Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 30 de julho de 2016

Boa noite!

David Hockney: 82 Portraits and 1 Still Life

Esta exposição pode ser vista até dia 2 de outubro na Royal Academy of Arts, em Londres.


Podia ter pedido emprestada a coluna A arte do retrato ao Luís para este post. :). 

Marcadores de livros - 435

Dois marcadores (verso e reverso) e um postal, com as tabuletas das vias madrilenas. Não conhecia estes marcadores.

Gracias, Justa!

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Boa noite!

Esta canção escrita por John Denver foi popularizada por Peter, Paul and Mary. Trouxe hoje este norte-americano porque Presépio no Canal ouviu-o há dias ao jantar num restaurante.

Marcadores de livros - 434

Um marcador stevengraph. Originalmente, estes marcadores eram em seda bordada. Este é de tecido numa imitação de seda.

Impresionistas y modernos



Exposição na Caixa Forum Madrid que apresenta 60 pinturas procedentes da Phillips Collection. Pinturas de pintores como Ingres até Rothko, passando por Goya, Constable, Corot, Courbet, Delacroix, Sisley, Monet, Cézanne, Van Gogh, Picasso, Rousseau, Bonnard, Modigliani, Gris, Braque, Kandinski, Kokoschka e Pollock.
A exposição pode ser vista até 23 de outubro.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Boa noite!


Marcadores de livros - 432

Estes dois marcadores foram feitos por ocasião da exposição El Triunfo del Color, da Fundación Mapfre, que pode ser agora vista no Rio de Janeiro.
Esta seguradora tem delegação no nosso país. Não poderia trazer esta exposição (e outras da Fundação Mapfre) a Portugal?

Obrigada, Justa!


Leituras no Metro - 246

Lisboa: INCM, 2010

Estou a ler com bastante interesse esta pequena biografia de Shakespeare feita por Mário Avelar.

Para desvendar um pouco do que pode encontrar neste livro, leia a entrevista de Mário Avelar à Prelo:
http://prelo.incm.pt/2016/06/mario-avelar-em-entrevista-barack-obama.html

terça-feira, 26 de julho de 2016

Boa noite!

O Google assinala hoje o 196.º aniversário do nascimento da fadista Maria Severa. Quer isto dizer que dentro de quatro anos teremos festas.


Para Jad, que conheceu Maria Clara.

Bases de copos - 43


No Museu do Caramulo

No Museu de Arte que integra o Museu do Caramulo existem peças extraordinárias de pintura, escultura, artefactos religiosos e objectos do quotidiano. Encontram-se peças romanas, egípcias, arte oriental (indo-portuguesa, chinesa, japonesa) arte medieval, moderna e contemporânea. Gostei sobremaneira de visitar o museu. Só tem um senão, não deixam fotografar e só me dei conta após a fotografia desta caixa-escrivaninha que apresento. 
No final deixei a observação, que é uma pena não se poder fotografar as peças que mais nos tocam. Havia algumas bastante interessantes, tal como um S. Jerónimo, oferta de Salazar ao Museu, ou as telas de Zurbarán, Salvador Dalí e Picasso.

Caixa-escrivaninha (suzuribaco), século XVII, Japão, escola Rinpa.
Madeira lacada de negro, ouro e prata. Doada por Paulo da Cunha


Bom  dia!

Bellver. Vida pasajera

Não conhecia este pintor, mas gostei do que vi aqui e que pode ser visto na exposição que está patente na Tabacalera, em Madrid, até 28 de agosto.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Boa noite!

Marcadores de livros - 431

Verso e reverso de quatro marcadores da livraria Fonseca.

No Dia de Santiago de Compostela, para Justa.

Marcadores de livros - 430

No dia de Santiago de Compostela, una marcadores da sua catedral:

De cima para baixo e da esq. para a dir.: Santiago sentado e coroado, ca 1250; São Mateus, ca 1200; Pórtico da Glória (2); Apóstolo Santiago no Pórtico da Glória.


Liber Sancti Iacobi; Codex Calistinus, ca 1137-1140, 1173.


Para M.ª Luisa, no dia de Santiago de Compostela.

domingo, 24 de julho de 2016

High Hopes


Marcadores de livros - 429


No Thyssen de Madrid



8º Festival das Artes: Pioneiros - Diogo Infante

Está a decorrer o 8º Festival das Artes, Quinta das Lágrimas, Coimbra, este ano com o tema "Pioneiros".

O número 8 é o símbolo do infinito e são os Pioneiros que, geração após geração, vão fazendo avançar o Mundo e assegurando o futuro da Humanidade. Eles são sinais, por isso nos revelam que o infinito é o futuro anunciado. Os Pioneiros estão à frente  do seu tempo, são visionários e por isso  muitas vezes foram tratados como loucos. Mas com eles, como disse António  Gedeão "O Mundo pula e avança". Este é assim um tema transversal a todas as Artes, universal mas  também expressão das raízes profundas da História e da Cultura portuguesas, de um povo que foi capaz de "dar novos mundo ao Mundo", como escreveu Camões.

José Miguel Júdice
Presidente da Direção do Festival das Artes
Na sexta- feira passada, dia 22 de Julho, assisti à interpretação de Diogo Infante, na Quinta das Lágrimas, de vários discursos que mudaram o mundo intitulado:

"Palavras que Mudaram a Humanidade"


O recital continha excertos de alguns discursos de personalidades que marcaram o rumo actual da Humanidade levando a uma reflexão sobre os acontecimentos como: racismo, liberdade, igualdade, fraternidade, segurança, tolerância religiosa, terrorismo. Em suma, o diálogo entre as conquistas do passado e o confronto com o presente, regressão? Conquista?

Um serão que considero interessante, uma presença pungente, a do Diogo Infante, e um dos discursos, o de Bin Laden, chocante, na minha perspectiva, pois exalta uma verdade, ou um dos lados da verdade, levando a equacionar a queda das duas torres gémeas, em Nova Iorque.
Passo a citar a brochura do festival: "... os discursos são também os seus oradores. A sua capacidade de elocução está usualmente fundada na acção, convocando-nos novas e amplas emoções, criando novos entendimentos e estruturas de pensamento. Por isso os discursos são indissociáveis de quem os proferiu. Este recital contém  excertos de alguns dos discursos de personalidades que marcaram de forma indelével o rumo actual da Humanidade e que incorporam caminhos de reflexão sobre o poder transformador da linguagem e do pensamento".

Encomenda da Fundação Inês de Castro 
[Cronologia: excertos desde o após 2ª Guerra Mundial,  Declaração Universal dos Direitos do Homem, 1947, até 2015, ataques terroristas em Paris]