Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 11 de abril de 2015

Primavera de 1945 - 1


Na Alemanha estreou anteontem o filme "Elser" da autoria do realizador Oliver Hirschbiegel (A queda, 2004). Anteontem, a 9 de Abril, decorridos setenta anos após a morte de Georg Elser. Quem foi este herói desconhecido?
Poucas semanas após o início da Segunda Guerra Mundial, tornou-se manifesta a superioridade da exército alemão. A população apoiava cegamente Hitler e o regime nazi. Apenas alguns cidadãos opuseram-se à tendência generalizada. Georg Elser, carpinteiro de 36 anos, não se conformava com as ambições bélicas do regime e decidiu levar a cabo um atentado contra Hitler. Um explosivo, escondido na cerverjaria Bürgerbräukeller de Munique, deveria pôr fim à vida do Führer e da "elite" na noite de 8 de Novembro de 1939.
Desnecessário referir que o atentado falhou. Hitler que assinalava o golpe de Estado de 1923 neste local, abandonara a cervejaria poucos minutos antes, com vista a regressar a Berlim de comboio. Elser foi capturado na mesma noite, próximo da fronteira com a Suíça. Deportado para o campo de concentração de Dachau, aí permaneceu até 9 de Abril de 1945. 
Nessa data, escassos dias antes do fim da guerra portanto, foi assassinado por ordem de Himmler.

Os meus franceses - 387

...
Puis on ira manger
Des moules et puis des frites
Des frites et puis des moules
Et du vin de Moselle..

Para Jad.

Pensamento ( s )



(...) a atitude mais verdadeira que um indivíduo pode ter perante a morte : agir de forma a que a sua própria morte sirva a vida da comunidade. Reconhece assim que a sua existência individual é inteiramente atravessada pela existência dos outros - o que lhe dá toda a espessura ética : morrer é sobreviver com os homens que continuam ( mesmo se os homens são maus ). O " eu " dissolve-se. Por isso apreciamos tanto os que morrem a trabalhar, a criar, a produzir vida.

Estamos nos antípodas do que aconteceu com Lubitz . Aquele laço vital foi cortado. A morte-nada que desejou para ele, invadiu a sua cabina, apagou a humanidade dos passageiros e Lubitz pôde assassiná-los friamente.
O nada da sua morte, o nada haver depois da morte deu-lhe a irresponsabilidade total para executar um homicídio coletivo. Não é o nada da morte de Deus, mas, como diria Foucault, da morte do homem. Que essa morte se inscreva tão fortemente na vida, que ela possa surgir como nada radical nas cabeças dos indivíduos é sinal do niilismo terrível e avassalador dos tempos de hoje.

- José Gil , na Visão.

Lá fora - 217




Meio século depois da morte de Charles-Edouard Jeanneret, mais conhecido como Le Corbusier, o Centro Pompidou dedica-lhe uma grande exposição patente até 3 de Agosto. Evocação do grande arquitecto, que também se dedicou à pintura e à escultura.

Números

29

Um kg de ouro, numa moeda com valor facial de € 5000 da Monnaie de Paris, mais um kg de cristal da Baccarat, tudo embrulhado numa mala da Goyard.
E é claro que o facto de se tratar de uma edição limitada a 29 exemplares faz com que o conjunto já esteja a ser vendido a mais de cinco vezes o valor facial da moeda ...

Humor pela manhã


Bom dia !





Uma banda nova portuguesa. Para variar.

LisbonWeek 2015: Alvalade - 2

Esta exposição - fracota! - de 13 fotografias de Alvalade, nos anos 50-70, está no Centro Comercial Alvalade, num local escondido. Estava a ver que não a encontrava. A colocação de uma sinalética no piso de cima a encaminhar as pessoas não ficaria mal.

Campo Grande - 1



Nascimento de D. João I: 11 de Abril de 1357

Segundo alguns registos foi a 11 de Abril que nasceu, de um amor entre D. Pedro e D. Teresa Lourenço, (ou de um outro amor; mas para mim todos os amores são legítimos) aquele que graças à Arenga do Dr. João Afonso, foi reconhecido, em 1385, em Coimbra, como rei de Portugal.
Um dos seus primeiros feitos, depois de reconhecido como rei, foi a batalha de Aljubarrota.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Boa noite!

LisbonWeek 2015: Alvalade - 1

O arquiteto Nuno Teotónio Pereira vive no Bairro de S. Miguel, em Alvalade. Alvalade engloba agora, para além da antiga freguesia de Alvalade, as do Campo Grande e  de São João de Brito e parte da de São João de Deus.
Alvalade foi este ano escolhida para as visitas do LisbonWeek que hoje começa e se estende até 18 de abril.

O LisbonWeek vai explorar esta freguesia através de 11 visitas culturais e 12 exposições, numa viagem que irá ao encontro de edifícios emblemáticos que fazem parte do nosso dia-a-dia mas cuja relevância ainda é, por muitos, desconhecida. Esta edição vai desvendar segredos de espaços marcantes como a Biblioteca Nacional de Portugal, o Jardim do Campo Grande, a Reitoria da Universidade de Lisboa, a Biblioteca Nacional de Portugal, a Torre do Tombo, o Museu da Cidade (Palácio Pimenta), o Museu Bordalo Pinheiro, o Hospital Júlio de Matos, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil ou o Complexo dos Coruchéus.
Através de visitas culturais diárias, os visitantes vão poder conhecer as perspetivas históricas, arquitetónicas e artísticas de cada um destes locais. Os passeios no autocarro LisbonWeek irão mostrar um outro olhar sobre o plano urbanístico do bairro de Alvalade. A visita “Lisboa Moderna”, com curadoria de Ana Tostões, irá ao encontro dos principais pontos de Alvalade, contando a história do bairro, dos seus edifícios mais representativos e da sua evolução.
Já a visita de autocarro “Porfírio Pardal Monteiro”, com curadoria de João Pardal Monteiro, vai explorar a obra de Porfírio Pardal Monteiro por toda a cidade. Haverá ainda uma visita, a pé, ao Jardim do Campo Grande, delineada por José Sarmento de Matos. Como grandes momentos de programação, o LisbonWeek destaca quatro exposições e a estreia de uma peça de teatro, no mínimo, original:
Porfírio Pardal Monteiro – Arquiteto de Lisboa, com curadoria de Ana Tostões e João Pardal Monteiro, pode ser vista na Biblioteca Nacional de Portugal, uma oportunidade única para saber mais sobre a vida e obra de um dos mais importantes arquitetos portugueses;
Encontrar Maria Keil expõe, na Estação de Metro de Alvalade, alguns dos mais notáveis trabalhos de azulejaria da pintora Maria Keil.
Urban Sketchers dá-nos um olhar diferente sobre o quotidiano de Alvalade, pelas mãos do Grupo Urban Sketchers, que durante janeiro e fevereiro captaram o ambiente, as cores e a vida deste bairro. Os desenhos estarão expostos na Reitoria da Universidade de Lisboa;
Vanguarda é uma exposição de fotografia que nos mostra o dia-a-dia de Alvalade nos anos 50 do século passado. As imagens para este regresso ao passado foram disponibilizadas pelo Arquivo Municipal de Lisboa, e podem ser vistas no Centro Comercial Alvalade.
E Morreram Felizes Para Sempre, uma peça de teatro imersivo que decorre num edifício de dois andares no Hospital Júlio de Matos. Este espectáculo, da autoria de Nuno Moreira e direção de atores de Ana Padrão, permitirá ao visitante interagir com o espaço e descobrir as estórias dentro da história – um cross over entre a tragédia amorosa de Pedro e Inês de Castro e a invenção da lobotomia, por Egas Moniz, proposto para Prémio Nobel (acabaria por ganhar) no primeiro Congresso Internacional de Psicocirurgia, que decorreu neste hospital, em 1948.
O Mercado de Alvalade, por seu lado, receberá a “Feira da Buzina”, organizada em Portugal pela Taiga, uma forma diferente de comprar e vender antiguidades, roupas e acessórios... na bagageira de um carro. 
A exposição “Porfírio Pardal Monteiro – Arquiteto de Lisboa” ficará patente até 1 de junho na Biblioteca Nacional de Portugal.
Para ver a mostra “Encontrar Maria Keil” é necessário possuir bilhete de acesso ao metro.

«aos domingos dava um giro pelo Campo Grande…»
Mário de Sá Carneiro

Narcisos

Os meus narcisos que neste momento têm 16 flores.

Feira do Livro no Porto


quinta-feira, 9 de abril de 2015

Os meus franceses - 386

Um quadro por dia



Voltamos a Bonnard e ao dito leilão da colecção Terrasse, escolhendo desta vez uma natureza morta, Le Compotier, um óleo sobre tela  de 1924, 47x31cm , também vendido no dia 29 de Março.

Números



400 relógios, 400 cabelos

Um relógio que junta literalmente o passado e o presente. O fundador da marca DeWitt, descendente de Napoleão Bonaparte,comprou dois lotes de cabelos do imperador e resolveu " implantar " um fragmento nesta edição limitada de 400 exemplares. www.dewitt.ch

Biografias e afins


A vida intensa de um ícone dos anos 70, Loulou de la Falaise, musa de Saint-Laurent, depois também designer. Uma edição da Rizzoli.

Auto-retrato(s) - 216


A grande retrospectiva patente em Orsay até Julho fez aumentar o interesse por Bonnard, e não por acaso em final do mês passado a casa Osenat leiloou a colecção de Antoine Terrasse, sobrinho-neto do pintor que se tornou também especialista na obra, escrevendo sobre esta e colaborando nas grandes exposições realizadas até agora.
Uma das obras mais interessantes da colecção Terrasse é este auto-retrato sobre cartão, 21x17cm, pintado aos 22 anos. Estava avaliado entre 200 e 300 000 euros, e acabou vendido por 960 000.

Humor pela manhã


Um dos muitos " tributos " aparecidos na net quando começaram os rumores sobre a verdadeira autoria de " A confiança no mundo " .

Bom dia !

Fazendo planos de férias

Ben Kimberly Prins - Planos para férias

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Recordando...

Jacques Brel nasceu no dia 8 de Abril de 1929. Faria hoje anos. Uma das canções mais emblemáticas.

Boa noite.




A ouvir outra canção que não pode ser incorporada: Quand on n'a que l'amour

Boa noite!

Estreia amanhã este filme de Christian Petzold. Speak Low, uma canção de Kurt Weill e Ogdan Nash atravessa todo o filme. Foi cantada por Ava Gardner em A Deusa do Amor. Aqui a deixo interpretada por Sarah Vaughan.

"600 Anos da Tomada de Ceuta"

Olaias

Acho que todos os anos coloco fotos destas olaias. Estavam lindas, mas, com a chuva, as flores já começaram a cair. 

terça-feira, 7 de abril de 2015

Os meus franceses - 385

Gabriela Mistral

Assinala hoje o Google o aniversário (nasceu em 7 de Abril de 1889) da poetisa Gabriela Mistral, nascida em Vicuña, Chile, que recebeu em 1945 o Prémio Nobel da Literatura, o primeiro atribuído a um autor latino-americano. E eu escolhi um poema seu para evocar essa grande poetisa, educadora e diplomata.

 
Doña Primavera
viste que es primor,
viste en limonero
y en naranjo en flor.

Lleva por sandalias
unas anchas hojas,
y por caravanas
unas fucsias rojas.

Salid a encontrarla
por esos caminos.
¡Va loca de soles
y loca de trinos!

Doña Primavera
de aliento fecundo,
se ríe de todas
las penas del mundo...

No cree al que le hable
de las vidas ruines.
¿Cómo va a toparlas
entre los jazmines?

¿Cómo va a encontralas
junto de las fuentes
de espejos dorados
y cantos ardientes?

De la tierra enferma
en las pardas grietas,
enciende rosales
de rojas piruetas.

Pone sus encajes,
prende sus verduras,
en la piedra triste
de las sepulturas...

Doña Primavera
de manos gloriosas,
haz que por la vida
derramemos rosas:

Rosas de alegría,
rosas de perdón,
rosas de cariño,
y de exultación

Da intolerância

A intolerância religiosa é um flagelo que atravessa séculos.
Em homenagem aos quenianos cristãos que morreram por serem crentes.

Cynthia Charotich, de 19 anos, no quarto de hospital, após ter sido resgatada pelas autoridades quenianas
Cynthia Charotich, de 19 anos, no quarto de hospital, após ter sido resgatada pelas autoridades quenianas / EPA.

Francisco I, poder e imagem

Jean Clouet - Retrato de Francisco I, ca 1525
Paris, Museu do Louvre

Evocando os 500 anos da subida ao poder de Francisco I de França, bem como da batalha de Marignan, abriu há dias na BnF esta exposição, que pode ser vista até 21 de junho. 

Maître à la Ratière - Batalha de Marignan, século XVI

A arte do retrato


Um retrato contemporãneo, para variar. E que comprova a grande afinidade do Papa Ratzinger com os gatos, sendo sabido que nenhum dos que foi aparecendo no Vaticano alguma vez passou fome :)

Números



30 000

O número de portugueses que foram trabalhar para o Reino Unido em 2014, mais 1% que em 2013.

Citações


(...) sabe-se que o valor que o Tratado Orçamental fixa, 70% do PIB, foi estabelecido de forma relativamente discricionária e conhece-se a controvérsia gerada à volta do estudo recente de Rogoff e de Reinhardt que aponta o limite crítico de 90%, a partir do qual a questão da sustentabilidade da dívida se coloca. Precisamente porque, a partir desse valor, a dívida constrange o crescimento da economia. Contudo, com um racio próximo dos 130% do produto, não é difícil perceber o que nos espera ao longo, pelo menos, da próxima década, se quisermos recuperar a liberdade perdida .

- Luís Amado, na Visão.

A dura e crua realidade portuguesa : uma dívida próxima dos 130% do PIB .

Humor pela manhã



Mas tenho mesmo de fazer, estava tudo a correr bem até à Páscoa ...

Bom dia !





O Google lembra hoje Gabriela Mistral, e eu escolhi-a para nos dar os bons dias .

Rowan Atkinson vai ser o novo Maigret

Estranho não é? Maigret em inglês também é estranho. :) Espero que saia um bom Maigret porque sou fã de Rowan Atkinson que vai vestir a pele do inspetor francês na televisão inglesa.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Ballet 442

Documentário sobre a montagem do bailado 442, da Companhia de Bailado de Nova Iorque (NYCB). Em 2013, Justin Peck, de 25 anos, foi escolhido para coreografar uma nova peça original, intitulada Paz de La Jolla, em apenas dois meses. 
Com realização de Jody Lee Lipes, este filme documenta a construção desse espectáculo – o número 422 –, desde o primeiro momento de criação até à estreia.

Vinheta






Em recuperação da Páscoa, menos propícia a excessos do que o Natal, a vinheta para esta semana recorda a eleição de D. João I como Rei de Portugal, ocorrida faz hoje precisamente seis séculos e três décadas, em Coimbra.
Desconsiderando, por míticas, as cortes de Lamego, estas de Coimbra concretizam o alçamento de um Rei que não apenas se aceita mas verdadeiramente se quer, como ainda hoje temos prova documental (ANTT).

Leituras no Metro - 207

Neufchateau: Weyrich, 2012

Este livro reflete uma exposição que esteve patente no Musée bruxellois du moulin et de l’alimentation, de que aqui dei nota. Deve ter sido uma bela exposição. 
O livro sobre a história das cozinhas de outros tempos é interessantíssimo. Trata das refeições (o que se comia, como se comia e como elas eram confecionadas), das tradições alimentares, das cozinhas e das alterações operadas no modo de preparação das receitas. 
Há uns anos uma refeição levava em média 4h30 a ser preparada, agora faz-se em menos de 30 minutos.

Neste livro encontrei este objeto singular: uma chávena para homens com bigodes beberem o seu café. Ou será uma chávena de chá?


Bom dia

E porque não começar esta segunda-feira ao som de um Cha Cha Ballahoo, cantado por Abi e Esther Ofarim?

La Maja...

Julgo que já aqui foquei Leonora Carrington. O Google hoje presta-lhe homenagem.
Aqui fica a minha escolha. O surrealismo é uma corrente que me apaixona.
Bom gosto, ou mau gosto?

La Maja del Tarot, 1965
Daqui
"La maja del tarot" by Leonora Carrington, a 1965 oil on canvas painting measuring 79 x 70 1/2 inches. Note the major arcana on the dress of the female figure.

Resposta numa citação de um livro que ando a ler:

Há na arte um ponto de perfeição como há de excelência ou maturidade na natureza. Aquele que o sente e o ama tem o gosto perfeito; o que não o sente e o aprecia aqui ou ali, tem gosto defeituoso. Há portanto, bom gosto e mau gosto, e é com fundamento que se discutem os gostos.

Bruyère, 
in Maria Filomena Borja de Melo, Contributos para a Historiografia da Arte em Portugal no século XV, Lisboa: Guimarães Editora,1997. [s/nº p.]

domingo, 5 de abril de 2015

Boa noite!

Dia de Páscoa

Lucas Cranach, o Velho, Pequeno retábulo: 
Ressurreição de Cristo, com Santa Bárbara e Santa Catarina, 1508-1510
Daqui

Small winged altar with the Resurrection of Christ, St. Barbara (Left Wing) and St. Catharine (right Wing) - Lucas Cranach the Elder

Um resto de Páscoa Feliz para todos.


Está aberta...

... A caça aos ovos!!!

Sirvam-se, por favor!

http://www.esoterikha.com/presentes/pequena-mensagem-de-pascoa-chocolates-de-pascoa.php

Páscoa


Da (menos conhecida) oratória da Páscoa de Bach (BWV 249) a Sinfonia, na interpretação do Collegium Vocale sob a direção de Philippe Herreweghe. A todos, uma boa Páscoa!


Imagem: A Ressurreição de Cristo, Bartholomäus Spranger (1546 - 1611).

Um domingo de Páscoa em Antuérpia

Rubens - Assunção da Virgem, 1626
Painel central do tríptico de Rubens - A elevação da cruz, 1610-1611
Rubens - Descida da cruz, 1612-1614
Na catedral de Antuérpia há três obras de Rubens.

10 de outubro [de 1914]
«Antuérpia está sendo bombardeada, está talvez já ocupada pelos alemães. Ainda em junho passado estivemos na linda cidade do Escalda. Foi no domingo de Páscoa, e estava um lindo dia. O comboio que me levou de Bruxelas ia cheio de gente e ao chegar eu pasmei diante da gare monumental e luxuosa. Reinava uma animação de dia de festa e Anvers parecia uma grande cidade. Almoçámos num restaurante magnífico e durante o almoço uma orquestra de senhoras fez ouvir excelente música. Visitámos o precioso museu e na catedral contemplámos os dois sumptuosos Rubens que fazem a admiração do mundo inteiro. Passámos uma hora na velha casa dos Plantin-Moretus e fomos acabar a tarde no Jardim Zoológico, regorgitante de gente vinda de toda a Bélgica. Fazia calor. As mulheres vestiam de branco. As crianças corriam de um lado para o outro.»
João Chagas - Diário, p. 275

Museu tipográfico da casa Plantin-Moretus

Uma boa Páscoa!