Prosimetron

Prosimetron

sábado, 18 de abril de 2020

Boa noite!


Pacotes de açúcar - 216

Três prosimetronistas almoçaram neste restaurante no ano passado.


Leituras na quarentena - 23

As leituras de Miss Tolstoi:
«Acabei de ler "O selvagem da ópera" sobre António Carlos Gomes, compositor brasileiro, autor de "O Guarani". Gostei muito.»

Lisboa: Sextante, 2018

«E agora leio uma biografia de Clarice Lispector por Benjamin Moser. Podia ser melhor...»

Porto: Civilização, 2010


Marcadorses de livros - 1603

 

Em geminação com a vinheta, homenagem a um escritor muito apreciado pelos meus netos. 

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Boa noite!


Christophe

Christophe, ícone da música francesa dos anos 60, faleceu ontem, vítima de COVID19.
Tinha 74 anos.
RIP


Pacotes de açúcar - 215

Infelizmente não. Nem o verei tão cedo.

Leituras na quarentena - 22

Lisboa: Estampa, 1996

Este livro saiu finalmente do monte.
«Engenheiros de almas» foi uma expressão utilizada por Estaline para se referir à função que ele achava que os escritores deviam ter na sociedade. (Um pouco nesta linha, José Gomes Ferreira intitulava-se de «operário das palavras».)
Como o Partido Comunista 'seduziu' os intelectuais ao mesmo tempo que 'desconfiava' deles, havendo sempre uma certa desconfiança da classe operária em relação as intelectuais.
E quem era considerado «intelectual»? Em 1952, o Congresso Internacional dos Trabalhadores Intelectuais define-o como aquele «cuja atividade exige um esforço do espírito, com tudo o que ele comporta de iniciativa e de personalidade, esforço esse habitualmente em predomínio sobre o esforço físico».
Este livro trata das relações entre os intelectuais entre os anos 30 e 60 do século passado, em que a maioria não questionava as ordens do partido, mas outros discordavam de algumas orientações e pensavam pela sua própria cabeça, o que lhes valeu serem marginalizados.

Marcadores de livros - 1602


Para geminar com a vinheta, mais quatro marcadores com o retrato do papa Francisco. Para além dos postados há três dias, veja aqui outro marcador do papa Francisco.

Novidades


Patrocinado pela OMS e pela Unicef, destinado âs crianças, disponível online- para já numa dezena de línguas, que depois se alargará a 30 e a uma versão audio.
Um tom bastante real, e também participaram com as suas experiências pais e crianças portuguesas.

Humor pela manhã



Embora a praia não implique grande proximidade, mais vale prevenir ...

Bom dia !

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Boa noite!


Citações



(...) Descobri que não se deve adiar uma palavra, um sorriso, um olhar, uma carícia. Como me doía não ter dito (...) tudo, não ter feito as confissões extremas. Eu percebia, ali, que nós olhamos tão pouco as pessoas amadas . "


Um quadro por dia - 487

Rythme Couleur 1970, um da série de pequenos guaches ( 28,6x22,80 cm ) que Sonia Delaunay pintou nos últimos anos da sua vida.  Foi oferecido pela artista a Jacques Damase, célebre editor de Picasso, Braque, Ernst, cujos herdeiros venderam o ano passado a sua colecção de pintura.

A arte do retrato - 262


Este Melibée, 1931 é da segunda série de Transparences que Francis Picabia começou em 1929.
Fez parte da Colecção Nahon até ser vendido há um ano, por € 3,9 milhões, na Sotheby's de Paris.

Humor pela manhã


Bom dia !

Rubem Fonseca (1925-2020)


«O homem é um animal solitário, um animal infeliz, só a morte pode consertar a gente.»
Rubem Fonseca

Lisboa: Dom Quixote, 1991

Gosto muito da escrita deste autor brasileiro que nos deixou ontem. Agosto foi o primeiro livro que li dele e aquele que mais me marcou, talvez porque o tema me interessa: a morte de Getúlio Vargas.
Um escritor que merece ser lido.


Agosto deu uma série de tv, de que pode ver aqui o primeiro episódio;  os outros estão disponíveis no Youtube.

Marcadores de livros - 1601

No Dia Mundial da Voz.

Dois marcadores (verso e reverso) de uma exposição que vi na Caixa Forum de Madrid, há uns tempos.


Quer uma meia de leite?


Maurice Durand, um comerciante de antiguidades com ligações ao mundo do crime, com loja na rue Mirosmenil em Paris, «Todas as manhãs, bebia duas meias de leite na mesma mesa da mesma brasserie, sem outra companhia que não a de uma pilha de jornais, que comprava sempre no mesmo tabac
Daniel Silva - O anjo caído. Lisboa: Bertrand, 2019, p. 174

Marcadores de livros - 1600


Élisabeth Vigée Le Brun - Maria Antonieta com rosa, 1783
Versalhes


Élisabeth Vigée Le Brun - Maria Antonieta e os seus filhos, 1787
Versalhes


Para Jad.

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Boa noite!


O chá das cinco - 129

Yossi Gavish «era incapaz de trabalhar sem um bom fornecimento de chá Earl GrEey e bolachas digestivas McVitie's
Daniel Silva - O anjo caído. Lisboa: Bertrand, 2019, p. 154

Eu gosto mais de bolachas de manteiga Walkers.

Números


750 000

voluntários responderam ao apelo do Governo britànico e aderiram a esta organização criada em 1938, que foi crucial na Segunda Guerra para manter o RU a funcionar, e que agora está a ajudar bastante na pandemia,


Pensamento ( s )


Na velhice, o ser humano tem que decidir entre converter-se em madeira ou em pedra. A madeira é aromática, mas a pedra é mais dura. 

- Elias Canetti, in Apontamentos .

A pensar na Prima Lina, 89, que nos deixou este fim de semana. Era mais pedra que madeira, mas até a pedra tem os seus limites. Não foi a Covid-19 que a quebrou, foram as várias doenças que tinha, e sem dúvida estar um mês sem ver ninguém, nem sequer a filha.

Leituras na quarentena - 21


Estou a ler, em papel graças aos srs carteiros , mais um número do Jornal de Letras, todo ele dedicado à pandemia que vivemos. Várias perspectivas sobre o impacto na sociedade, especialmente sobre as indústrias culturais.

Humor pela manhã


Até gosto do CR , mas esta está muito boa e retrata o narcisismo de alguns " ronaldos "

Bom dia !





Não sou grande entusiasta de rap, mas este francês não é bem um rapper convencional.

A moda primavera-verão 2020.

Inspirado na página de MR que antecede esta - marcadores 1599 - colocamos a Mona Lisa (que se encontra confinada no Louvre, em Paris, já devidamente preparada para o social dos próximos tempos


Pela sua saúde, pela saúde dos outros, use máscara!

Marcadores de livros - 1599

Da Vinci - Mona Lisa, 1503
Paris, Louvre


Cafés de Lisboa, recomendados

No Roteiro do Viajante no Continente e nos Caminhos de Ferro de Portugal em 1865, por João António Peres Abreu (Coimbra, Universidade, 1865), vêm listados os Cafés de Lisboa recomendados:

CAFÉS: Exceptuando o Aurea, na rua do Ouro, e o Hespanhol, no Arco da Bandeira, para depois do jantar, e o Martinho Suisso, no largo Camões*, para palestra à noite, os demais são pouco dignos de menção.

O Marrare, ao Chiado, é onde se reúnem os Janotas pur sang.
(Capitulo Lisboa, p. 75)

*Nota: Largo Camões era à época o espaço entre a estação do Rossio e o Teatro D. Maria II, hoje Praça Dom João da Câmara.


Hoje corresponde aos números 58-60 da Rua Garrett; e é apenas a entrada para um parque de estacionamento.

Este post é para MR


APITO - Arrumando e desarrumando livros e estantes

Uma das tarefas da quarentena - que vai durar (a tarefa), mais do que a quarentena - é mudar toda a biblioteca, fazendo um catálogo, em Short Title. Demoro bastante porque vou recordando cada um dos livros - alguns já esquecidos nas teias da memória.... a minha memória está ainda mais em farrapos por isso começo a precisar de um catálogo localizador por estantes.

No Roteiro do Viajante no Continente e nos Caminhos de Ferro de Portugal em 1865, por João António Peres Abreu (Coimbra, Universidade, 1865), encontrei bastantes curiosidades que já tinha esquecido.

APITO - O viajante que, chegando a Lisboa, comprar um apito e o trouxer sempre consigo, pode-se reputar em completa segurança.
A Razão é simples.
Se por acaso é agredido e toca o seu apito, ouve logo tocar outros em diversas direções. A polícia corre no ponto onde tocaram, para cumprir com o seu dever, e o povo corre também para o mesmo sitio, a fim de saber o que foi.
Como são muitos os que correm, convergindo a um centro, forma-se uma rede, de que o agressor dificultosamente escapa.
Prevenimos, por isso, algum travesso, que se lembre de tocar por brincadeira, para não cair em tal, porque tem toda a probabilidade de ir dormir ao quartel da municipal.
(Capitulo Lisboa, p. 75)

terça-feira, 14 de abril de 2020

Um quadro por dia - 486


Abril moilhado, sete vezes trovejado 

Paisagem com relâmpago, 1667-69, óleo sobre tela, 40x63cm, Hermitage , São Petersburgo. Uma tela de Gaspard Dughet ( 1613-1675 ), aluno e cunhado de Nicolas Poussin .

Boa noite!


«Perceberam que [Claudia Andreatti...] gostava da música de Diana Krall e Sara Bareilles».
Daniel Silva - O anjo caído. 2.ª ed. Lisboa: Bertrand, 2019, p. 71

Eu não conhecia Sara Bareilles, mas gostei do que ouvi.

Patricia Millardet


Para mim e muitos telespectadores dos anos 80 e 90, será eternamente a bela magistrada Silvia Conti da inesquecível série italiana "La Piovra" (O Polvo) que, ao lado de Michele Placido e Vittorio Mezzogiorno, lutava contra o poder da Máfia.
Morreu hoje em Roma, aos 63 anos, vítima de um ataque cardíaco.

Le Cave Di Sant'Ignazio

Já almocei neste restaurante com um prosimetronista. Ficámos na mesa ao lado da porta.

«Uma das vantagens de se trabalhar no palazzo era o Le Cave. Considerado um dos melhores restaurantes de Roma, ficava a poucos passos da entrada do edifício, num canto sossegado da praça. No verão, as mesas eram dispostas pela calçada em filas ordenadas, mas, nessa noite de fevereiro, estavam desoladoramente amontoadas junto à parede exterior. O general Ferrari chegou sem marcação prévia e foi-lhe imediatamente indicada, a si e aos dois convidados, uma mesa ao fundo da sala. Um empregado trouxe um prato de arancini di riso e vinho da terra natal de Ferrari, a Campânia.»
Daniel Silva - O anjo caído. 2.ª ed. Lisboa: Bertrand, 2019, p. 89


Gosto de croquetes de arroz.

Bom almoço!

Maria de Sousa (1939-2020)


«Ser uma cientista não era fácil. Naquele tempo [1966] havia outras expectativas para as mulheres. Mas eu sabia o que queria.»
Maria de Sousa

A imunologista Maria de Sousa morreu hoje em Lisboa, vítima de covid-19.

Marcadores de livros - 1598

Como o papa Francisco foi escolhido para vinheta, aqui ficam três blocos-calendários de marcadores:

Capas e contracapas.

Tenho outros marcadores. Se os conseguir encontrar porque estão arrumados pelas editoras, farei outra série sobre Jorge Bergoglio.

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Boa noite!


Pensamento ( s )





O cinema não é eu vejo, mas sim eu vou 

- Paul Virilio, in ob.cit

É isto,  insubstituível por uma extensa videoteca, pela Netflix e outras, por dez canais de cinema. 




Biografias e afins


Estou sempre atento às novidades desta editora, uma das que me arruina :), e este também foi para a lista mais ou menos virtual :) . A " biografia " de um ano europeu, não um grande ano como 476 , 1453 ou 1500, mas um ano normal . E o autor fornece um alargado panorama da vida europeia, do colapso nesse ano do reino da Arménia, da vida religiosa, dos palácios em construção, dos soberanos reinantes, sobressaindo obviamente a figura de Gala Placídia , que dorme o sono eterno em Ravena, como vários prosimetronistas tiveram ocasião de ver.

Um quadro por dia - 485



Este Magritte é de 1962, À la rencontre du plaisir, e foi vendido na Christie's de Londres a 5 de Fevereiro pelo equivalente a 22 milhões de euros. Um pintor cujo valor de mercado não pára de subir.
E se andam desaparecidos os prazeres, os pequenos e os grandes.