Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Boa noite!

Bom jantar!

http://www.saint-martin-valmeroux.fr/actualite/le-9-aout-jeux-gonflables-et-soiree-moules-frites


L'on aura tout vu!

«Cunhal. Como está morto e não responde, até a direita o pode canonizar. O livro delicodoce que a milionária Judite de Sousa lhe consagrou é um rebuçado! L'on aura tout vu!»
Eugénio Lisboa - «Páginas noturnas (excertos de um diário)»
In: JL, Paço de Arcos, 25 dez. 2013, p. 34

Confesso que fiquei estupefacta quando vi que Judite de Sousa tinha dedicado um livro - que não li - a Cunhal, o «homem por detrás do político», com o claro objetivo de aumentar a sua conta bancária. Agora o que eu gostava de ler era uma crítica feita por Eugénio Lisboa - com o humor um pouco sarcástico que lhe é habitual nestes casos - ao livro, e não apenas estas três linhas.

500 milhões de Euro = a 500 mil Euro, mais troco menos troco

O grande Diário de Notícias, de hoje dia 11 de Janeiro de 2013, faz uma reportagem sobre os interesses chineses em Portugal. Com uma "caixa" sobre os 399 vistos 'gold' atribuídos a cidadãos chineses, em 2013. E diz:
"Desde o ano passado que Portugal atribui vistos gold a cidadãos estrangeiros que invistam mais de 500 milhões de euros no País."...
E perplexo faço contas: se o ano passado foram, na totalidade, concedidos 471 vistos e se cada um investiu no mínimo 500 milhões de euro, então o País, só em Impostos já equilibrou as contas... é que seria mesmo muito dinheiro. Mas não, afinal são "apenas" 500 mil euro em compras de propriedade, por novo cidadão.



Mas sejamos honestos, para o jornalista deve ser a mesma coisa: mil Euro ou um milhão de Euro, mais troco, menos troco, é só uma questão de zeros...

Humor pela manhã



Fisco vai sortear túmulos no Panteão Nacional a quem pedir factura.

- No Inimigo Público de ontem.

Citações



(...) Na verdade tanto as direitas radicais  como as esquerdas " autênticas " são profundamente iliberais e ambas procuram chegar ao povo com uma retórica antimercados que só se distingue na sua eficácia : a da direita radical parece estar a ser muito mais efectiva, e disso teremos comprovativo nas próximas eleições europeias. De certa forma isso compreende-se : quando a plataforma política é a defesa intransigente do status quo ( chame-se-lhe defesa da Constituição, das pensões ou dos serviços postais ), quando se exploram medos e se acicata a zanga dos eleitorados, uma direita radical que também explora os sentimentos de insegurança e a hostilidade anti-imigrante acaba por chegar ainda melhor às camadas populares do eleitorado.
Em Portugal não temos uma direita populista e radical a competir com a esquerda de protesto pelo voto do eleitorado popular, temos apenas uma esquerda que se pulveriza em nome da unidade precisamente na altura em que, depois de dois anos muito difíceis, poderia ter o seu grande momento eleitoral. Só não é de estranhar porque faz parte da sua natureza. Desde Danton e Robespierre.

- José Manuel Fernandes, no Público de ontem.

Novidades


Os grandes contos do genial dinamarquês ilustrados por nomes grandes da história da ilustração : Kay Nielsen, que viveu em Paris no início do século passado e depois foi trabalhar para a Disney, Arthur Rackham, que foi uma estrela britânica ilustrando as obras de Dickens e as dos irmãos Grimm, ou ainda a sobrinha de Freud, Martha, que assinava como Tom Seidmann-Freud.

Dos Açores


Platanthera azorica, a orquídea mais rara da Europa, não era vista há 200 anos e só recentemente foi redescoberta na ilha de São Jorge por uma cientista portuguesa que catalogava as espécies açorianas.

Bom dia !


Uma ópera pouco conhecida de Scarlatti, escrita há 298 anos na corte de Nápoles à volta de um episódio medieval : a sucessão de Carlos O Calvo, o rei alemão do título. Tão pouco conhecida que só agora há uma primeira gravação, a cargo do maestro Fabio Biondi e da Orquestra Sinfónica de Stavanger.

Um poema de Oswald de Andrade

Índios tupinamás, século XVI

Quando o português chegou
Debaixo de uma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português.

Oswald de Andrade

O rato João Ratão



 

Al Berto

Fra Angélico, Anunciação (daqui
The Annunciation (Convent of San Marco, Florence)
A Andorinha e Fra Angélico

a cor faz-se luz
dimana o esquemático desenho candura e
recolhida entre dois arcos está a virgem -- ao fundo
a sala adivinha-se vazia -- sob a abóbada
onde ínfimos astros cintilam veio o anjo
com seu esplendor de asas em ouro trazer
o doce recado: hás-de conceber e dar à luz um filho
que reinará eternamente sob a casa de jacob

angélico estremeceu com a inesperada revelação e
na cela retirado deu vida às celestiais criaturas
mas só ele e a andorinha ouviram o segredo
que deus mandara gabriel anunciar

Al Berto, Medo, retirado do Banco de Poesia da Casa Fernando Pessoa

Al Berto nasceu a 11 de Janeiro de 1948, em Coimbra, e faleceu em Lisboa a 13 de Junho de 1997.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Os meus franceses - 311

CD saído a 9 de dezembro passado.

Lá fora - 192

No ano em que a prestigiada marca de cristais celebra os seus 250 anos, porque não conhecer o museu? O Musée Baccarat, onde estão expostas algumas das mais emblemáticas peças criadas, fica em Paris no antigo palacete de Marie-Laure de Noailles ( 11, Place des États-Unis ). As visitas são das 10h às 18h30, menos às terças, domingos e feriados.

Novidades



Considerado um dos mais belos livros do ano que agora terminou, fruto da longa paixão do grande editor Franco Maria Ricci pela figura do labirinto. Dos labirintos das iluminuras medievais aos labirintos dos jardins, tão populares durante séculos. Os textos são de Giovanni Mariotti, com prefácio de Umberto Eco.

A arte do retrato


Retrato de Edward de Courtenay, primeiro Conde de Devon, ca. 1555. Vai à praça no próximo dia 22, na Christie's de Londres, depois de ter estado durante largo tempo em Woburn Abbey, casa dos duques de Bedford, e mais recentemente integrado na colecção de Michael Inchbald ( 1920-2013 ), grande decorador e designer britânico, e curiosamente descendente por sua mãe dos Courtenay, condes de Devon, a família do retratado. Avaliado entre 72 000 - 96 000 euros, mas com grande probabilidade de subida.

Boa tarde!



Com Joan Baez, que faz hoje 71 anos.

Roteiros da memória urbana

Lisboa: Colibri, 2013
€15,00

João Freire e Maria Alexandre Lousada meteram mãos à obra e fizeram uns roteiros da memória urbana das marcas deixadas pelo movimento libertário e pelas organizações afins (sindicatos, cooperativas, etc.) ou pelos compagnons de route. Vi, atentamente, o de Lisboa e li umas partes que mais me interessam. Muito informativo e com os passeios bem organizados.
Tem um capítulo com as biografias dos principais militantes anarquistas, um levantamento dos jornais e revistas e uma cronologia.
Ainda uma palavra sobre a paginação desta obra. As edições da Colibri costumam ser muito pouco cuidadas, com o texto quase a sair pelas páginas dos livros, sem margens. Este livro tem uma paginação normal, com margens nas páginas, proporcionando uma boa leitura.

«[...] Rua dos Anjos onde, logo ali no n.º 13, 4.º andar esquerdo, funcionou na década de 1960 a sede do Ateneu Cooperativo (Fraternidade Operária de Lisboa), um centro dinamizador dos princípios cooperativos e libertários a que estiveram ligados nomes de antifascistas como António Sérgio, José de Sousa (comunista afastado) ou os anarquistas Emídio Santana, Germinal de Sousa e Moisés da Silva Ramos).» (p. 23)

«Ao fundo do Largo da Graça [... a] Escola Oficina n.º 1, uma iniciativa conjunta de republicanos e libertários para contrariar o domínio clerical sobre o ensino no tempo da Monarquia, que foi estimulada pela execução (em 1909, em Barcelona) do fundador da "escola moderna", Francisco Ferrer, e que durante cerca de duas décadas prosseguiu uma interessante experimentação pedagógica em termos muito inovadores par a época.» (p. 63)

Há ainda volumes dedicados às cidades do Porto e de Setúbal (€7,50 cada). Não sei se outros estão previstos, mas seriam bem vindos.


quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Boa noite!

Pacotes de açúcar - 71

Verso e frente de um pacote de açúcar Delta, espanhol.

Nureyev e o Royal Ballet

Dei este livro a mim própria no Natal. Uma edição de 2005. 

A estreia de Nureyev com o Royal Ballet dá-se em 21 de fevereiro de 1962, em Giselle com Margot Fonteyn. Dançou na companhia como estrela convidada nos anos 60 e 70 do século passado; e nos anos 80 regressou ocasionalmente, sendo a última 'aparição' em 1990.

Com Yvette Chauviré em Les Sylphides, 1962 

Com Margot Fonteyn em Margarida e Armando, 1963 (ensaio)
Em 1988, Nureyev regressa ao Royal Ballet com o Ballet da Ópera de Paris, de que é diretor, e Sylvie Guillem.

500 anos de arte - o retrato da mulher


Música: Bach’s Sarabande from Suite for Solo Cello No. 1 in G Major, BWV 1007 "performed by Yo-Yo Ma"
lista de pinturas http://www.maysstuff.com/womenid.htm
informação:  philipscottjohnson@gmail.com “Women In Art”

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Grandes Aventuras...

Não comprei todos os livros da coleção de 16 volumes comemorativos dos 500 Anos da Biblioteca da Universidade de Coimbra, focada pela Isabel, mas adquiri alguns como o que aqui trago.

Êste romance infantil ensina as crianças a tornarem melhor o mundo de amanhã. 

***
A nova tinha corrido a cidade inteira e chegado aos ouvidos do rei. Sabia que "um pequeno herói" , como lhe chamava o povo, vinha desafiá-lo no seu trono. E riu perdidamente com a ideia singular do miúdo atrevido.
(...)
- Não pretendo desafiá-lo, senhor - começou pausadamente - mas apenas cumprir a missão de que a Providência me encarregou: dar ao povo o que é dêle, aquilo que Vossa Magestade consome em banquetes e festas...

Natália Correia, Grandes Aventuras de um Pequeno Herói. Porto: Edições Astra, Porto sd., p. 75 e 77.

Edição Fac-simile comemorativa dos 500 Anos da Biblioteca da Universidade de Coimbra. Editora a Bela e o Monstro, 2013. Público

Boa noite!


Pacotes de açúcar - 70

Quatro pacotes de anúncio a chocolates, com versos diferentes.

O som e a fúria


Lisboa: Portugália, 1969

Esta é a edição que tenho, numa trad. de Mário Henrique Leiria. Já o li há muitos anos, mas não me lembro de ter tido dificuldade em fazê-lo. Talvez esteja na altura de o reler.


Biografias e afins


Hoje poucos conhecem o nome do Barão de Batz, mas foi durante anos o homem mais procurado de França porque foi o mais corajoso e audacioso de todos os contra-revolucionários. Gastou grande parte da sua fortuna tentando salvar Luís XVI e Maria Antonieta, falhando por muito pouco numa das vezes. Apesar de todas as aventuras, de todas as peripécias, ainda conseguiu sobreviver à maioria dos revolucionários...


Bom dia !

Humor pela manhã


Este, ao contrário do dos Bombeiros Sapadores de Setúbal, não corre o risco de esgotar :)

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Os meus franceses - 310


E vejam como a Sheila está 40 anos depois:

Gaivota

A minha homenagem a Eusébio.

Números



85

Mais uma vez se prova que no BPN era tudo " em grande ", com a sua " colecção secreta " de oitenta e cinco telas de Joan Miró. Serão vendidos precisamente daqui a um mês na Christie's de Londres, sendo previsível que o Estado português arrecade 50 milhões de euros com a venda da colecção.

A arte do retrato


Geraldine Lee, Nº2, 1914, a filha de um pescador local imortalizada pelo norte-americano George Bellows ( 1882-1925 ), que apesar da morte prematura deixou uma obra que faz dele um dos grandes do Realismo norte-americano. A tela pertence ao Butler Institute of American Art, Youngstown, Ohio.

Palmas para Eusébio




Frutas - 107

John Singer Sargent - Romãs

Lá fora - 191





Esta exposição está inserida num vasto projecto levado a cabo pelo Institut National d' Histoire de l'Art, o recenseamento de todos os manuscritos iluminados existentes em França. E a cenografia está muito bem conseguida, transportando os visitantes para o que era um scriptorium medieval, e depois toda a evolução estilística até ao séc.XVI através dos suportes mais variados : bíblias, livros de altar, livros de coro, livros de horas, livros profanos, rolos iluminados etc.

Trésors enluminés des musées de France, Pays de la Loire et Centre, no Musée des Beaux-Arts d'Angers . Mais info e vídeo : www.musees.angers.fr/

Bom dia !

Auto-retrato(s) - 194

Benozzo Gozzoli - Autorretrato
incluído na pintura abaixo

Benozzo Gozzoli - A procissão dos Reis Magos, 1459-1462
Florença, Capela dos Reis Magos, Palácio Medici- Riccardi

Boa noite!

Nureyev faleceu há 21 anos.

Dia de Reis

Um dia feliz!

Adoração dos Magos, atribuído a Manuel Vicente, filho de Vicente Gil, 
ambos conhecidos por Mestres do Sardoal, (retábulo do Mosteiro de Santa Maria de Celas), 
1500-1525, Museu Nacional de Machado de Castro


detalhe 


Dia de Reis ou Epifania


Bom dia de Reis 

(pormenor retirado do denominado Grandes Horas de Ana de Bretaña, fl. 64 verso)
Paris, BNF, Lat. 9474. 
Datado de 1503-1508

domingo, 5 de janeiro de 2014

Boa noite!

Eusébio em yé-yé

«O joelho do Eusébio»

Fado Português

Um livro comprado por acaso, durante umas compras. Estava etiquetado com o custo de 4,5 euros e ficou por 1 euro. 
Graças a várias instituições esta coleção, que não conhecia, é possível sair a baixos custos. Só há um senão, quanto a mim, a coleção intitula-se Klássicos com um K. Só tenho este livro mas numa próxima compra irei ver se há mais.

As primeiras três estrofes, de vinte e seis, do poema, 
José Régio, Fado. Lisboa: Editora A Bela e o Monstro, 2011, p. 33.


As instituições que contribuíram para esta edição são: APP (Associação de Professores de Português); BNP (Biblioteca Nacional de Portugal); IC (Instituto Camões); Ler + (Plano Nacional de Leitura); RTP  (Rádio Televisão Portuguesa) e PCM (Presidência do Conselho de Ministros, Secretaria de Estado da Cultura) [Cuidado com a Língua, que julgo pertencer ao IC]. A coleção teve também o apoio do Café Delta. Apraz-me que haja uma conjugação de esforços em prol da cultura.

«Rain, rain, go away»...

Uma vinheta triste



Triste porque assinala a morte de Eusébio da Silva Ferreira, a 20 dias de completar 72 anos, vitimado esta madrugada por insuficiência respiratória. Mesmo quem já não o viu jogar ao vivo, como é o meu caso, não ignora a importância desportiva, mas não só, do Pantera Negra. R.I.P.

Bom dia !

Bom pequeno-almoço - 22