Prosimetron

Prosimetron

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Boa noite!



Martini de romã

Li num livro, mas nunca tinha ouvido falar nesta bebida. Fui à procura e aqui fica para alguém que queira experimentar. Gosto muito de sumo de romã.



Ingredientes:
· 30 ml de vodka
· 15 ml de licor de laranja
· 90 ml de sumo de romã
· 1 fatia de limão para decorar

Modo de preparar:
Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira, junto com 1/4 de gelo. Bata tudo. Sirva em uma taça de cocktail sem gelo e, em seguida, use uma fatia de limão para decorar.

Bruno Ganz


Bruno Ganz faleceu esta madrugada, em Zurique. 
Vou aqui homenageá-lo através dos trailors de Asas do Desejo de Wim Wenders e do filme que Laeticia Masson realizou em 2016 sobre o ator.



P.S. - Desculpem ter-me apropriado da vinheta, mas acho que Bruno Ganz merece. (17 fev., 11h00).

Marcadores de livros - 1274

Frente e reverso de um marcador recortado.

Obrigada, Isabel!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Boa noite!




Leituras no Metro - 1006

Lisboa: Tinta da China, 2008

«Tentei tudo ao meu alcance para viver na Pérsia. Falhei. À minha volta via pessoas que também tentavam a penas viver. Lutavam contra os mesmos perigos, e os perigos reais não eram os mais graves. Como eu, também eles resistiram aos longos caminhos da montanha, às noites junto a margens alagadas, aos assaltos do cansaço e do desânimo. Como eu, também eles regressavam um dia à capital, viviam em consulados, tomavam banho, comiam bem e dormiam muito.
«Julgavam, como eu, que deste modo poderiam restabelecer forças para novas aventuras. Tiveram disenteria e febre, começaram a beber e semanas a fio, iam toas as noites aos botequins tristes de Teerão, onde encontravam uísque, música e coristas. Muito à semelhança das cidades europeias.» (p. 77)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Boa noite!

Uma das canções que mais ouvi na segunda metade dos anos 80. 

Love me 2


Esta exposição encontra-se no ateliê/galeria Passevite (R. Maria da Fonte 54, Lisboa) até 6 de março. 
Cristina Sampaio e André Carrilho uniram esforços para desenhar o amor na forma que acharam mais adequada. Ainda que nem sempre o consigam entender, acreditam que o conseguiram ilustrar.
Quero ver se consigo ir ver esta exposição de dois ilustradores que muito aprecio.

Livros de cozinha - 102



«Convidaram-me para jantar, uma dessas rápidas e maravilhosas refeições que Lily confecionava recorrendo à quintessência dos livros de culinária iranianos, o Ashpari az Sir ta Piaz, uma exaustiva coleção de receitas - desde caris indianos a pudins persas - compilada por um escritor que se dedicara à cozinha durante uma longa sentença de prisão nos tempos do xá.»
Azaden Moaveni - Lua-de-mel em Teerão. Alfragide: Casa das Letras, 2009, p. 22-23

Este livro é da autoria de Najaf Darya Bandi e Fahimeh Rastkar e esta edição em farsi é composta por dois volumes, num total de 974 p., e saiu em 2011.

Marcadores de livros - 1273


Com um agradecimento à Luísa.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Boa noite!


Em geminação com Manuscritos da Galáxia.

Lá fora - 354





Aos 40 anos, Riad Sattouf é o mais jovem autor a ser homenageado no Centro Pompidou, prova da sua mestria e perspicácia na análise da nossa época. Há esboços, pranchas originais, e também objectos pessoais.



Riad Sattouf , l´écriture dessinée, até 11 de Março, na biblioteca do Centre Pompidou, Paris.

Citações



Crio com a esperança de que a narrativa jamais me deixe, esteja em todas as partes. Como companheira de jornada, irradie os caprichos humanos, os interstícios do mistério, frequente os pontos cardiais da minha existência.
Escrevo porque o verbo provoca-me desassossego , afia os mil instrumentos da vida.
E porque, para narrar, dependo da minha crença na mortalidade. Na fé de que um enredo provoca pranto. Sobretudo quando, em meio à exaltação narrativa, menciona amores contrariados, despedidas pungentes, sentimentos ambíguos, destituídos de lógica.
Escrevo, então, para ganhar um salvo-conduto com que circular pelo labirinto humano.

- Nélida Piñon, Uma Furtiva Lágrima, Temas e Debates, à venda este mês.

Um quadro por dia - 440


Esta tela de Bernard Buffet , Fleurs et fruits, 81x60cm, é de 1991, e foi vendida em Dezembro passado num leilão em Cannes .

Humor pela manhã


Bom dia !





Do novo álbum,o décimo .

Marcadores de livros -1272


Com um agradecimento à Cláudia.

Os meus franceses - 673


terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Cinenovidades





Gostava de ver esta nova incursão cinematográfica sobre a figura de Vidocq, e desta feita é Vincent Cassel o protagonista .

Biografias e afins


Um dos maiores realizadores franceses vivos, em discurso directo .

Une vie pour le cinéma, 528 p, Grasset, €23.

Um quadro por dia - 439


Este Apanhado pela gripe , da austríaco-americana Christa Friedl, para exorcizar os dias recentemente perdidos. Não há maneira de a humanidade se livrar deste flagelo sazonal, ainda que bastante minorado com a vacinação.

Humor pela manhã



É mais rir para não chorar ... Vermos portugueses numa era de pleno ensino e informação a ter certas dúvidas dá que pensar . Mas sempre muito afoitos para serem concorrentes disto e daquilo ...

Bom dia !





Nem sou muito de carnaval, mas ainda sou menos de proibições e retrocessos. E gosto muito destes dois.

Fina estampa - Ilustración y moda


Esta exposição reúne pela primeira vez em Espanha a obra de criadores que atualmente são referêcia no sector da ilustração de moda. Mais de 100 obras realizadas por  mais de vinte artistas, espanhóis e de outras nacionalidades, ocupam as salas do Museo ABC del Dibujo y la Ilustración, em Madrid. Nunca visitei este museu.
Laura-Gulshani - Rafodalisque
Jordi Labanda - Palomo
Rosie McGuinness, 2018
Ines Maestre
David Downtown - Gaultier

Marcador de livros - 1271

 
Frente e reverso de um marcador da Peguin. 


Para Justa.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Boa noite!


Humor pela manhã


Bom dia !


I love LEGO



Esta exposição deve ser um espanto para miúdos e graúdos. Do estilo de uma que vi há anos, eu e outros dois prosimetronistas vimos sobre a Playmobil.

O que resta da criança de sete anos que fomos?

Paris: Stock, 2019

Nunca li nada de François Taillandier, mas li um texto de Jérôme Garcin sobre este romance em L'Obs que me suscitou interesse. Devemos encontrar uma parte de nós, enquanto jovens leitores, neste livro.
«Je lui dois tout, à ce François de 7 ans» - o rapaz da fotografia da capa do livro - escreve François Taillandier.

domingo, 10 de fevereiro de 2019