Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 17 de agosto de 2013

Boa noite!

Bases de copos - 15


Há para (quase) todos os gostos...

Chocolate, baunilha, morango e até... banana split.
Para mim, vai ser limão.

Arrumando postais - 5

Este postal recortado veio de Israel em 1999.
Um falafel cai sempre bem.

Um escritor controverso

Nasceu em 17 de Agosto de 1907, em Castres, de uma família originária de Salsein, nos Pirenéus, parecendo ser aparentado com o escritor Alain Peyrefitte, cujos antepassados tinham origem também nessa aldeia ( Alain, nascido em 1925, chamava-se Roger Antoine mas mudou o nome devido à controvérsia que envolvia o seu homónimo).

 
Roger  Peyrefitte, homossexual assumido, começou por ser diplomata, que abandonou em 1940, mas com 33 anos publicou o seu talvez mais conhecido romance, Les amitiés particulières, que obteve o prémio Renaudot em 1945,  e originou o filme com o mesmo título em 1946, dando início a uma extensa obra literária. E ao escândalo, devido à temática homossexual que perpassa pelos seus livros. Mas também do ataque violento à Igreja e ao Papa, na altura Pio XII, apesar de ter estudado em colégios católicos. Curiosa e paradoxalmente morreu com 93, em 2000, anos não sem ter recebido antes os Últimos Sacramentos. Igualmente foi motivo de escândalo a revelação de práticas e segredos da vida diplomática nos seus livros Les Ambassades de 1951 e La fin des Ambassades, de 1953.
Muito conhecido é também o romance  L' exilé de Capri, sobre o exílio do Barão Jacques d´'Adelswärd- Fersen (também escritor e poeta que teve de fugir ao escândalo da sua homossexualidade e viveu com o companheiro 20 anos em Capri).
 






É menos conhecida e citada a sua trilogia sobre Alexandre o Grande -La Jeunesse d'Alexandre, 1977, Les Conquêtes d'Alexandre, 1979 e Alexandre le Grand, 1981 - que é, na minha opinião, uma extraordinária obra de ficção biográfica e que bastaria para o inscrever na história da literatura francesa do século XX.
Conhecido por defender, sobretudo na época em que escreveu, a  sua orientação sexual, é justo que se reconheça o excelente escritor que está muito para além dela.

Maria Keil: De Propósito

Autorretrato.
Família de José Gomes Ferreira.
Painel de azulejo.
Lisboa, Museu Nacional do Azulejo 
Sem título, anos 40
Col. Família Palma de Melo
(Lembra a lebre de Dürer) 
Estudos para pintura alusivas às comunicações para os CTT do Funchal, 1942
Col. particular 
Mobiliário desenhado por Maria Keil para as Pousadas de Portugal. 
Outro mobiliário desenhado por Maria Keil. 
Pescador da Barca Bela
Tapeçaria de Portalegre, 1949
Col. Richard Donald Lewis  
Cartões e uma tapeçaria. 
Autorretrato que se encontra no final da exposição.

Magnífica exposição sobre a obra de Maria Keil. Dado que já por diversas vezes coloquei ilustrações de MK e azulejos do Metro de Lisboa, neste blogue, escolhi outras áreas em que ela é menos conhecida.
O catálogo sairá em setembro.

Na Cidadela de Cascais até 27 out.

O prazer do chá no Jardim da Sereia

Parque de Santa Cruz, Jardim da Sereia




A Casa do Chá abriu há pouco tempo e tem durante os meses de Verão um programa de cinema ao ar livre.

Interior da Casa do Chá. Esta casa tem uma estante com livros para se poder ler durante o almoço ou quando se quiser ter prazer de ler no jardim acompanhados de um chá ou café. Os leitores podem levar os livros e tornar a trazê-los ou deixá-los e reler da próxima vez que visitar a Casa. Quem quiser pode dar livros para estes voarem até outro amante da leitura. Um conceito simpático.

Aqui iniciei a minha leitura de Lídia Jorge com gosto e prazer, um livro que trouxe da biblioteca Municipal, A Costa dos Murmúrios.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Boa noite!

Max Roach, este fantástico baterista, faleceu há seis anos.

Bases de copos - 14

Frentes e versos de duas.

Banana split

Amos Sewell - Banana split (16 aug. 1952)

Houve uma época em que este gelado esteve muito na moda. Nunca fui fã porque não aprecio esta fruta.

Praias e Lugares da minha infância - 8

Praia da Adraga ao entardecer (foto de  Rui Cabeço)

As idas à praia da Adraga não têm história nem histórias. Fomos talvez menos vezes, não recordo se em grupo ou só reduzidos ao núcleo familiar. Mas creio que com o grupo habitual dos meus amigos e mães.

            Praia da Adraga. areal e banhistas

       
O que recordo bem é a beleza dessa praia, perto de Colares e Almoçageme. As rochas, areia fina, o mar. Por acaso ou descaso nunca mais lá voltei. Mas hei -de voltar um dia. Prometo(me).

Trompe-l'oeil e a falta de civismo

O Parque de Santa Cruz, mais popularmente conhecido por Jardim da Sereia foi concebido por D. frei Gaspar de Encarnação, no reinado de D. João V, quando procedeu à reforma do Mosteiro de Santa Cruz. A entrada do jardim faz-se através do arco triunfal, que se vê nas imagens, coroado por três esculturas que representam a Fé a, Esperança e a Caridade e é ladeado por dois torreões barrocos.
O trompe-l'oeil utilizado na pintura é magnífico mas, infelizmente, a falta de civismo está patente no grafismo que surge barbaramente nos torreões e na parede que incorpora a entrada do jardim. O trompe-l'oeil é uma técnica de pintura que cria uma ilusão óptica. Atualmente há poucas pessoas que a sabem utilizar. 

Jardim da Sereia, Coimbra



A técnica do trompe-l'oeil foi usada profusamente pelo barroco, porém já era utilizada pelos gregos e romanos e foi recuperada no Renascimento. 
Coloco ainda uma tela que me encanta de um período posterior ao barroco executado pelo padre Borrel del Caso, Fugindo da Crítica, 1874. Coleção do Banco de Espanha, Madrid (fonte: wikipedia)

Frutas - 104

Maria Keil - Natureza morta, 1944
Lisboa, CAM

Pintura de José Viana

No Centro Cultural de Cascais está patente uma exposição de pintura de José Viana, que todos conhecemos melhor como ator. 
Vista da exposição 
José Viana - O Poeta [Eugénio de Andrade], 1972

Da col. ABC

Eis os cinco volumes de uma coleção que APS ontem apresentou no Arpose. São os n.ºs 4, 67, 102, 103 e 113 da col. ABC. Petite encyclopédie de l'art, editada pela Fernand Hazan, de Paris. Os que apresento foram editados entre 1956 e 1975. 
O de Degas sobre as corridas de cavalos comprei-o na Sinfonia, da Av. de Roma, nos anos 60, e custou-me 17$00. A Sinfonia ainda existe!

Em geninação com o Arpose.

Paul Anka em italiano

Como sugestão para esta sexta-feira, segue a versão italiana de Diana de Paul Anka, dedicada a um prosimetronista que iniciou a sua colecção discográfica com esta canção na versão original em inglês....
 

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Uma imagem para o dia

Boa noite!

Apontamentos artísticos

Pesaro, cidade natal de Gioachino Rossini, dedica todos os anos um festival ao seu mais célebre filho. A edição deste ano do Rossini Opera Festival contará, entre récitas de várias óperas do compositor, com uma produção grandiosa de Guilherme Tell: cinco horas de espectáculo, a decorrerem no Adriatic Arena, destinadas à execução integral segundo o libreto original em francês, sob a direcção de Graham Vick. Até 23 de Agosto.


Ancona, mais uma localidade junto ao Mar Adriático, apresenta-se este mês como ponto de encontro de culturas que se desenvolveram ao longo dos séculos à volta deste braço do Mediterrâneo. Celebra 2.400 anos de existência e aproveita esta efeméride para realizar a 7. edição do Festival Internazionale Adriatico Mediterraneo, um festival trans-adriático que reune artistas de diferentes países, com especial destaque para a Croácia que entrou na União Europeia recentemente. Toda a cidade de Ancona empenha-se neste acontecimento: O Arco de Trajano acolhe concertos de jazz, a Igreja de Jesus a música clássica e a Marina Dorica a música popular e folclórica. De 24 a 31 de Agosto.


Até 3 de Novembro, decorrerá uma exposição intitulada Il Gran Principe nos Uffizi de Florença. Para assinalar o tricentenário da morte de Ferdinando de' Medici (1663 - 1713), figura absolutamente chave  na história dos Medici e um dos maiores colecionadores e mecenas artísticos da História Universal, a Galleria florentina pretende evidenciar a complexidade do interesse e do gosto do Gran Principe pelas Artes, bem como a abordagem inovadora deste Medici que incentivou músicos, escritores, pintores e escultores de toda a Europa a fixarem-se na capital toscana entre o final do século XVII e as primeiras décadas do século XVIII.  

 

Bases de copos - 13

Na primeira fila, verso e frente de uma base. Nas filas 2 e 3, quatro bases, cujo verso está reproduzido na foto de baixo. Cervejas checas.

Arrumando postais - 4

 
Nas arrumações encontrei este postal  recortado que me foi enviado de Londres em 1997.
Este lanche não é apropriado para o dia de hoje e chá com leite não é my cup of tea. :)