Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 22 de maio de 2010

«Io che pensavo all'amore eterno e lui che voleva solo l'avventura con l'attrice...»

Lucia Bosé - La Signora senza Camelie (1953)

Acho que nunca vi este filme de Michelangelo Antonioni


«Io che pensavo all'amore eterno e lui che voleva solo l'avventura con l'attrice...»
Lucia Bosé - La Signora senza Camelie

Veja o programa em: http://www.festadocinemaitaliano.com/

Vinha de casta Verdelho

Citações - 89 : Topete

(...) Topete é também ver o Dr.João Rendeiro ( que levou o BPP à falência e depois veio dizer que não tinha nada a ver com aquilo, pois que era "apenas" presidente do seu Conselho de Administração ) participar num fórum sobre "economia e competitividade" e perorar contra as medidas do Governo. Ah, país de brandíssimos costumes!

- Miguel Sousa Tavares, no Expresso de hoje, pág.09.

Os meus sítios - 12





Este passiveaggressivenotes é um sítio que mostra uma compilação dos recados que vão sendo escritos e recebidos, especialmente nos Estados Unidos, naquelas situações em nos apetece dirigir directamente a vândalos ( mesmo quando desconhecemos a sua identidade), a maus vizinhos, amigos desleais, familiares inconvenientes etc.
Ou porque não tenhamos jeito (é o meu caso) para violência verbal ou porque escrever é menos perigoso, muitas vezes é o papel que recolhe os nossos desabafos, fúrias e queixas. Seja porque a vizinha de cima insiste em limpar a casa a altas horas da noite, ou há um amigo que sistematicamente pede emprestado coisas que sistematicamente se esquece de devolver.
Acreditem, há aqui muitos textos verdadeiramente inspiradores.

Um quadro por dia - 59

Thomas Alexander Harrison (1853-1930), L' enfant au bord de la mer, óleo sobre tela, Museu Franco-Americano do Castelo de Blérancourt, Aisne, França.

Porque também me está a apetecer ir molhar os pés. Talvez na próxima semana se o calor não fugir.

Quase na hora dele ... - 4



Agora que se aproxima a hora do chá, tenho de mencionar um dos melhores lugares londrinos para tal efeito: é o The Wolseley, 160, Piccadilly. Imprescindível para retemperar a energia depois de uma visita à muito próxima Royal Academy of Arts ou mesmo só para conhecer. Recomendo vivamente.

Citações - 88 : Ainda a crise

(...) É preciso que os portugueses percebam que o Estado vive, há vários anos, numa situação parecida com o esquema da Dona Branca. Ou seja, paga a dívida e os juros com dívida. É como se uma família pagasse a prestação da casa com o cartão de crédito.

Luís Campos e Cunha, em entrevista à Visão desta semana.

Este foi dos poucos a dizer não a Sócrates e bem cedo, tendo sido Ministro das Finanças por escassos meses. Percebeu depressa a personalidade do nosso Primeiro.

Young Love

Ando a ler a autobiografia de Tab Hunter, actor por vocação e cantor por acidente, e estou em 1956 quando ele grava o seu primeiro single, esta Young Love que foi Disco de Ouro. A versão que tirei do YouTube é a stereo de 1961.


Angra do Heroísmo

Cantigas à Ilha Terceira, à cidade, à Praia, e aos montes


Casa onde Vitorino Nemésio nasceu, na Praia da Vitória (Terceira), em 19 de Dezembro de 1901.


Casa das tias de Vitorino Nemésio, onde o escritor passou parte da infância e juventude.
Frente à casa encontra-se um busto do poeta, da autoria de Álvaro Raposo de França.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_de_Vitorino_Nem%C3%A9sio_(Praia_da_Vit%C3%B3ria)

Lá vai a Ilha Terceira,
Por riba dos mares afoitos,
Carregadinha de amores,
De mistérios e biscoitos!

Esta nossa Ilha Terceira
Sempre foi alto lugar:
Em amores, bodos e toiros
Fica bem a desbancar.

A Ilha Terceira é fêmea,
Sã Miguel saiu Varão,
A Graciosa rapariga
E Sã Jorge tubarão…

[…]

Ó leal cidade de Angra,
Mimória do meu amor,
Pisão da minha alegria,
Castelo da minha dor!

Angra, maioral cidade,
Desterro do Gungunhana,
Onde fui às cavalhadas
No meu cavalo de cana.

[…]

Não há terra como a Praia,
Nem abrasão como o seu,
Não há gente como aquela,
Não há amor como o meu!

[…]

Vitorino Nemésio
In: Poesia: 1950-1959. Lisboa: Imp.-Nac.-Casa da Moeda, 2007, vol. 2, t.1, p. 40-41

Na ilha Terceira...

Na ilha Terceira também existem Amores-Perfeitos.

Próteas

Pensamento Japonês!

Li este pensamento que achei belo no blogue The Last Nan Ban Jin, um português que vive no Japão.
x
O pensamento é belo porque leva à não desistência de lutar!
x
Actor de Kabuki. Utagawa Toyokuni (1769 - 1825)
x


«Mesmo quando a derrota é iminente, retalia!»

Yamamoto Tsunetomo no 'Hagakure'. Yamamoto foi um Samurai que viveu entre 1659 e 1719.

«Eu fui à terra do bravo»...


Ilha Terceira
Gravura, 1670-1700
http://purl.pt/5915



Letra popular (Terceira), música de Fernando Lopes-Graça
Soprano: Fernanda Amaro; piano: Gabriela Canavilhas; pintura: Noronha da Costa
.

Caravaggio e caravaggeschi a Firenze


Esta exposição abre hoje e pode ser vista até 10 Out.,
na Galeria Palatina do Palazzo Pitti e na Galeria degli Uffizi
Florença
Galleria Palatina di Palazzo Pitti e Galleria degli Uffizi

Coração...



Carlos Carreiro (1946-)
Coração escapa a atropelamento junto aos Correios de Setúbal
Acrílico sobre tela, 2005

Porque o Jad colocou um quadro de Carlos Carreiro, nascido em Ponta Delgada, e eu há tempos fiz um post sobre os produtos Coração.

"Flora" - Edward Burne-Jones, William Morris!

Os Pré-Rafaelitas William Morris e Edward Burne-Jones desenharam um tapete abordando o tema: "Flora". Na tapeçaria pode ler-se o poema de William Morris.

Tapete desenhado por William Morris e Edward Burne-Jones. 1885


Flora

I am the handmaid of the earth,
I broider fair her glorious gown,
And deck her on her days of mirth
With many a garland of renown.

And while Earth's little ones are fain
And play about the Mother's hem,
I scatter every gift I gain
From sun and wind to gladden them.

William Morris

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Festas do Espírito Santo

Festas do Espírito Santo em S. Mateus (Terceira)

Alfenim

Alfenim.

Pombinha do Espírito Santo.

Doce de Angra do Heroísmo (Açores). Açúcar, vinagre e água. Foi o lanche de hoje.

Lavabo de sacristia. Séc. XVI

Calcário. Séc. XVI

Museu de Angra do Heroísmo

Flora!

A mítica figura de Flora é recorrente na pintura! Não conhecia esta representação mas um comentário levou-me a procurar Flora na arte. Para já recorri só à pintura. Farei posteriores incursões pela escultura. Obrigada!
x
Louise Abbéma(1853–1927),Flora, 1913

Óleo sobre tela, 156,2 x 167 cm, Colecção privada.

Louise Abbéme foi uma pintora, escultora e desenhadora francesa da Belle Époque.

Poemas - 4

SÃO SÉRGIO E SÃO BACO NO ALÉM



Nunca gostaram do meu nome: Baco.

E o sobrolho franziram ao meu Sérgio,

à nossa paixão, vida paralela.



A isso me refiro, não ao resto

da tão convencional lenda piedosa

que nos coube com auréola torta

em nossa cabeça enterrada à força



- pois puritanos gostam de fingir

por conformismo, por conveniência

que fomos iguais, pelo figurino,

a todos os santos de calendário.



A nossa paixão, vida paralela

-tais coisas originam embaraço

em raquíticas almas de cristãos.



José António Almeida
, O casamento sempre foi gay e nunca triste, &etc, 2009, p.45

Novidades - 129 : Os invisíveis

Foi lançado ontem , com apresentação dos profs. Teresa Beleza e António Fernando Cascais, este livro de São José Almeida sobre os Homossexuais no Estado Novo. Depois de abundante bibliografia sobre a Pide, os comunistas, o cardeal Cerejeira, Salazar e a D.Maria, etc etc, faltava realmente uma obra de fôlego ( artigos dispersos foram sendo publicados nas últimas décadas aqui e ali ) sobre uma minoria invisível do Estado Novo.
É bom que se lembrem certas coisas.
A edição é da Sextante, e conta um prefácio da Teresa Beleza.

Concerto


Carlos Carreiro (1946) - Concerto no Parque das Furnas
Ponta Delgada, Museu Carlos Machado

Dos Pirinéus

Este Se Canto, um dos mais famosos cantos pirenaicos, tem pelo menos dois pais: uns dizem que é da autoria de Gaston Phébus, o famoso conde de Foix, outros dizem que foi escrito por um trovador anónimo simpatizante dos Cátaros e terá a ver a perseguição que ficou conhecida como a Cruzada dos Albigenses. Não faço ideia qual a autoria mais verdadeira, mas é um belo canto.

Igreja velha/Igreja nova


Um caso curioso no concelho de Leiria. Desde o século XVI que existe no lugar de Chãs uma capela, que foi resistindo à passagem do tempo e usada para o culto até aos nossos dias.
Mas recentemente foi construída uma igreja nova, de linhas modernas como se pode ver, e a população já não quer a vetusta capela e pediu à Câmara de Leiria a respectiva demolição. E a Câmara aprovou . Entretanto, várias associações de defesa do património tentam impedir a demolição.
Confesso que fiquei estupefacto. Se não há perigo de ruína, como parece não haver, qual o afã em demolir uma capela do séc.XVI? Não servirá mesmo para nada, mesmo que nela já não se celebre o culto? Haverá assim tanta riqueza patrimonial nesta freguesia?

A já famosa professora


(...) Mais do que a suspensão, deve colocar-se em causa a recolocação da professora. O receio de alarme social levou a Câmara a retirar a docente do contacto com os alunos e enviá-la para o arquivo municipal. Ora, o contacto com bibliotecários de óculos grossos que não vêem uma pessoa do sexo feminino nua desde 1977 não será mais perigoso e socialmente alarmente do que o convívio com jovens?
Fica a pergunta, para reflexão das autoridades fiscalizadoras da nudez.


-
Ricardo Araújo Pereira, na Visão desta semana.

À terceira será de vez?

Não é muito habitual entre nós falar-se da vida privada dos escritores ( casamentos, divórcios, traições etc ) pelo menos para o grande público, embora as "histórias" circulem normalmente pelos mentideros. No caso de António Lobo Antunes, o terceiro casamento do escritor teve destaque em vários jornais e revistas, desde logo pelo high profile da noiva: Cristina Ferreira de Almeida, directora da revista VIP. O casamento ocorreu na passada quarta-feira. E provavelmente a idade de ambos justifica o curto namoro: foram apenas 3 meses.

Caldeiras das Furnas da ilha de S. Miguel

















Litografia de D. Mariana d'A. A. C. Amaral e Freitas
In: Bernardino José de Sena Freitas - Uma viagem ao Valle das Furnas na Ilha de S. Miguel em Junho de 1840. Lisboa: Imp. Nacional, 1845

Nas Furnas come-se um cozido dos deuses


e uns bolos lêvedos...

http://2.bp.blogspot.com/_4tgx1NQTmJU/StSYnMYv1gI/AAAAAAAAAVs/AobzpmP8pM8/s400/bolos_levedos3.jpg

O Perdão...

No final da década de 1880 o naturalismo atingiu popularidade. Os temas associados à descrição minuciosa da realidade rural despertaram então, o interesse, o que explica o sucesso desta composição objectiva no Salon de 1889, onde veio a ser premiada.

Pascal-Adolphe-Jean Dagnan-Bouveret (1852-1929)Les Bretonnes au Pardon
França, 1887

Óleo sobre tela, 125 x 141 cm, Museu Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (Portugal)
Inv.º 206 (informação retirada do site do museu)

1964 : The Drifters

Foram os The Drifters que primeiro gravaram e celebrizaram esta Under The Boardwalk, a 21 de Maio de 1964, depois cantada por muitas outras bandas ( Beach Boys, Rolling Stones, Bette Midler etc ). Escolhi esta actuação ao vivo em que o actor/cantor Bruce Willis a interpreta com a ajuda de outro lendário grupo dos Sixties, os Temptations.

Cinenovidades - 125 : Ilha da Cova da Moura

Português preto não existe. Ouve-se neste documentário de Rui Simões, Ilha da Cova da Moura.

Bom dia!


Carlos Reis (1863-1940) - Gerânios
Óleo sobre tela, 1912
Ponta Delgada, Museu Carlos Machado

Celebra hoje o 1.º aniversário



Dia 21, sexta-feira
13h00-15h00 - 2 Dedos de Conversa
Em 15 minutos conheça um dos núcleos do museu. Estes aperitivos abrem-lhe o apetite para vir conhecer o resto da exposição.
18h00 - Ponha os Olhos na Baixa…
Inauguração do Mural Colectivo realizado ao longo da semana.
18h15 - Concerto de música clássica com a Orquestra GeraçãoConcerto de Rua
19h-20h30 - Conversa À volta do MUDE
Um ano depois da abertura ao público, convidamos diferentes personalidades para uma conversa sobre o papel e o lugar dos museus na contemporaneidade, em particular na área do design e da moda.
Bárbara Coutinho (moderadora), Dalila Rodrigues, Eduarda Abondanza, Fernando António Baptista Pereira, João Brigola, Henrique Cayatte e Raquel Henriques da Silva
21h00 - Visita guiada Musicaandando
Percurso pela exposição Ante-estreia, Flashes do MUDE ao ritmo de cada época

"Flora" em Lisboa...

Uma escultura que me chamou a atenção no Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, na exposição permanente, foi Flora de Carpeaux por causa das flores (inerentes à figura mitológica) que embelezam a peça!
x
Jean-Baptiste Carpeaux (1827-1875), Flora, 1873

Mármore A. 97 x L. 65 x Prof. 60 cm, Museu Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (Portugal)Inv.º 562

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Boa noite!

Dois irmãos maiorquinos que cantam em catalão:

Maria del Mar Bonet (1947-)

Joan Ramon Bonet (1944-), que penso que deixou de cantar para se dedicar à fotografia, é também o autor de «Nova cançó de s'amor perdut» que Joan Manuel Serrat interpreta:

Os quadros roubados!

Foi com perplexidade que soube do roubo de obras de arte no Museu de Arte Moderna de Paris. Infelizmente, há sempre uma maneira sofisticada de atravessar a segurança e o policiamento de um museu. Confesso, que gosto de filmes sobre roubos, são sempre engenhosos e empolgantes. Porém, quando toca à realidade entristeço-me. Uma obra de arte quando está num museu pertence à humanidade, é para ser vista por todos, é para maravilhar os poetas, os escritores, os pintores e todos que se sensibilizam com a sua estética. As obras roubadas estão avaliadas em cerca de 500 milhões de euros . Para saber mais.


Henri Matisse, La Pastorale
x

Georges Braque, L'Olivier près de l'Estaque
Modigliani, La Femme à l'éventail
x
Picasso, Les Pigeons aux petite pois
x x
Nature morte aux chandeliers de Léger
x

Açoriano Oriental

O Açoriano Oriental foi fundado, em Ponta Delgada, em 18 de Abril de 1835, por Manuel António de Vasconcelos. É o jornal mais antigo de Portugal e um dos dez mais antigos do mundo, tendo completado, no mês passado, 175 anos.

N.º 1

N.º 5


1.ª página da edição de hoje, 20 Maio 2010.
http://www.acorianooriental.pt/publicacoes/index/

O chá das cinco - 8




http://www.gorreana.com/


O único sítio em que se cultiva chá na Europa são os Açores. Que eu saiba só existem duas marcas, ambas óptimas: Gorreana e Porto Formoso. Já visitei as duas fábricas, há uns anos, e gostei.

Que tal escolher um destes chás e tomá-lo, em Ponta Delgada, neste edifício?, que é...?


ao som desta canção:

Boa tarde!

Em tempos de crise...

Este cartoon foi feito para Zapatero, mas não fica mal a outro primeiro-ministro...