Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 5 de junho de 2010

Um ditado psi



Os neuróticos constroem castelos no ar,
os psicóticos vivem neles,
e os psiquiatras recebem a renda.

Já conhecia este dito psi, mas ontem ouvi-o outra vez e decidi "fixá-lo" aqui para dele não me esquecer.

(Dedicado a todos os meus amigos psiquiatras, e em especial ao FLV que está em início de carreira.)

Coisas do Direito-15 ( ou Uma gata chamada Maria)

Se virem uma gata chamada Maria, pensem duas vezes antes de a recolherem... Se bem que se ela dos Anjos foi parar a Carnaxide, de Carnaxide já foi parar provavelmente fora do distrito de Lisboa...

Uma sugestão romana


O Coliseu de Roma, o monumento mais visitado da capital italiana, vai abrir as portas das suas catacumbas. Para os turistas verem onde escravos e prisioneiros se concentravam antes de entrar na arena. A estrutura esteve encerrada durante quinze séculos e foi agora recuperada para que se possa conhecer melhor a história deste peculiar divertimento. Mais um motivo de atracção, num símbolo histórico que já recebe seis milhões de pessoas por ano.


-
na Visão desta semana.

1954 : Kitty Kallen

Foi a 5 de Junho de 1954 que esta Little Things Mean A Lot cantada por Kitty Kallen passou a dominar os tops discográficos, domínio que se manteve por nove semanas. Nas décadas seguintes foi adoptada por vários outros intérpretes, dos Platters a Cliff Richard.
E cada vez concordo mais com o título, que é o mesmo que dizer a importância dos pequenos gestos, das pequenas atenções, do telefonema na ocasião certa. Muito mais do que declarações grandiloquentes e genéricas.

O erotismo à solta


Está a decorrer mais um Salão Erótico de Lisboa, já o 6º, na FIL, e não se pense que é só para vender dvd, espectáculos ou brinquedos eróticos. Também há concursos e palestras ( fiquei mais curioso quanto a estas ) e até um Provedor do Salão, o Fernando Alvim (porque é que não fiquei espantado? ).

Convite para depois de jantar


Hoje, depois do nosso maravilhoso jantar, vamos à música na Chiesa di San Nicola dei Lorenesi. Jean-Marc Aymes vai dirigir o grupo Concerto Soave.

Está na hora de... - 5

E vão ser uns bifinhos de... É uma carne excelente. Mas ainda bem que já vêm em embalagens...

Um quadro por dia - 63

Castello Brancaccio, San Gregorio da Sassaola, província de Roma, desde 1991 propriedade municipal.
Palazzo Brancaccio, Roma, actualmente sede do Museu Nacional de Arte Oriental.

Francesco Gai, O Rei Humberto e a Rainha Margarida de Sabóia em visita aos Príncipes Brancaccio, 1886, óleo sobre tela, Museu de Roma.


Podia ter sido o quadro de ontem, já que foi ontem que o recebi pelo correio, mas ficou para hoje- vicissitudes do esquecimento de verificar a caixa do correio.
Trata-se de uma tela que retrata um tema que atravessa a História da Pintura: as visitas dos soberanos aos seus grandes súbditos. No caso, a visita de Humberto I e de Margarida de Sabóia ( assim chamada porque pertencia a um ramo cadete da Casa de Sabóia, logo prima de Humberto ) aos Brancaccio, uma família de origem napolitana que deu vários cardeais à Igreja, generais etc.
Tenho quase a certeza que a cena que o pintor fixou na tela decorreu nos jardins do Castello Brancaccio, pois em termos de datas coincidiria com obras realizadas conforme informação que colhi da Internet, sendo sabido que quase sempre previamente a visitas reais ocorriam renovações, embelezamentos ou apenas grandes limpezas...
Relativamente ao antiquissimo Castello Brancaccio ( séc.X ), as obras teriam sido de vulto proporcionadas também pelo casamento do então príncipe com uma rica herdeira nascida nos Estados Unidos- dourar o brasão, prática muito comum no séc.XIX...
( E é mais um postal para a colecção. Obrigado aos prosimetronistas romanos )

Isto é Roma! - 3


Hoje o convite é para o terraço do Hotel Forum, com esta maravilhosa vista sobre o Forum e o Monte Capitolino.

Porque ontem comi uns...


Cartaz de Nancy Overton.
... que estavam óptimos.

Quanto sei bella, Roma!


Do filme (que nunca vi) Abasso la ricchezza! (1946) de Gennaro Respighi.

Coincidências...Da Ciência e da Arte!

Dennis Gabor foi laureado com o prémio Nobel da Física, em 1971, pela invenção e desenvolvimento da holografia.
Gabor nasceu em Budapeste, na Húngria, realizou os estudos na Universidade Técnica de Budapeste e depois foi para a Universidade Técnica de Berlim. Em 1933 deixou Berlim por causa da subida ao poder do Partido Nazi e foi viver para Londres onde faleceu em 1979.

Fiquei espantada e achei graça quando abri a página do Google e vi a efeméride pois, vinha colocar duas telas do pintor húngaro József Rippl-Rónai que vou visitar estas férias na viagem a Budapeste.

Auto-retrato de József Rippl-Rónai (1861-1927)
x

Mulher com Gaiola, 1892, Galeria Nacional Húngara, Budapeste.


A Galeria Nacional Húngara é um dos museus que vou visitar. Também está na lista o Museu Franz Liszt.

Liszt, Rapsódia Húngara nº 2 em Dó Menor

sexta-feira, 4 de junho de 2010

On an evening in Roma

Para HMJ & APS


Mosaico Romano, séc I.
Roma, Museo Nazionale Romano

Do desespero ou desassossego...

Tenho andado a ler Pessoa, mais precisamente, O Livro do Desassossego que volta e meia folheio e vou lendo ou relendo.
Nas minhas "net viagens", encontrei um artigo interessante sobre os documentos inéditos de Fernando Pessoa do qual retirei este texto:

«OLIVRO [Original de AlmadaNegreiros]

Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam,não duro nem para metade da livraria. Deve certamente haver outras maneiras de se salvar uma pessoa, senão estou perdido. No entanto, as pessoas que entravam na livraria estavam todas muito bem vestidas de quem precisa salvar-se».
x
Identifico-me com o trecho e sinto a mágoa de não poder parar os ponteiros do relógio.
Bom dia para todos e aos viajantes boas viagens!

Blogue em movimento

Dois em Roma, hoje vai um para esta bela cidade alemã e depois segue para outras paragens ( o nosso JP ), e amanhã sai outro também rumo à Europa Central, que é aliás o que mais sai de Portugal (não é preciso dizer o nome pois não? ), não contando com o João Soares que está lá fora a fazer pela vida.
É um blogue em movimento! Ficamos à espera das respectivas crónicas de viagem.
Boas viagens e estadias!

Bom dia!

Que começa com os Police, que neste dia de 1983 atingiam o primeiro lugar da tabela de singles do Reino Unido com esta Every Breath You Take.

Via Tasso, 145


«Quando a porta foi aberta, eu já estava pronto: como pode estar pronto um caco que não tem força física para se manter em pé, senão apoiando-se na parede. Deixei para trás das costas a cela de segregação onde tinha ficado fechado durante um mês inteiro em condições desumanas, sem ar, sem nada sobre o que dormir, frequentemente sem luz [...]. Observei os homens que me rodeavam [..] iluminados por uma lâmpada, os seus vultos pareciam-me cadavéricos, muitos horrivelmente inchados e tumefactos [...] as pernas e o tórax faziam-me enlouquecer de dor e tive de me sentar no chão. Não conseguia mexer os maxilares e um olho estava tão inchado que não conseguia ver [...] eram 5 da manhã do dia 4 [de Junho, o dia da chegada dos Aliados], tentei deitar-me no chão mas o ribombar do canhão estava demasiado próximo para que se pudesse aguentar com a cabeça no pavimento. O palazzo parecia tremer nos alicerces. Tanto pelo cansaço como pela dor, que me tinham derrubado, adormeci ou perdi os sentidos. Acordei de sobressalto: lá fora gritavam, alguém escancarou a porta, fui arrastado por alguns companheiros pelas escadas [...] de repente dei por mim num mar azul e respirei o ar da manhã: avistei alguns alemães que se arrastavam dispersos com as caras brancas de pó, depois desmaiei.» (Arrigo Paladini - Via Tasso, cit. in Corrado Augias - Os segredos de Roma. Lisboa: Cavalo de Ferro, p. 247)

Arrigo Paladini estava preso no palazzo da Via Tasso, onde se encontrava instalado o comando da Gestapo. Hoje o edifício está trnsformado em apartamentos, excepto dois andares nos quais se encontra o Museu Histórico da Libertação de Roma: http://www.viatasso.eu

Rodin e a Cor - Uma Exposição!

Gostava de ver a exposição Rodin e a Cor.
A partir dos anos 90 do século XIX Rodin dedicou-se ao desenho tornando-o autónomo da escultura. Já vi alguns dos seus desenhos a lápis e aguarela e gostei da sua expressão cromática.
x
RODIN ET LA COULEUR
MUSÉE DE L'ANNONCIADE,
SAINT-TROPEZ

du 27 mars 2010 au 27 juin 2010
x

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Já que se falou dela...

Antonio Canova, Paulina Bonaparte como Venus Victrix, 1805-08, mármore branco, Galleria Borghese, Roma.


Apesar dos inúmeros retratos, bustos e esculturas, esta é sem dúvida a mais célebre representação de Paulina Borghese, nascida Paulina Bonaparte.

Em português - 5

(...)
e quando eu me apaixonei
Não passou de ilusão
O seu nome rasguei
Fiz um samba canção
Das mentiras de amor
Que aprendi com você.

António Carlos Jobim (1927-1994 ), Lígia.


IN MEMORIAM João Aguiar


Morreu hoje João Aguiar (1943-2010 ), vítima de cancro. Jornalista, romancista e guionista.
Lembro A Voz dos Deuses, o seu primeiro romance que veio renovar o romance histórico português. Foi em 1984, muito antes de começar a inflação do género que actualmente se verifica. Seguiram-se outros romances e também o sucesso como autor de literatura infanto-juvenil ( O Bando dos Quatro, lembram-se? ), posteriormente adaptada para televisão. RIP.

Isto é Roma! - 2


Hoje a sugestão é para o almoço: Pauline Borghese Restaurant.

Corpus Christi Carol

As palavras são de um hino do séc.XVI, a música (1933) é de Benjamin Britten, e a voz é a do malogrado Jeff Buckley (1966-1997).

Números - 16


99 809
Foi o número de nascimentos registados no ano de 2009, contra 104 000 óbitos. Ou seja, o saldo natural continua a ser negativo, e cada vez mais negativo face aos anos e décadas anteriores.
E com a crise económica que atravessamos não será este ano nem nos próximos que este indicador demográfico vai melhorar...
Como um comentador dizia ontem na Sic Notícias ( penso que foi a Maria José N.Pinto ) a propósito do fecho próximo de 500 escolas com menos de 21 alunos, é provável que venhamos a ter concelhos tão desertificados que se tornem involuntárias reservas naturais...

Um quadro por dia - 62

Antonio Diziani, Procissão do Dia do Corpo de Deus na Praça de São Marcos, 1758-63, óleo sobre tela, Staatliche Museen, Berlim.



Uma vez que o ano passado já postei sobre a origem desta festa cristã (de S.Juliana de Liége ao Papa Urbano IV ) fico-me agora por uma tela de um grande veneziano, filho de outro grande pintor veneziano ( Gaspare Diziani ).

Mas talvez ainda poste a segunda opção que tinha pensado para este dia, dada a enorme diferença de abordagem do tema.

Casanatense


É aqui, mas não nesta sala, que vamos passar a manhã.
Bom dia!

3 de Junho de 1963

A 3 de Junho de 1963, falecia João XXIII aos 81 anos.

Seu pontificado curto foi considerado um “ponto de partida” para uma renovação da Igreja Católica. João XXIII delineou novos padrões teológicos, sociais e políticos, o que culminou na realização do Concílio Vaticano II. entre 1962 e 1965. Defendeu a misericórdia como máxima em oposição ao castigo ou à severidade.
O sofrimento do Sumo Pontífice durou 83 horas, até sucumbir pelas 20h nessa segunda-feira. A recognitio, ou seja o acto cerimonial de verificação da morte da Papa, terminou na fórmula tradicional “Vere Papa Johannes XXIII. mortuus est”, que, uma vez anunciada, conduziu a que centenas de milhares de fiéis acorressem à Praça de S. Pedro para manifestar o seu luto.

João XXIII (Angelo Giuseppe Roncalli), um dos mais queridos Papas do século XX, nasceu numa aldeia próxima de Bergamo a 26 de Novembro de 1881, no seio de uma família humilde de lavradores. Foi eleito Papa em 1958.

Por ocasião desta efeméride, dedico a nova vinheta a este grande Homem, e a todos que actualmente se encontrem por terras romanas ….

Hino ao Amor - Estudos de Dante Gabriel Rossetti.

Tenho andado a ler umas coisas sobre os Pré-Rafaelitas. Já há uns tempos coloquei umas telas que vi na Tate Britain. o Luís e MR também já focaram este pintor e a sua amada Elizabeth Siddal. Um hino ao amor é como chamo este conjunto de desenhos de Dante Gabriel Rossetti. Sou grande admiradora de estudos, desenhos e obras inacabadas... julgo que se pode partilhar com o pintor algo de intimista.
x
Self-Portrait. 1847. Pencil heightened with white on paper. National Portrait Gallery, London
Elizabeth Eleanor Siddal foi musa de John Everett Millais e modelo e aluna de Dante Rossetti. O amor por Siddal transparece em muitos desenhos/estudos de Rossetti e a sua relação com ela foi intensa. Elizabeth foi também pintora, poetisa e ilustradora tal como Rossetti com quem acabaria por casar em 1860. Morreu com 32 anos.

XXIX
Heart's Heaven

Sometimes she is a child within mine arms,
Cowering beneath dark wings that love must chase,--
With still tears showering and averted face,
Inexplicably fill'd with faint alarms:
And oft from mine own spirit's hurtling harms
I crave the refuge of her deep embrace,--
Against all ills the fortified strong place
And sweet reserve of sovereign counter-charms.

And Love, our light at night and shade at noon,
Lulls us to rest with songs, and turns away
All shafts of shelterless tumultuous day.
Like the moon's growth, his face gleams through his tune;
And as soft waters warble to the moon,
Our answering spirits chime one roundelay.
Dante Gabriel Rossetti

Elizabeth Siddall Plaiting her Hair Pencil on paper , Tate Collection
x

Dante Gabriel Rossetti ‘Portrait of Elizabeth Siddal’ (pencil)

Estudo Siddal a pintar
x

Estudo: Siddal a pintar


The Passing of Love

O God, forgive me that I ranged
My live into a dream of love!
Will tears of anguish never wash
The passion from my blood?

Love kept my heart in a song of joy,
My pulses quivered to the tune;
The coldest blasts of winter blew
Upon me like sweet airs in June.

Love floated on the mists of morn
And rested on the sunset’s rays;
He calmed the thunder of the storm
And lighted all my ways.

Elizabeth Siddal

Basílica de São Clemente


S. João Evangelista, pormenor do mosaico da abside.
Mosaico, século XII
Roma, Basilica di San Clemente
Para c.a., aguardando o regresso da sua Casa Improvável.

Corpus Christi !

O Corpus Christi é uma festa que se celebra na primeira quinta-feira após o Domingo da Santíssima Trindade. A celebração consiste na presença real e substancial de Cristo na Eucaristia.
x
Ferdinad Georg Waldmüller, Am Fronleichnamsmorgen (Corpus Christi Morning), 1857

Österreichische Galerie Belvedere

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Petrini



Hoje, depois de um magnífico jantar numa Fraschetta*, em Ariccia - devo dizer que me soube muito melhor do que o de Les Étoiles -, íamos comer um gelado de limone ao Petrini, uma das poucas geladarias artesanais de Roma. Chegámos tarde, já estavam a fechar. Mas há dois anos experimentámos e são deliciosos.
* Um dia destes explico o que é uma Fraschetta.

Meninos, animem-se!

«Un uomo senza un filo di pancia é come un cielo senza stelle.»
(Provérbio romano)

Os Santi Quattro Coronati

Roma: S. Clemente

Um pormenor para o Inferno do Luís Barata.

Poemas - 5

Tarsila do Amaral, Mário de Andrade.




O valioso tempo dos maduros

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para
a
frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas,
rói
o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando
seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos
inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da
idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de
secretário geral do coral.

'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha
alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito
humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não
se
considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,

O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!

Mário de Andrade

Ella em Hanover

Garibaldi


A Itália escolheu o dia 2 de Junho, dia da morte do seu unificador (Garibaldi faleceu em 2 Jun. 1882), para seu dia nacional.
Neste dia, recordamos este coro da autoria de um dos homens mais amados pelo povo italiano:

Livros de cozinha - 32


Há dois dias, numa passagem pela Feltrinelli, dei uma voltinha neste livro, de Ada Boni. O que me atraiu nele foi o título: Il talismano de la felicità. Foram épocas (anteriores aos congelados e aos take away) em que se pensava que se conquistavam os homens pelos petiscos.
A 1.ª edição o livro saiu em 1929 e, em 1950, já havia uma edição em língua inglesa, que anuniava a comida italiana adaptada às cozinhas americanas.

Vincenzo Campi!

Nas férias tenho de fazer transbordo em Milão e vou aproveitar para visitar Vizenco Campi (1575-1600) na Pinacoteca de Milão. Não sei se encontrarei este primeiro quadro mas o segundo vou encontrar. São interessantes os pormenores que o pintor observa e coloca nas suas pinturas. Não sou muito apreciadora deste tema. Gosto de quadros que contam várias histórias e é nesse sentido que gosto dele. Acima de tudo, houve um detalhe que me fascinou que foi a opção de colocar as rosas a embelezar.
Restam algumas dúvidas: as rosas terão sido escolhidas pela retratada ou terá sido a sensibilidade de Vicenzo Campi que ali as colocou? Seria uma forma de tornar os produtos apelativos usual na época?
x
Vicenzo Campi: The Fruit Seller, 1580's, Private collection



Detalhe, rosas no meio das favas.



Vicenzo Campi: The Fruit Seller, 1580

Pinacoteca di Brera, Milan

terça-feira, 1 de junho de 2010

Edward Hopper em Roma


Esta tarde íamos pela Via del Corso a caminho da exposição dos caravaggeschi, quando vimos esta exposição de Hopper na Fondazione Roma Museo, onde estará até 13 de Junho. Em vez de uma exposição, acabámos por ver duas.

A minha escolha de entre os quadros expostos (parece-me que 160) - óleos, desenhos, águas-fortes -, muitos dos quais nunca tinha visto (os seus quadros de Paris, por exemplo), foi para esta Manhã na Carolina do Sul, que me me recordou os livros de Erskine Caldwell, de quem fui grande aficcionada na minha juventude.

Edward Hopper - South Carolina morning, 1955

Para o Luís Barata



http://www.negozidiroma.com/wp-content/uploads/2009/05/gelato_giolitti.jpg

Ontem foi de café e limoncello (pela primeira vez em gelado, e gostei), hoje só limão. Sempre no Giolitti.
E o Luís o que escolhe?

Le Dame di Ferrara


http://www.ficta.dk/

Foi o meu fim de tarde em Roma, no Oratório Caravita: um magnífico concerto de música da corte de Ferrara, pelo grupo vocal dinamarquês Musica Ficta.
Uma das canções de Luzzaschi ouvidas no concerto, numa outra interpretação:

Vai um Marsala?



Cartaz de Marcello Dudovic.