Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 27 de outubro de 2012

As canções do 007 - 3


Boa noite!

E o jantar vai ser...

Foto de Yahid Levy

e...

Onde está o cão?

Neste quadro há um cão! Descubra-o!

Frans Snyders (1579-1657), The Pantry, c. 1620.
Bruxelas, Musées Royaux des Beaux-Arts

Refazendo um post de 27.05.2010, em que a pergunta era "onde está o gato?"

As postagens mais vistas do Prosimetron

Tudo tem história. E a história das postagens mais vistas do Prosimetron é a seguinte: 


Tenho que fazer um post "onde está o cão?"

Nuno Bettencourt

No seguimento do post de JMS:


Boa tarde!

Poemas - 65



Sylvia Plath por ela mesma, no dia em que faria 80 anos.

Citações



Coucher avec un vieux, quelle horreur! Mais avec un jeune, quel travail !

- Alice Sapritch ( 1916-1990 )

Mas achamos sempre que os velhos são... os outros...


ONDE ME APETECIA ESTAR


Alguém reconhece?

Estrelas dos EUA descendentes de açorianos

Foi tornado público num site intitulado "Notáveis Açorianos" que muitas estrelas, do cinema, da música e das letras são descendentes de açorianos que emigraram para os Estados Unidos da América. De alguns já se sabia, como John dos Passos. Outros foram agora revelados, para mim com surpesa.
Tom Hanks
 
A escritora Danielle Steel, descende de uma família de S. Miguel e Katty Perry de outra do Faial. Mas para mim a grande surpresa é Tom Hanks, cuja família materna tem raízes nos Açores.
Outro nome, na música, teve grandes êxitos, dos quais uma canção que se internacionalizou:Glenn Medeiros. O seu êxito internacional foi 'Nothing's gonna change my love for you' , de meados dos anos oitenta e que aqui deixo.

Tortellini


Sou uma grande consumidora de massas. Hoje vai ser dia de tortellini, ao almoço. Ao jantar, logo se verá...

Hora de Inverno


Dizem os almanaques que se entra na hora de Inverno atrasando os relógios 60 minutos às 2h do último Domingo de Outubro; e na de Verão adiantando 60 minutos à 1h do último Domingo de Março.
A cada cinco anos a Comissão da Hora de cada país decide se mantém o deliberado. A próxima reúne-se em 2013.
Um site muito interessante sobre todos estes assuntos é o que está acima.

Novidades

50 inéditos de Maurice Leblanc, histórias escritas antes da criação do imortal Arséne Lupin, e em vários registos.
Les Éditions Belle Époque, 398p, €17.

Um quadro por dia


Uma têmpera sobre madeira, 1430-35,  que é uma peça de um puzzle que remonta ao séc.XVIII : foi nos idos de Setecentos que a Thébaide de Fra Angelico foi dividida em 6 partes. Sabia-se que o painel de São Gregório está no Museu de Belas Artes de Filadélfia ( EUA ), o de São Bento no Museu de Chantilly, São Romualdo no Museu de Belas Artes de Anvers e no de Cherbourg o painel de Santo Agostinho. Sabia-se também que um painel sem santo algum fora destruído, pelo que faltava apenas o painel central da composição.
É este painel central, Scènes de la Thébaide, que é vendido hoje em Marselha pela Leclere, depois de ter sido encontrado numa colecção particular no Sul de França onde estava desde a sua aquisição em meados do séc.XIX.
Dizem os especialistas que a rara representação de São Romualdo faz pensar que o conjunto terá sido encomendado a Fra Angelico para um convento da Ordem fundada pelo mesmo santo, provavelmente o convento de Santa Maria degli Angeli em Florença.

( Base de licitação : 200.000-300.000 euros )

Marcadores de livros - 72


Logo muda a hora. Às 2h00 da manhã, temos de atrasar o relógio para a 1h00.

Humor pela manhã ...


Bom dia !

Cuidados tristes cuidados

Abriu na Biblioteca Nacional de Portugal a Exposição sobre Marcos Portugal.



Esta modinha é para desejar boa-noite a MR que todas as noites deixa, por aqui, a sua música de Boa-noite.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Para quem gosta de arqueologia


Uma equipa de arqueólogos encontrou numa gruta, na localidade de Begues, próximo de Barcelona, aquela que é a estatueta em cerâmica mais antiga da Península Ibérica, com seis mil anos.

A estatueta pré-histórica, batizada como "Encatado de Beques", foi encontrada na gruta de Can Sadurni pelo Colectivo para la Investigación de la Prehistorica y la Arqueología del Garraf-Ordal (CIPAG), em colaboração com o departamento de Pré-História da Universidade de Barcelona, sendo 800 anos mais antiga que a "Vénus de Estepona", noticia a Efe.
A figura, que conserva o tronco, com um braço completo e o início do outro, é, segundo o diretor da escavação, Manuel Edo, um indício importante da relevância que a gruta poderá ter tido como "ponto de encontro dos habitantes das áreas mais próximas durante o neolítico".
Em 34 anos ininterruptos de campanhas arqueológicas neste local, já tinham sido encontrados os vestígios mais antigos do fabrico e consumo de cerveja na Europa.
A partir destes achados, os arqueólogos apresentam como hipótese científica que a gruta tenha sido um local de banquetes, nos quais se consumiam produtos raros como a cerveja, ou se realizavam rituais com caráter simbólico.
Manuel Edo referiu que a estatueta, que data do neolítico médio, representa uma figura humana, provavelmente masculina.

in DN on line

As canções do 007 - 2


Boa noite!

As Linhas de Torres

Fui ver o filme há dias e gostei. Mas irritou-me estarem sempre a chamar Wellington a Wellesley. A verdade é que só passados anos ele foi duque de Wellington.
Quem quiser ver o que ainda resta das fortificações mandadas construir por Arthur Wellesley, pegue neste roteiro e faça-se ao caminho:
Vila Franca de Xira: PILT, 2011

J & J Books and Coffee

11 out. 2012
Madrid, calle Espirítu Santo, 47

Uma aliança que me parece bem sucedida: http://www.jandjbooksandcoffee.com/index.php


Para a MR




Sr.SEC


Apesar dos esforços titânicos do nosso Jad para promover uma certa senhora :), foi afinal um homem o escolhido para substituir Francisco José Viegas na pasta ( secretarial, apenas ) da Cultura. Jorge Barreto Xavier, que sei quem é e tem qualidades para fazer um bom lugar. Esperemos é pelo Orçamento para ver quantas  migalhas lhe são atribuídas...

Fado, património imaterial dos Cágados



tirado do livro:



Sabem o nome destes bolos?

Hoje passei por uma montra de uma Padaria e vi estes maravilhosos bolos. Entrei, pedi dois para levar e perguntei o nome.... Como?... Achei graça e realmente... levei e partilhei...


"nocturno"

«Alguém está a compor nas teclas
Esse nocturno belíssimo que nos ajuda a explicar
A noite e o luar; música por nós captada
Para dar corpo ao nosso próprio vazio.»

Trecho do poema: Conversation Galante de T.S. Eliot, in Prufrock e Outras Observações. Lisboa: Assírio & Alvim,  (tradução João Almeida Flor), 2005, p. 61.

 

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

As canções do 007 - 1

Estreia amanhã o último James Bond, 50 anos depois do primeiro. Lembrei-me de colocar as canções dos filmes 007. Shirley Bassey cantou três delas.

Boa noite!

Um vendedor de pasta

Gravura de Annibale Carracci,  imp.1646 

O que vai ser o almoço?

Ilustrações de Daphne Brissonet

No Dia Mundial das Massas, uma pasta é uma boa opção. E qual escolhem?

Tenho uma máquina destas. Usei-a pouquíssimas vezes porque os resultados nem sempre foram famosos. :)

Exposição "O Homem e o Mar"


A fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa reúne mestres da pintura para mostrar a relação entre o Homem e o mar. A mostra abere hoje ao público.

quadro de Turner
 
É um dos grandes acontecimentos culturais do ano. Chama-se "As Idades do Mar" e está patente, a partir de hoje e até 27 de janeiro, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. São ao todo 109 quadros dos séculos XVI ao XX, provenientes de 51 instituições nacionais e estrangeiras, entre elas os museus do Prado e d"Orsay, para uma mostra que atravessa o romantismo de Turner, o expressionismo alemão de Caspar David Friedrich, o impressionismo de Monet , o realismo de Edward Hopper ou Courbet, a pop art de Nikas Skapinakis.
Partindo dos temas fundadores e recorrentes da representação do mar na pintura ocidental, a exibição está organizada em seis secções distintas: A Idade dos Mitos; A Idade do Poder; A Idade do Trabalho; A Idade das Tormentas; A Idade Efémera; A Idade Infinita.
De entre os autores portugueses presentes destaca-se a versão da histórica trágico-marítima pintada por Helena Vieira da Silva, que é sobretudo um olhar angustiado e angustiante sobre o Portugal Salazarista. Destaca-se ainda Amadeu Sousa-Cardoso com A Chalupa: um abismo de azuis onde se perde a vaga evocação de um barco. João Vaz, André Reinoso ou Nikas Skapinakis.
Em torno da exposição realizam-se ainda conferências sobre iconografia do mar na azulejaria, na tapeçaria e na pintura. Deuses no mar e na arte: Do Rapto de Europa à Libertação de Andrómeda, no dia 5; Da linha do horizonte à paisagem. Evolução da tapeçaria nas coleções espanholas, dia 12; A paisagem marítima no século XIX, dia 16. A mostra é visitável todos os dias da semana, entre as 10 e as 18 horas.

no Diário de Notícias on line

E quem será...



... o senhor que se segue? Já há nomes? Apostas?  Contem tudo !

Lembrando Adelino da Palma Carlos


Um quadro por dia

Lightning over Parliament, 2009, do inglês Stephen Wiltshire. Ontem à noite foi um fartote, mas em Lisboa.

Humor pela manhã ...


Bom dia !



Fernando Pessoa musicado pelos Frei Fado.

Casa Labra

Fotos 11 out. 2012
Fica na calle Tetuan, 12, e foi fundada em 1860.

Um grupo de trabalhadores, na sua maioria tipógrafos (lá como cá), reuniam-se no 1.º andar desta taberna, onde a 2 de maio de 1879 fundaram o PSOE. Entre eles encontrava-se Pablo Iglesias que foi o primeiro líder do partido. Em 1888 é um dos fundadores da UGT espanhola.
Pablo Iglesias nasceu em Ferrol em 18 de outubro de 1850, na mesma terra onde treze anos mais tarde nasceria Francisco Franco.

Para ver os interiores da Casa Labra: http://www.casalabra.es/
Estranho é que no site nunca se faça referência ao acontecimento histórico que relato.

Sexta e sábado no Porto


Santi, Sultani e Gran Capitani in camera mia


«Santos, sultões e grã-capitães no meu quarto: Inéditos e descobertas no Arquivo de Elsa Morante» é o título da exposição que a Biblioteca Nacional Central de Roma, detentora do arquivo da escritora, lhe dedica no centenário do seu nascimento. São pela primeira vez expostos autógrafos de romances inacabados, contos inéditos, escritos sobre cinema e os cadernos de infância de Elsa Morante que foi mulher de Albero Moravia entre 1941 e 1961.
A exposição pode ser vista a partir de amanhã e até 31 de janeiro de 2013.

Em Portugal só há um livro traduzido de Elsa Morante. Pode ser que o centenário dê um empurrão para mais alguma tradução.
Trad. Hermes Serrão.
Lisboa: Relógio d'Água, 2010

«À volta do nosso navio, o mar era todo uniforme, infinito como um oceano.» (p. 357)

Novas Rotas de Cultura

Dois momentos... as mesmas perguntas ...

http://videos.sapo.pt/3WaR4OalLqo1Z8gdI0ae

http://videos.sapo.pt/oShz5nZwokQqzZc9Kdtg

e depois uma  viagem a 1891 e a 1821 (mas que, afinal, não eram sinais de cultura)... isto é 1981.

Butterfly / Butterflies

Odilon Redon, Borboletas, c.1910
MOMA - The Museum of Modern Art


Com o meu agradecimento a João Menéres que me enviou este vídeo do youtube.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Boa noite!

Inaugura amanhã às 18h00

La Teteria de la Abuela

Madrid: calle del Espíritu Santo, 19
Foto 11 out. 2012

Estava encerrada (como se vê). Fiquei a saber por um site que La Teteria de la Abuela abre às 17h00 e eu passei à porta um pouco antes. Mas não vende só chás. Diz o jornal El Mundo que tem excelentes mojitos e caipirinhas.

Lá como Cá


Na Bibliothèque national de France está uma exposição com alguns dos seus tesouros cartográficos. Tem como título:  L’âge d’or des cartes marines - Quand l’Europe découvrait le monde.
Por cá a Biblioteca Nacional de Portugal tem a Exposição: Leitores de Mapas: dois séculos de História da Cartografia em Portugal.
Em ambos os casos os Portugueses são heróis.
Ainda bem, estou farto de Portugal, nos dias de hoje, ser notícia só por desgraças.

Alguns amores comuns

O Vítor Wladimiro e eu tínhamos alguns (muitos) amores em comum, de que os colocados são apenas alguns exemplos. Como o Luís já aqui referiu, ele era um excelente comunicador e contador de histórias, tendo  desenterrado, para nosso deleite, outros excelentes contadores de histórias, em edições primorosamente anotadas.

Manuel Teixeira Gomes
Alguns volumes das obras completas de Teixeira Gomes com comentários e notas de V.W.F.

Júlio César Machado


Uma antologia editada pela CM do Bombarral.

Alfredo Mesquita e Lisboa

«Alfredo Mesquita consulta olisipógrafos, crónicas do passado, memorialistas e folhetinistas de Lisboa, mas recorre, igualmente, ao percurso das suas leituras pessoais [...]. Encontramos nos textos o seu fascínio por figuras que expressavam a vivência lisboeta na sua diversidade humana. A Lisboa popular, cujas origens sarracenas evoca, tem, na rua e nos bairros mais populares o seu espetáculo com os tipos excêntricos que o autor conheceu ao vivo mas também com aqueles que recuperou nas páginas de Luís Augusto Palmeirim; passa, também, com os flagrantes, instantâneos da mentalidade e práticas citadinas, documentadas por Júlio César Machado; as referências a literatos são colhidas em Bulhão Pato enquanto que o calcorrear do passado das pedras foi apreendido com Júlio de Castilho que os carreou, num incessante labor de pesquisa por documentação dispersa e ignorada.» «A Lisboa de Alfredo Mesquita», (p. X-XI)
Sobre estes dois livros de Bulhão Pato, cujo centenário da morte passou em 24 de agosto, igualmente apresentados e anotados pelo Vítor Wladimiro Ferreira, já falei aqui no Prosimetron: 

Pref. de V.W.F. 
Lisboa: Perspectivas & Realidades, 1989

Outro dos amores comuns era a gastronomia nas letras. Aqui ficam dois exemplos, muito bem sucedidos, de antologias organizadas por V.W.F.: uma de crónicas de Júlio César Machado, outra com trechos da literatura portuguesa. 

Os jornais de Teatro ficarão para outra altura.