Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 20 de agosto de 2016

Boa noite!

Alfredo Cunha: 25 de Abril

Para responder ao desafio lançado por APS no seu Arpose, escolhi dois fotógrafos e duas situações. Esta porque está ligada ao dia mais feliz da minha vida. E tenho numa estante uma foto de Salgueiro Maia que aparece nesta seleção.
A outra verão amanhã e perceberão porquê.

Caixa do correio - 61


Agradeço a quem me enviou este lindo postal com o teatro do Palácio da Brejoeira. Nunca visitei este palácio, mas abriu-me o apetite.
Boas férias com uns alvarinhos! :)

Quotidianos - 139

Richard Estes – Le Pain Quotidian, 2014
Nova Iorque, Marlborough Gallery

E o que se lê? Esta revista:

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Boa noite!

Felipe VI versus Rajoy

Felipe VI tomou conta da coroa de Espanha a 19 de junho de 2014. Era (e continuou a ser) Presidente do Governo, em Espanha, Mariano Rajoy. Pelo meio já se realizaram, por duas vezes, eleições nacionais.
Existem uns escassos 9 cm diferença entre o 1,97 e o 1,88 que ambos registam. Mas, Pedro Sanchez está pelo meio com o seu 1,90... tudo isto tem dificultado o encontro de soluções para que Felipe VI tenha um governo empossado por si.
Parece que ainda não é desta que Rajoy vai ser nomeado, embora aparentemente já tenha aceite as seis condições proposta pelo Ciudadanos.
Ao que parece aguarda que se realizem as eleições na Galiza, em setembro...

O problema parece não estar na altura.

   

Tributo a Madalena Sotto

Morreu, com 100 anos, a atriz Madalena Sotto.
Aqui fica, em sua memória, uma pequena representação no filme «A Vizinha do lado» no papel de Isabel Moreira.

Caixa do correio - 60

Um postal vindo de Andorra. Chegou anteontem.

Marcadores de livros - 447

Verso e reverso de um marcador.

Quotidianos - 138

Gustave Caillebote - Woman at a dressing table, 1873
Col. particular

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Boa noite!


Um fadinho para a Isabel. 

18 de Agosto de 1991 - uma data que mudou a história

Passam 25 anos sobre o dia 18 de Agosto de 1991.
É apenas um dia, uma data, que todos os Prosimetronistas viveram. Só mais tarde se teve consciência de que era o começo do colapso da União-Soviética. O presidente Mikhail Gorbachev foi colocado sob prisão domiciliar durante as suas férias na Crimeia.

Onde me apetecia estar




Voltava de bom grado um fim de semana a Chantilly para assistir a uma das representações deste ano do Festival La Scène au jardin : adaptação do Quixote, Les Caprices de Marianne, de Musset, ou La Double Inconstance, de Marivaux .

Até 18 de Setembro, Théâtre de la Faisanderie, Potager des Princes, 17, rue de la Faisanderie, Chantilly .

lasceneaujardin.com

Lá fora - 268

 Não conheço Haroué, a extraordinária casa dos Beauvau-Craon , mas um bom pretexto de visita é seguramente esta Roi Stanislas, duc de Lorraine, roi jardinier, roi gourmand .


Comissariada por Hubert de Givenchy , foca as últimas décadas de vida de Estanislau Leczinski, que de deposto rei da Polónia passa a duque da Lorena com a mediação do seu genro, Luís XV de França .
O último duque da Lorena foi mais que uma figura decorativa , tendo mandado construir grande parte da Nancy moderna , bem como grande renovador das residências ducais como se extrai do nome da exposição.

Pensamento ( s )


Em toda a parte onde o homem se queira vender, encontra compradores . 

- Jean-Baptiste Henri Lacordaire ( 1802-1861 )

Um quadro por dia


William Wendt ( 1865-1946 ) , Lupine Patch, 1921 .

Tem estado a subir a cotação deste paisagista norte-americano, e esta tela não foi excepção vendida que foi no passado dia 2 na Bonhams de Los Angeles .

A arte do retrato


Saint-Tropez, 1966 .

Especialmente para a nossa M.R. , que se lembra bem do autor, Jean-Marie Périer, e muito provavelmente também do retratado :)

( ... ) It était la beauté même. Partout où nous allions, les filles, les mères de famille, les pères de famille, les gendarmes, les chiens, les chats, les meubles, tout se retournait sur lui "

- Jean-Claude Brialy

Humor pela manhã


Minhas senhoras, um conselho :)

Bom dia !

Accrochage - Delacroix en modèle

Henri Fantin-Latour - Les Femmes d'Alger, d'après Eugène Delacroix, 1875
Paris, Museu do Louvre
Delacroix - Femmes d’Alger dans leur appartement, 1834
Paris, Museu do Louvre

A pintura de Eugène Delacroix foi um modelo para muitos artistas jovens, dos futuros impressionistas até Picasso e Matisse. O seu talento, a fidelidade ao seu ideal, a originalidade dos temas que pintou suscitaram uma grande admiração por parte de pintores, gravadores e fotógrafos. 
Fundadoa no final dos anos de 1920, por iniciativa da Société des Amis d’Eugène Delacroix, presidida por Maurice Denis, o museu Delacroix é a prova da homenagem. desses artistas. 

A coleção do museu é rica em obras de Delacroix que serviram de modelo. 
Esta exposição, organizada no atelier do pintor e que pode ser visitada até 15 de setembro, apresenta aquisições recentes, como Femmes d’Alger  de Henri Fantin-Latour, adquirido graças á generosidade da Société des Amis du musée Eugène-Delacroix.

Gosto imenso deste Museu Delacroix e praça onde ele fica: um dos meus sítios preferidos de Paris.

Parabéns, Isabel!

Design Katie Doucette 

Desejo-lhe
um dia feliz 
e  envio dois presentes virtuais:

Paris: Hoëbeke, 2004

« Sur les murs de la classe, il y a des images très belles tout en couleurs : il y en a une avec toutes les mesures, grandes comme en vrai, une autre c'est une carte de géographie. Quand c'est la leçon de choses le maître sort d'un étui un grand carton épais qu'il déroule avec soin pour l'accrocher par-dessus le tableau noir en passant les deux crochets dans les trous avec du cuivre autour juste prévus pour ça. On est contents, dans la classe, on sait que ça va être la leçon de choses. On aime bien ces images, celles qui sont aux murs tout le temps, on les regarde même quand c'est pas l'interrogation. Et on se raconte des histoires. » (Da contracapa)

Sayat: De Boree, 2009

«En 1950, André Rossignol, pédagogue remarquable, instituteur dans la Vienne, ancien major de promotion de l'École Normale, met sur pied de nombreux outils à destination des écoles, conciliant art et pédagogie. Jusqu aux années 70, plus de 600 planches seront créées. Ce sont près de 18 millions d'élèves et plusieurs dizaines de milliers d enseignants qui travailleront sur ces images. Au-delà de l'impact pédagogique, il reste de ces grandes planches colorées des souvenirs chers au c ur, et le plaisir d'évoquer une page de l'histoire scolaire inscrite dans la mémoire collective. L'histoire et la géographie : Ils répondaient à une double préoccupation : rendre possible l'initiation à l'histoire d'enfants de 7 ans et faciliter le travail du maître. Les questions, simples et naïves, serviront de support au maître qui les adaptera, quitte à en modifier la forme ou même à leur en substituer d'autres. Les sciences : Plus de 200 tableaux concernent la ferme, l'homme, la chimie, les animaux, les plantes, la maison et les activités intérieures et ménagères, la mécanique. L'élocution : Quatre séries de tableaux d'élocutions ont été d'un grand secours pour les maîtres d'école des années 50-60. Le texte introductif, un récit familier, est destiné à créer l'atmosphère.» (Retirado de www.amazon.fr)

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Os meus franceses - 478

Eduardo Batarda: Mise en Abyme


O artista Julião Sarmento, na pele de curador, lançou um desafio ao amigo Eduardo Batarda. O resultado dá pelo título de Mise en abyme e é uma exposição que reúne 21 pinturas, algumas nunca antes mostradas, de períodos distintos, que percorrem várias décadas de trabalho de Eduardo Batarda. 
«O opus do Eduardo é, passe o pleonasmo, um trabalho de artista para artistas. E é como ele. Igualzinho! Igualzinho a ele e ao seu discurso. Não é amável, nem simpático nem de fácil disgestão. É ácido e virulento, desesperadamente urgente, romântico (sim, romântico!) e misterioso. E é, por ordem alfabética (por que não?) abrasivo, abusivo, alternativo, autista, bem-educado, brilhante, chato, compulsivo, confuso, convencido, derivativo, erótico, erudito, escatológico, excessivo, gabarola, generoso, gozão, implacável, imprescindível, inteligente, intimista, obcecado, obsessivo, optimista, paranóico, pedante, perverso, pessimista, polido, pornográfico, repetitivo, retorcido, ridículo, sarcástico, sedutor, solitário, teimoso, trágico, vaidoso, verbal, vernacular e, por isso mesmo, incontornável e inesquecível.» (Julião Sarmento)
A exposição pode ser vista no Pavilhão Branco do Palácio Pimenta até 28 de agosto.
O Ilusionista (Grande momento elíptico), 1986

Vista sobre o jardim do Palácio Pimenta de uma janela do pavilhão.

Marcadores de livros - 446

Mais dois marcadores de cortiça.

Obrigada, Jad!

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Boa noite!

As Receitas das Tias apresentam um novo sabor


As Receitas das Tias contam com mais uma variedade: Compota de Pêssego. Muito boa para barrar tostas ou rechear tortas.

Gaspacho

http://www.receitasfaceis.eu/receitas/sopas/173-gaspacho

Com o calor que tem feito, tenho comido muito gaspacho andaluz ao jantar. Compro-o feito e junto-lhe os quadradinhos de legumes e as folhinhas de manjerona 'da minha produção', que já estiveram mais viçosas. Já matei os óregãos com tanta rega.

Fragmentos de Cor - 2

Continuo a mostrar alguns azulejos (agora do século XX) da exposição que se pode ver no Palácio Pimenta.

Painel de azulejos publicitário.
Fábrica de Louça de Sacavém.
Veio de uma loja da Rua do Ouro.
Placa toponímica.
Fábrica de Cerâmica Lusitânia, 1930-1939.
Fábrica de Cerâmica Lusitânia, 1930-1939. Esta fábrica ficava nos terrenos onde hoje se encontra a Caixa Geral de Depósitos, na Av. João XXI (ainda lá está a chaminé).
Azulejos da autoria de Fred Kradolfer, executados na Fábrica de Sant'Anna e que eram da Confeitaria Santos.
 
Dois painéis de azulejos da autoria de Hansi Stäel, executados na Fábrica Sant'Anna, ca 1956.
Fragmento do painel O Mar, de Maria Keil, que se encontra na Av. Infante Santo. 
Par de talhas com temas de Lisboa, da autoria de Jorge Barradas, 1947.
Fábrica Viúva Lamego.
Painel da Livraria Ática, de Almada Negreiros.
Fábrica Viúva Lamego, 1955. 
Manuel Cargaleiro - Alto de Santa Catarina.
Fábrica Viúva Lamego, 1969.
Querubim Lapa - Painel de azulejos, executado nas oficinas da Escola António Arroio, 1992. 
Guilherme Parente - As viagens de Sindebad, o Marinheiro.
Lisboa, Oficina 59, 1986