Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Boa noite!

Marcadores de livros - 610

Marcador magnético do Panteão Nacional, em sua embalagem.

«Bem nasce em todos os climas a semente da liberdade; mas desde que lhe germinam as folhas seminais, há-de haver um Washington que a monde, e ampare, ou os espinhos são tantos logo, tantos os cardos e abrolhos, que a afogam.»
Almeida Garrett

Marcador recortado à direita.

Amarante

Amarante, 22 jan. 2017

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Boa noite!


Le corps et les enjeux de l'apparence


« Le corps représente un sujet très vaste qui mêle l’esthétisation, l’art, l’histoire... Il implique aujourd’hui des enjeux de plus en plus centraux dans nos sociétés… » Começa hoje, na BnF, às 18h30 (de lá), o ciclo de conferências concebido por Georges Vigarello, historiador especialista em higiene, saúde, práticas corporais e representações do corpo.
Li há bastantes anos O limpo e o sujo, de Vigarello, e gostei bastante. Ele tem outros livros traduzidos em português.

Leituras no Metro - 268

«Madrid, Aranda de Duero, Burgos… Nos dias seguintes, já mais familiarizado com os mapas e guias de caminhos do século XVIII, estabeleci com mais precisão o itinerário dos dois académicos, calculando as estalagens e as postas, as distâncias em léguas entre uma e outra. Depois levei tudo para o mapa de Tomás López, e por último para um guia moderno de estradas. A maior parte das rotas atuais coincidia com as antigas estradas e autoestradas de sentido duplo tinham vindo a substituir os velhos caminhos de roda e ferradura, mas quase sempre o traçado era o mesmo. Verifiquei, além disso, que algumas estradas secundárias se mantinham fiéis aos antigos caminhos, delimitadas pelos mesmos topónimos que figuravam nos guias setecentistas […].»


«Ainda havia sol quando, ao entardecer, me sentei à mesa de uma esplanada na Plaza Mayor de Aranda de Duero. Pedi um café, abri alguns livros e um mapa do que levava na minha bolsa de viagem, e verifiquei que até ali tudo coincidia com os guias dos caminhos de setecentos […].
«A praça principal de Aranda tinha mudado muito durante os mais de dois séculos decorridos desde a viagem dos académicos; mas conservava o seu traçado original, alguns edifícios da época e boa parte das velhas arcadas sob as quais naquela noite de regresso da câmara, caminhavam don Pedro Zárate e o jovem Quiroga quando se cruzaram, sem o conhecer, com Pascual Raposo. Agora eu precisava de definir o ambiente adequado para recriar uma cena interior, de jantar amistoso e conversa agradável entre o almirante, don Hermógenes, e viúva e o seu filho. Qualquer dos bares ou restaurantes próximos podia encontrar-se no mesmo lugar ocupado pela hospedaria estrecha e a estalagem trabajosa, palavras que no século XVIII eram sinónimos de mal organizado, pobre ou miserável.»

«Cidades, hotéis, paisagens, adquirem um caráter singular quando alguém se aproxima deles com leituras prévias na cabeça. Muda muito as coisas, nesse sentido, percorrer a Mancha com o Dom Quixote nas mãos, visitar Palermo tendo lido O Leopardo, passear por Buenos Aires com Borges ou Bioy Casares na lembrança, ou caminhar por Hisarlik sabendo que houve ali uma cidade chamada Troia, e que os sapatos do viajante levam o mesmo pó pelo qual Aquiles arrastou o cadáver de Heitor atado ao seu carro.»

Arturo Pérez-Reverte - Bons amigos. Trad. Cristina Rodriguez, Artur Guerra. Alfragide: Asa, 2016, p. 93, 114, 129


Bailava-se nas tabernas espanholas no século XVIII.


Marcadores de livros - 607

Em cima: três marcadores da Lello (frente e reverso); em baixo, mais mais dois marcadores.


A nossa vinheta



«Isto de ser moderno é como ser elegante: não é uma maneira de vestir mas sim uma maneira de ser. Ser moderno não é fazer a caligrafia moderna, é ser o legítimo descobridor da novidade.»
Almada Negreiros, conferência O Desenho, Madrid 1927

Na 6.ª feira inaugura na Gulbenkian a exposição antológica «José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno».

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Boa noite!

Glosando «Se sabedes novas do meu amigo» (D. Dinis):




Trump: Punching Bag

Cartoon de Cristina Sampaio

Novidades


Um ensaio que fica aqui também como presente virtual ao nosso J.P., ainda que com ligeiro atraso . O fascínio dos antigos egípcios pelo felino doméstico é bem conhecido, e aqui fica estudado e ricamente ilustrado . Uma edição da Les Belles Lettres .


Emmanuelle Riva (1927-2017)



Emmanuelle Riva faleceu na 6.ª feira.

Bom dia !

Marcadores de livros - 605