Prosimetron

Prosimetron

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Boa noite!

Já anda no ar a Primavera

Boa tarde!
Amores-perfeitos amarelos.
Não sei o nome destas flores
Camélia, em especial para João Mattos e Silva
Mimosas ou acácia encontrada à beira da estrada.


Vem aí a Primavera, a minha estação de eleição. Ainda falta um mês mas há alguma antecipação.
Já se ouve o chilreio dos pássaros.

DoMiPo

Estive a jogar este DoMiPo, constituído por 28 peças semelhantes às do Dominó, só que nelas aparecem entre 0 a 6 personagens e consoante se vai jogando vai-se constituindo uma história de banda desenhada. Têm desenhos de ambos os lados, podendo a peça ser colocada, consoante dê mais jeito para ser lida.
Uma adaptação ao dominó, baseada no movimento OuLiPo.


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Boa noite!

Sei que já postei esta música aqui, dançada ou não, mas de uma vez. Gosto imenso dela.

Sade : marquis de l'ombre, prince des Lumières

Esta exposição,que já foi aqui falada, esteve patente no Institut des Lettres et Manuscrits, em Paris.Estava linda (atendendo ao tema), com umas telas transparentes que dividiam os vários núcleos.

Choderlos de Laclos  - Carta, 1793
Choderlos de Laclos - Les liaisons dangereuses, 1782
Restif de La Bretonne - Le Palais Royal, 1790

Petrarca - Manuscrito iluminado Le canzionere, seguido de Triomphes, ca 1470
Marquês de Sade - Carta à mulher, 1784
Carta ass. por Luís XV, ordenando a prisão de Régnier, 1766

Sade - Manusrito de Os 120 dias de Sodoma, 1785

Sade - Carta ao seu notário Quinquin, 1793 
Robespierre - Carta de convocação dirigida ao vice-presidente do tribunal criminal Dumas, 1794
Sade - Les 120 jours de Sodome. Paris: Club des Bibliophiles, 1904 [Berlin: Max Harrwitz, 1904]. Ed. orifginal. 

Musset - Carta a Alfred Tattet, 1835 
Baudelaire - Carta a Narcise Ancelle, 1845 
Maupassant - Poema autógrafado ass. para «Madame la Comtesse de Potocka», num leque.
Apollinaire - Agenda com notas autógrafas, ca 1908

Marcadores de livros - 215

Mais dois marcadores: um de Mérida, outro de Londres.

Agradeço a quem mos ofereceu.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Boa noite!


Gostei desta conversa de Helen Mirren sobre pintura e Kandinsky... E consigo entender o que ela diz (com o meu fraco inglês) porque tem uma dicção fantástica.

Pescadores...

Talvez seja o desejo de viajar até à China que me leva a partilhar a cultura do país.

PESCADORES DE MACAU E O CULTO DE CHU TAI SIN,
no Museu do Oriente

«26 Fevereiro a 19 Abril

A pesca e os pescadores são parte intrínseca da história de Macau. Esta comunidade que, no princípio do século XX, constituía cerca de um terço da população, tinha a particularidade de ser flutuante no sentido literal do termo: os pescadores nasciam, viviam e morriam a bordo das embarcações. Confrontados diariamente com a precariedade da vida, atribuíam à actividade religiosa um papel crucial. Chu Tai Sin, divindade taoísta patrono dos pescadores, é um dos deuses a que recorrem em situação de aflição. Anualmente os crentes congregam-se num barco transformado em templo para participar na festividade Da Jiu realizada em sua honra. Esta tradição faz parte do património intangível de Macau embora, actualmente esteja ameaçada.

Esta exposição pretende dar a conhecer a origem e natureza do culto de Chu Tai Sin em Macau bem como a arte popular de escultura de ídolos sagrados. Esta arte foi desenvolvida face às solicitações dos pescadores e encontra-se inscrita na lista do património cultural imaterial da China.
Ao percorrer a exposição o visitante terá a oportunidade de ver objectos rituais e fotografias das diferentes cerimónias que integram a festividade Da Jiu. Parte do espaço expositivo evoca a organização do espaço ritual no templo flutuante. A mostra está ainda enriquecida com documentários permitindo ao visitante ter uma melhor percepção da vivência desta celebração.

À semelhança dos pescadores que, terminada a festividade, regressam às respectivas embarcações, munidos de amuletos e talismãs, os visitantes são convidados a levar consigo amuletos que poderão produzir com carimbos rituais disponibilizados para o efeito.

Numa perspectiva que cruza etnografia, arte e história, esta exposição aborda uma manifestação cultural popular em vias de extinção, contribuindo assim para preservar o conhecimento sobre este elemento singular do do património intangível de Macau.

A DECORRER EM PARALELO:
27 Fevereiro
Mesa Redonda
MUSEUS E PATRIMÓNIO INTANGÍVEL - CASOS DE ESTUDO DE MACAU
Entrada Livre
Programa detalhado clique aqui

27 e 28 Fevereiro, 1 Março
WORKSHOP TÉCNICA TRADICIONAL CHINESA DA FOLHA DE OURO»
Site do Museu do Oriente


Leituras no Metro - 204

Gabriele Münter - Autorretrato, 1909
Esta artista pintou vários autorretratos, pelo que um dia destes postarei mis alguns.

Já acabei a leitura de Maisons d'artistes. E as restantes casas foram habitadas ou estão dedicadas a William Morris, Gabriele Münter, James Ensor, Claude Monet, Alfred Kubin e De Chirico.
Hoje destaco apenas uma artista, que não conhecia: Gabriele Münter, que viveu com Kandinsky, em Murnau, e que faria hoje 138 anos. Por esta casa passaram muitos intervenientes do chamado grupo do Cavaleiro Azul

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gabriele_M%C3%BCnter#mediaviewer/File:Muenter-Haus-Murnau.JPG

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Do Oriente

O Ano Novo Chinês  inicia a 19 de Fevereiro, 2015.
(imagem do site do Museu do Oriente)

 Conforme o calendário chinês este é o ano da Cabra.

 Segundo este calendário o meu signo será o boi. Não conheço nada sobre ele.
Qual será o vosso?

Imagem cortesia do Google


Raoul Dufy em Madrid


Raoul Dufy está desde ontem exposto no Museu Thyssen em Madrid. A exposição pode ser visitada até 17 de maio.

Marcadores de livros - 214

Este marcador é giríssimo. Obrigada a quem mo ofereceu.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Boa noite!

Tarde de Carnaval

Henri Rousseau - Une soirée de Carnaval, 1886
Philadelphia Museum of Art

Hoje, no Metro

Informam-nos, pelo altifalante, qualquer coisa como isto: «Hoje, dia de Carnaval, a circulação realiza-se de acordo com o horário dos fins de semana e feriados.»
Grande palhaçada de dia!

Como é Carnaval ninguém leva a mal

... e assim roubei a fantástica rubrica do Luís:
Aonde me apetecia estar...

Com máscaras e trajes clássicos, foliões enfrentam o frio para desfilar pelas ruas de Veneza (Foto: Stefano Rellandini / Reuters)
Com máscaras e trajes clássicos, foliões enfrentam o frio para desfilar pelas ruas de Veneza (Foto: Stefano Rellandini / Reuters)

Folião mascarado na Praça São Marcos, em Veneza (Foto: Stefano Rellandini / Reuters)

Contrastes:

Máscaras portuguesas, Museu Ibérico das Máscaras e do Traje, Bragança.

Bom Carnaval!