Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 20 de abril de 2013

Boa noite!

Almoço de amigos

Fernand Cormon - A friend's lunch, 1885

Frutas - 100

Juan Fernández el Labrador - Bodegón con cuatro racimos de uvas
Óleo sobre tela, ca 1630
Madrid, Museu do Prado
Juan Fernández el Labrador - Dos racimos de uvas
Óleo sobre tela
Madrid, Museu do Prado

Naturezas mortas deste pintor podem ser vistas no Museu do Prado até 16 de junho.

PENSAMENTO ( S )

A cobardia é a mãe da crueldade

- Michel de Montaigne ( 1533-1592 )

Um quadro por dia



Gustave Caillebotte, Le Déjeuner, 1876, óleo sobre tela, col.particular.

A mãe do pintor almoça com outro filho, René, servidos pelo valet de chambre Jean Daurelle.

Bom dia !


Toca a acordar ! Com o grande trompetista francês da actualidade, Romain Leleu.

Humor pela manhã


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Boa noite!


Parabéns, Prosimetron


Parabéns Prosimetron




Parabéns, Prosimetron!

À hora certa em que o blogue começou há cinco anos. :)

Mar, livro de André Letria em exposição

Este livro de André Letria, com design de Jorge Silva, está em exposição na Fábrica, no edifício da Benetton, na Rua Garrett, até 30 de abril.

Holandês voador

Fotos Divertidas - 3

Em Viana do Castelo ...


... está a decorrer o INAUGURO, com escultura, ilustração e pintura, até 18 de Maio. O programa está aqui : http://inauguro.net

Cinco prosimetrónicos anos


19 de Abril de 2013 : Faz hoje 5 anos que este blogue nasceu. Continua a ser uma " tertúlia virtual " onde se partilham conhecimentos, ideias, mas também experiências mais banais ( o quotidiano mais prosaico, como está na descrição do blogue ). Uma tertúlia com grande diversidade ( política, religiosa, etária etc ), mas onde as diferenças só têm realmente enriquecido quem nela participa.
Obrigado a todos que aceitaram o meu desafio há cinco anos atrás e continuam a participar na sua feitura, conforme a disponibilidade e o temperamento de cada um, e obrigado a todos os que nos visitam e também nos enriquecem com os vossos comentários e partilhas.


Bom dia !



Do novo álbum, Little French Songs, e ao que parece inspirada pelo marido...

quinta-feira, 18 de abril de 2013

No Dia Internacional dos Monumentos e Sítios:

Uma visita-temática "Monumento-Museu" orientada por Ana Alcoforado e Nuno Marques


Anjo -Atlante, século XIV, Mestre Pero, Mosteiro de Santa Clara
MNMC

Boa noite!

Parabéns à Torre!



É a dos Clérigos, que faz a bonita idade de 250 anos, com festejos este fim de semana.

Onde me apetecia estar


Passava uns dias nesta bela Villa Greystones, construída a ver o mar da Bretanha no final dos anos 30 com desenho do arquitecto Michel Roux-Spitz. Também gosta dela o multimilionário François Pinault que a comprou o ano passado por 10 milhões de euros...

PENSAMENTO ( S )



Se tivesse de recomeçar a vida, recomeçava-a com os mesmos erros e paixões (...) Perdia outras tantas horas diante do que é eterno, embebido ainda neste sonho puído. Não me habituo : não posso ver uma árvore sem espanto (... ) Ignoro tudo, acho tudo esplêndido, até as coisas vulgares : extraio ternura duma pedra.

Assim começam estas memórias de Raul Brandão.

Humor pela manhã


As eleições nas Américas são normalmente marcadas por um populismo e uma demagogia que fazem dos políticos europeus meros aprendizes de feiticeiro, e as recentes presidenciais da Venezuela atingiram novos patamares com o delfim de Chavez, Nicolas Maduro, a elencar extraordinárias razões para se votar nele, designadamente a sétima...

Bom dia !



Le chat noir, do novo álbum ( Toboggan ) do francês Jean-Louis Murat.

Da vinheta : O Ossário de Sedlec






Pois é, gosto de capelas de ossos, memento mori dos que por cá andaram antes de nós e da fragilidade da vida. Escolhi desta vez, e neste Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, uma das mais famosas da Europa, a capela católica de Sedlec, na República Checa, onde os ossos de dezenas de milhares de pessoas encontrados ao longo dos séculos foram no séc. XIX dispostos em candelabros, colunas e outros arranjos pelo escultor Rint, que assinou também com ossos o seu nome como se vê numa das fotos.
Também em ossos está feito o brasão dos Schwarzenberg, uma das grandes famílias checas.
E não sou só eu que tenho fascínio por estas coisas : trata-se de uma das maiores atracções turísticas checas, com 200.000 visitantes por ano.

Linha do Tua

Metro de Mirandela
Castanheiro (Carrazeda de Ansiães)

A linha do Tua ligava Bragança à estação Régua-Tua. Era uma viagem com uma paisagem deslumbrante. Hoje pode fazer-se a pé. Passeio que nunca fiz , mas ainda espero realizá-lo.

Guias - 17

Hoje, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, escolhi dois dos guias que mais uso para visitar o nosso país. Pena serem tão pesados.

Coord. José António Ferreira de Almeida. 
Lisboa : Selecções do Reader's Digest, imp. 1976

Lisboa : Selecções do Reader's Digest, imp. 1982

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Boa noite!

Clarice Lispector - A hora da Estrela

 «No ano em que passam 35 anos sobre a morte de Clarice Lispector, a Fundação Gulbenkian apresenta a exposição A hora da Estrela com textos, fac-símiles, fotografias e documentos pessoais de uma das mais destacadas vozes da literatura brasileira. Esta exposição está integrada nas comemorações do Ano do Brasil em Portugal.»
Site da Fundação Calouste Gulbenkian

Curadoria da exposição: Julia Peregrino e Ferreira Gullar.  Estará patente entre 5 de abril  a 23  de junho de 2013, na galeria de exposições temporárias do Museu Gulbenkian. 

Vale a pena visitar e passar um tempo com Clarice para conhecer o seu universo.


Gavetas da memória, ou um grande contador.


O Medievo em colóquio


A partir de amanhã, na Biblioteca Nacional.

Fotos divertidas - 2

Leituras no Metro - 130

Nas carruagens do Metro está afixado o seguinte cartaz:

«Ler no jardim, no café»... E ler no Metro? Eu, presentemente, ando a ler as cartas de António José Saraiva para Teresa Rita Lopes.

Lisboa: Gradiva, 2013
€14,00

Se não me tivessem dado o livro, nunca o teria lido. Não era livro que comprasse com este título: Cartas de amor. Estou a gostar. Fica a conhecer um António José Saraiva campista, amante de caminhadas, para além das suas leituras, de aspetos da política internacional e do seu quotidiano em Paris. Vou a meio, de modo que talvez ainda o livro aqui regresse.

«Descobri um processo formidável para acelerar a cozinha: abri um buraco na areia, e meti lá o fogão de gás. Dessa forma, o vento não prejudica a chama e o frio não atrasa a acção do fogo. O fogão não fica à vista. Para evitar que a areia entre pelos buraquinhos da cabeça do fogão, molha-se à roda do buraco. Consegui reduzir a metade o tempo de preparação dos alimentos por sete processo. É istoq ue se chama "imaginação campista", que faz parte do tal "espírito campista" de que te fizeste uma heroína.» (p. 45)

«Ao todo, fizemos nove horas e meia de marcha, sem contar os descansos do almoço e do lanche, que foram breves.
«Este género de passeios é que me enche. Se eu fizesse dois ou três cada ano, isso bastava para me conservar em forma. Vi no caminho muitas flores bonitas e pensei que havias de gostar de as ver. Até colhi uma, em plena serra silenciosa e parada, para te a mandar neste envelope. Mas não sei o que lhe aconteceu, provavelmente o mesmo que às peras do Pero Marques*!» (p. 69)
*«Pretendendo à mão de Inês Pereira, que lhe pergunta pelas peras, o Pero Marques da farsa vicentina vê-se sem elas, justificando: "Nunca tal me aconteceu! / Algum rapaz m'as comeu..."» (nota de Ernesto Rodrigues)

Guias - 16

Paris: Parigramme, 2012
€19,00

O vale do Sena, de Paris ao Havre, e a região de Fontainebleau são os berços do impressionismo, cujas paisagens foram imortalizadas pelos seus pintores.
Este convida-nos a passear pelos lugares onde eles instalaram os seus cavaletes, nas estalagens onde se hospedavam e conviviam. 
Também são referidos os museus com pinturas impressionistas, bem como as casas de artistas abertas ao público. 

Mais elegâncias ...



Como a nossa M.R. não nos traz das suas elegâncias há algum tempo, aqui fica esta sugestão de um acessório balnear, digamos assim, para os homens que gostam de andar muito leves na praia...