa-se nas margens de um lago como se vê na foto e está a poucos quilómetros da cidade de Ludwigsburg.
Sugiro aos leitores que prefiram luas de mel mais calmas ou apenas uns dias sem stress.

1508 - A CAPELA SISTINA


O Papa Júlio II ( Giuliano Della Rovere ) , impulsionador da Primeira Renascença encomenda a Michelangelo Buonarroti ( 1475-1564 ) , mais conhecido pelo seu nome próprio, a pintura dos tectos da Capela Sistina, construída por ordem do Papa Sixto IV, tio de Júlio II.
A 10 de Maio de 1508 é formalizada a encomenda e Miguel Ângelo recebe desde logo 500 ducados pontificais. Os trabalhos começam ainda no mês de Maio com o esforço de Miguel Ângelo, o seu ajudante Francesco Granacci e cinco assistentes, e só terminarão quatro anos depois a 31 de Outubro de 1512. O programa da obra foi ambicioso : A separação da Luz e das Trevas, a criação do Sol e da Lua, a criação das árvores e das plantas, a criação de Adão, a criação de Eva, a queda do Homem, o sacrifício de Noé, o dilúvio, e finalmente a embriaguez de Noé. E nos espaços triangulares uma série de profetas e de sibilas.
As dificuldades técnicas experimentadas devido à altura e à própria arquitectura da capela são bem conhecidas e foram magnificamente superadas, o que faz de Miguel Ângelo um grande engenheiro além de ser um enorme pintor e escultor( e até poeta - deixou numerosos madrigais e sonetos ) . Dificuldades técnicas ainda acrescidas pelo facto de que durante os quatro anos de trabalhos a capela continuou a ser usada para celebrações litúrgicas...

segunda-feira, 26 de maio de 2008

UM EXCELENTE CONSELHO


HISTÓRIA SECRETA


Como sabem os amigos mais chegados a minha paixão pela Banda Desenhada é constante e duradoura, e compreende tanto a tradicional B.D. franco-belga ( Tintin, Spirou, Ric Hochet, Lucky Luke, Astérix, Michel Vaillant, Valérian, Alix, Blake&Mortimer e tantos outros ) como os comic-books norte-americanos ( Marvel, DC e outros ) ou artistas mais vanguardistas ( Bilal, Manara, Comés e Moebius ) .
Uma colecção que não posso deixar de recomendar é L'HISTOIRE SECRÈTE , publicada pela Delcourt e com escrita de Jean-Pierre Pécau, desenhos de Igor Kordey e cores de Chris Chuckry.
Trata-se de uma história secreta da Humanidade, com conspirações, magia e intriga, onde personagens reais se cruzam com criações ficcionais em momentos chave da História.
Está já à venda em Portugal o Volume 11 - Nadja e a época é já a Segunda Guerra Mundial.

FAZER AS CONTAS


" Inumeráveis coisas que ficaram por pagar - algumas que nos ficaram a dever, outras que não pudemos cobrar- eis no fim de contas o balanço da nossa vida . "
- Arthur Schnitzler , RELAÇÕES E SOLIDÃO , trad. port. Manuel Alberto, Relógio D'Água,1996.

domingo, 25 de maio de 2008

OS HINOS À NOITE (NOVALIS)




De entre os seres vivos que têm o dom da sensibilidade haverá algum que não ame, mais do que todas as aparições feéricas do extenso espaço que o rodeia, a luz, em que tudo rejubila as suas cores, os seus raios, as suas vagas; e a suave omnipresença do seu dia que desponta? Como se fora a alma mais íntima da vida, respira-o o gigantesco orbe dos astros sem repouso, que flutua dançando no seu fluxo azul - respira-a a pedra faiscante, em sempiterna paz, as plantas sugadoras e meditativas, e os animais selvagens e ardentes, de tão várias figuras - todavia, mais do que todos, respira-a o excelso Estrangeiro, de olhar pensativo, passos incertos, lábios docemente apertados e repletos de harmonias. Como um rei da terrestre Natureza, ela convoca todas as potências para inúmeras transformações, prende e desprende perenes vínculos e envolve todos os seres terrenos na sua celeste imagem. Somente pela sua presença desvela toda a maravilha dos impérios do mundo.




Os hinos à noite, de Georg Philipp Friedrich Leopold Freiherr von Hardenberg (Novalis), 1772 - 1801; Tradução por Fiama Hasse Pais Brandão, Assírio & Alvim, 1988; imagem "Der Mondaufgang am Meer" de Caspar David Friedrich, 1822

A JOVEM ESCRITORA JULIA FRANCK




Verão de 1945. Numa estação de caminho-de-ferro, algures na Pomerânia no nordeste da Alemanha, encontra-se Alice à espera de um comboio. Quer fugir de Stettin, cidade onde viveu os últimos anos, fugir do exército soviético, fugir dos escombros e das recordações da recém-terminada Segunda Guerra Mundial. Tem consigo seu filho, Peter, de sete anos. Acontece então o inexplicável: Alice abandona seu filho, deixa-o só, para nunca mais voltar...

Entender tal atitude incompreensível? Julia Franck, autora deste livro intitulado “Die Mittagsfrau”, convida-nos a recuar na vida de Helene (nome verdadeiro de Alice).

Em Lausitz, região no leste da Alemanha, vivem Helene e sua irmã Martha. Em vésperas da Primeira Guerra Mundial, passam uma infância e juventude felizes, não obstante o ambiente difícil que as rodeia: a mãe sofre de um estado mental próximo da loucura, a situação na Europa augura uma catástrofe sinistra.

Decorridos alguns anos, defrontam-se com uma situação insustentável: faltam perspectivas profissionais, a empresa familiar está à beira da ruína, o pai morre em consequência de um grave ferimento sofrido durante a guerra, a doença da mãe é irreversível.

Contudo, o destino da jovem protagonista muda, e para melhor: a convite de uma parente, Helene vai para Berlim. Na companhia da sua irmã mais velha, abre-se-lhe um mundo novo. Berlim, cidade fervescente, vive a loucura dos anos 20. Seus espectáculos, sua gente e sua decadência moral são absorventes, Helene segue os seus sonhos e ideais. Com grande dedicação, trabalha como enfermeira. Finalmente, conhece o jovem Carl, seu grande amor. A felicidade parece ser amiga de Helene, até que Carl, subitamente, morre.

A partir deste momento, instalam-se a tristeza, o vazio e a solidão. A ascensão do regime de Hitler avizinha-se. Helene é de origem judia. Mais tarde e durante a Segunda Guerra Mundial, protege-se através de uma identidade falsa, mas por um preço muito caro.

O título Die Mittagsfrau significa “A mulher do meio-dia”(tradução à letra). Segundo uma lenda antiga alemã, aparecia aos camponeses esta mulher, precisamente ao meio-dia, castigando-os caso estes não respeitassem a hora do descanso. O lavrador, ao ser encontrado a trabalhar, escapava ao demónio apenas se fosse capaz de responder a todas as perguntas que lhe eram colocadas. Qual a ligação entre tal figura estranha e o romance? Não será desvendada aqui...

Este magnífico livro conquistou em 2007 o prémio Deutscher Buchpreis (prémio do livro alemão). A intensidade e insistência linguísticas bem como o poder narrativo são alguns dos argumentos que levaram o júri a galardoar a autora com o prémio.

Julia Franck nasceu em Berlin-Lichtenberg (zona oriental) em 1970. Estudou Filosofia, Literatura Americana e Literatura Moderna Alemã em Berlim. Ganhou a prestigiada bolsa de estudo na Villa Massimo de Roma em 2005. Desde 1997, tem escrito vários romances.

Quanto à tradução para português: A responsável do departamento de Direitos de Licenças para o Estrangeiro da Fischerverlage, Kerstin Schuster, muito amavelmente adiantou que Die Mittagsfrau está a ser traduzido no Brasil por Marcelo Backes. Será editado pela Nova Fronteira, mas não distribuído fora de terras de Vera Cruz. Muito lamentável. Uma publicação por terras lusas é indispensável!

UM SITE - EDGE

EDGE é o justamente famoso site de John Brockman, e é um site de ideias onde colaboram grandes vultos da cultura mundial, tendo até já dado origem a livros onde se compilam os textos que respondem aos desafios de Brockman.

PAULO TEIXEIRA PINTO


" o Direito era demasiado insuficiente para a minha inquietação interior e por isso gostava mais de História e Filosofia e acima disso ainda havia a Teologia "
- Excerto de mais uma interessantíssima entrevista a Paulo Teixeira Pinto, desta feita na ÚNICA que acompanha o Expresso deste fim de semana, e onde se fala do BCP, dos vinte anos passados na Opus Dei, da causa monárquica, de cultura e do apoio a Pedro Passos Coelho .

IKB1 - YVES KLEIN


IKB1 é o título deste quadro de Yves Klein, datado de 1960, e vendido na Sotheby's de Nova Iorque no passado dia 14 de Maio por 11,2 milhões de euros num leilão de artistas do séc.XX.
E relança a perene questão : O que é arte ? Uma tela azul é arte ?