Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 17 de outubro de 2015

Os meus franceses - 422

Bases de copos - 39

 
Verso e reverso.

"usura do tempo"

Henri Matisse, A Blusa Romena, Paris,
Centre Pompidou - Musée d'Art Moderne Nacional
Centro de Design Industrial 



Cada caixeiro-viajante de almas tem a seu cargo aquilo a que, na burocracia da organização, se chama uma província. O sucesso é medido qualitativamente; à organização pouco importa que A ou B desapareçam da face do mundo em prazo determinado; nem sequer está estabelecido constitucionalmente que os humanos devam desaparecer fisicamente por efeito da nossa acção. A organização confia na usura do tempo e sabe que nada do que é humano é eterno, pelo que lhe basta criar uma dose de sofrimento, combinado  com o sal da expectativa e a ilusão do sucesso, para que considere atingidos os objectivos da missão.


António Mega Ferreira, A Blusa Romena. Lisboa: Sextante, 2008, p. 17.


O Luís assinalou a publicação deste livro. Sete anos depois, encontrei a 1ª edição na Bertrand. Pode dizer-se que foi sorte.

Convite para tomar café


Marcadores de livros - 274

Maria Mateus - Outubro: Maria meniina [sic], 2004

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

O que às vezes se diz...

Jacobello del Fiore, detalhe - A Justiça  entre os Arcanjos Miguel e Gabriel, 1421,  Gallerie dell'Accademia, Venice, Retirado de Wikigallery
Justice between the Archangels Michael and Gabriel (detail) - Jacobello Del Fiore




Ouvi a jornalista da SIC, Sara Antunes Oliveira, dizer, acerca do processo de Sócrates e de processos mediáticos, que os jornalistas são o fiel da balança.
Chocou-me pois o fiel da balança só pode ser um juiz.


Boa noite!

Boa noite!

Um quadro por dia


Isaac Levitan ( 1860 - 1900 ), Um dia de Outono, Sokolniki , 1879, óleo sobre tela .

Apesar da curta vida , este russo foi um grande paisagista . Outras telas aqui aparecerão .

Bom dia !





Do novo álbum homónimo .

Marcadores de livros - 273

Beatriz Alcântara, in Vida minha e de outros. Fortaleza: Labirinto, 2012

Não sei qual foi o meu primeiro marcador. Talvez da Sá da Costa ou da Buchholz. Também me lembro de ter feito um a ponto cruz, mas onde ele já vai...

Mas para sete post não ficar sem marcador, escolhi este do livro de Ricardo Pais Mamede:

Orquídeas em exposição


A Associação Portuguesa de Orquidofilia promove a 1.ª Exposição Internacional de Orquídeas de Lisboa, que decorre a partir de hoje e até domingo, na Estufa Fria. 
O objetivo da Associação Portuguesa de Orquidofilia é fomentar o conhecimento e interesse pelas orquídeas, nas suas mais variadas vertentes, através de uma exposição de orquídeas em flor.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Boa noite!

Chefe Silva



O Chefe Silva morreu hoje, com 81 anos.
António Silva ficou conhecido por uns programas televisivos que deram origem à revista Tele Culinária, que dirigiu durante 30 anos. Foi autor de outros livros, entre os quais Petiscos e Patuscadas (2002), Sabores Além-Mar (2002), Bacalhau à Portuguesa (2003) ou Bolos e Doces à Chefe Silva (2004).
Sou uma fã da Tele Culinária. Tenho feito muitas receitas dos nove volumes que tenho e contam-se pelos dedos de uma mão as que não ficaram aprovadas. Nos doces, pauta-se pela sobriedade no consumo de açúcar. Enquanto na maioria dos doces e bolos que faço de outros livros, corto sempre no açúcar, nestas receitas costumo seguir as medidas que indicam.

Lisboa: Texto, 2002
Lisboa: Texto, 2002

Na Biblioteca Nacional


Números



229, 1 mil milhões de euros

Esta quantia astronómica é a dívida pública portuguesa, em Agosto de 2015, mais 3,3 mil milhões de euros do que no final de 2014 .

Não podemos escondê-la, nem fazer de conta que não existe, e é por isso que fiquei estupefacto com certas promessas ouvidas ontem ...

Um quadro por dia



Uma das telas em que Gustave Courbet retratou o Château de Chillon, o monumento suiço mais visitado . Esta é de 1875, e está no Musée Rath .

Aqui fica com dedicatória especial à nossa M.R. , pelas reportagens suiças :)

Biografias e afins


Nove  vidas de excepção, nove destinos únicos mas marcados por muitas lendas e muitos rumores . Alain Decaux pretende esclarecer a verdade sobre estes grandes vultos, de César Bórgia a Winston Churchill .

Édtions Perrin, 381p, € 20 .

In memoriam Agatha Christie

Celebrando o 125.º aniversário do nascimento da " rainha do crime " foi criado um site onde se pode consultar, pela primeira vez, a correspondência mais interessante da muita recebida pela escritora durante a sua longa carreira :

www.125stories.com

Humor pela manhã


Bom dia !





O nome artístico do angolano Luaty Beirão, em greve de fome há 20 dias numa prisão angolana, depois de detido arbitrariamente com outros 14 em Junho .

Marcadores de livros - 271

 
Frente e reverso do marcador que acompanha o livro de Andreia Vale.

Lisboa: Manuscrito, 2015

Um livro sobre 271 expressões idiomáticas. E o que quer dizer «puxar a brasa à nossa sardinha», segundo Andreia Vale?
«A expressão existe em espanhol ("arrimar el ascua a su sardina"). Pensa-se que a origem da expressão é antiga e é atribuída às sardinhas que os trabalhadores nos cortiços (pequenas casas habitadas por muitas pessoas) comiam. Para assarem essas sardinhas, recorriam às brasas dos candeeiros que serviam de iluminação doméstica. Retirar (puxar) as brasas para assar as sardinhas apagava essas fontes de luz nas casas.
«Desde os primeiros tempos da monarquia portuguesa que há registos e referências à pesca da sardinha e de como este peixe fazia parte da alimentação da população pobre de Lisboa, mais do que a comida fresca, salgada ou defumada. Existiam lugares de frigideiro, uns poisos ambulantes onde, à hora das refeições, se assavam sardinhas e é de imaginar que também aqui cada um tentava puxar a brasa à sua sardinha.»

Costa Pinheiro, o pintor ele-mesmo

Costa Pinheiro - Espaço Poético de Fernando Pessoa e Meu, Munique, 1979-1980

Costa Pinheiro faleceu há dias em Munique, mas tem uma exposição na Galeria São Roque Too (Rua de São Bento, 269, Lisboa) até final do ano.
«A exposição de Costa Pinheiro reúne um núcleo de 70 trabalhos, bem demonstrativo da grande qualidade artística do autor, e permite, numa viagem entre 1955 e 1985, conhecer o seu percurso, um processo criativo e inovador em constante transformação. 
Figura cimeira da arte portuguesa do séc. XX, Costa Pinheiro nasce em Moura em 1932. Bolseiro do Ministério da Cultura da Baviera, estudou na Academia de Belas Artes de Munique, onde foi aluno do pintor Geitlinger. Posteriormente, como Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, instala-se em Paris em 1960, onde funda o grupo KWY, em conjunto com Lourdes Castro, João Vieira, Gonçalo Duarte, René Bertholo, José Escada e ainda Jan Voss e Christo. Em 1963 regressa a Munique e passa a desenvolver a sua actividade artística entre esta cidade e o Algarve.» (Agenda Cultural de Lisboa, out. 2015)
Já agora porque não ir ver a exposição de Lourdes Castro que está na Gulbenkian, só mais uns dias? Eu ainda não fui. :(

Perfumes e perfumarias

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Boa noite!

Já que JMS escolheu Alfredo Keil para a nossa vinheta, eu gemino, esta noite, com a abertura de Dona Branca.

O abraço

Em momentos tão difíceis como os que estamos a atravessar, "o Abraço", uma tela de Luís Dourdil, pintada em 1973, pode trazer algum sorriso ou uma ponte entre os desequilíbrios.

Esteve exposta na

Exposição Comemorativa do Centenário de Luís Dourdil- A Pintura antes de tudo: Desenho e pintura no Museu Municipal Edifício Chiado, em Coimbra, desde Setembro até ao passado dia 11 de Outubro de 2015.

Luís Dourdil, O Abraço, (Coleçcão João Seixas)


Luís Dourdil nasceu em Coimbra em 1914 e faleceu em Lisboa em 1989.

A nossa vinheta

Alfredo Keil, escritor, poeta, compositor, arqueólogo. Um homem de cultura poli facetado, que é sobretudo conhecido dos portugueses como autor de A Portuguesa, hino composto quando do Ultimato Inglês, exprimindo a revolta nacional contra a " velha Albion" que pondo de parte a mais antiga aliança entre países europeus, ameaçava o império colonial português em África, que a República adoptou como Hino Nacional.

Arribas da Praia das Maçãs


Compôs também óperas, das quais a mais conhecida e ainda hoje cantada é a "Serrana".
Como pintor devem-se-lhe diversas telas de grande qualidade e como escritor destaca-se "Tojos e Rosmaninhos - contos da serra", publicada  no ano da sua
morte, magnificamente ilustrada por si. 

Elegâncias - 125

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Boa noite!

Já que não podemos ir ver Blandine Staskiewicz à Salle Gaveau, oiçamo-la aqui.

Na BNP



Amanhã .

Citações



(...) Hoje há uma pergunta : que fazer dos partidos socialistas ou, se quiserem, sociais-democratas ( no sentido próprio da palavra ) ? Quase nenhum pode continuar o programa tradicional de aperfeiçoamento e extensão do Estado social ( e o nosso PS menos do que outro ). Emigrar para as simplicidades do século XX como o comunismo ( na verdade, o estalinismo ) ou qualquer outra seita revolucionária levaria directamente à mais desoladora pobreza. Ficar no sítio que sempre ocuparam, fingindo que o mundo não mudou, seria a receita para a divisão e para uma absorção lenta de cada uma das partes pela esquerda ou pela direita. O socialismo e a social-democracia chegaram ao fim do seu tempo. Só que a sua morte vai inevitavelmente provocar um abalo, e um abalo sério, no frágil edifício da democracia europeia .

- Vasco Pulido Valente, no Público de Sexta-feira .

Dos Amigos dos Castelos


Frases



Parece mentira mas é verdade . Primeiro livro desde o início até ao fim. Tudo tem um começo e por sua vez um fim !

- Miguel Veloso , na rede social Facebook .

É caso para dizer que mais vale tarde que nunca ...

Em Palmela



Esta Quinta-feira .

Onde me apetecia estar


A mezzo-soprano Blandine Staskiewicz é a estrela do recital desta noite na Salle Gaveau, Paris . Haendel, Pergolese, Porpora e Vivaldi, com o ensemble Les Ambassadeurs e o flautista Alexis Kossenko.

Airs d' óperas baroques , 12 de Outubro, 20h30, Salle Gaveau . sallegaveau.com

Humor pela manhã


Por cá, vamos ver quem tem os dentes mais afiados ...

Bom dia !





Uma londrina com raízes gregas e jamaicanas . Boa semana !

Marcadores de livros - 270


Pacotes de açúcar - 112

Penso que, em tempos, coloquei alguns destes...

domingo, 11 de outubro de 2015

Boa noite!

O chá das cinco - 87

Diário de Lisboa, 7 e 12 mar. 1930

Kubrick em Lisboa, 1948

A primeira reportagem que Stanley Kubrick fez para a revista Look fora dos EUA, foi em Portugal, no verão de 1948. 
Uma das páginas da reportagem, com uma foto fantástica, tirada no Castelo de S. Jorge.




Alice para os mais pequenos

Em boa hora, a Vega publicou a tradução, da autoria de Rogério Miguel Puga - que assina também um posfácio-, deste livro de Lewis Carroll, com ilustrações coloridas de John Tenniel. O autor reescreveu a história de Alice no País das Maravilhas para os mais pequenos, com o título original de The Nursery «Alice». A capa é Emily Gertrude Thomson.
Uma linda edição permite agora que os mais pequenos leiam a história de Alice.