Prosimetron

Prosimetron
Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Os meus franceses - 255

Números


1.000.000

O Estado da Florida passou a ser há dias o primeiro estado norte-americano a ter um milhão de armas legais, conforme informaram as autoridades estaduais. É certo que as armas não se disparam sozinhas, normalmente, mas quando são tantas e tão acessíveis...

Livros de cozinha - 66

Durante uns dias, vamos estar com a cozinha francesa. Hoje, através de dois livros: o da esquerda, Cozinha francesa: especialidades da cozinha mais famosa do mundo, de Carole Clements e Elisabeth Wolf-Cohen (Lisboa: Verbo, 2005): o da direita, da coleção Cozinhas do mundo, dedicado à França, da autoria de Susi Piroué (Lisboa: Círculo de Leitores, 1997). Do primeiro, escolhi o «Soufflé de queijo de cabra» que trás na página da direita a «Omeleta de cardos à provençal» (nunca experimentei, mas deve ser boa). Do segundo, a escolha recaiu numa «Terrina de fígados de aves». 
Mãos à obra!


Arte do Jogo, o Jogo na Arte

Pensamento (s)



Já que falei dele, aqui fica uma citação extraída da última obra ( e incompleta ), Lamiel :

Montrer qu'on souffre est interdit aux gens d'esprit

- Stendhal

Novidades


À venda desde Janeiro  mais esta prova da erudição de Dominique Fernandez e da sua paixão por Stendhal. 830 páginas sobre um escritor fascinante.

Lá fora : Sob a influência


- Stanislaw Witkiewcicz, Auto-Vitcatius, 1939. Col.particular.


Especialmente para quem anda por Paris :), esta exposição na Maison Rouge : Sous influences, que reúne as obras de artistas que experimentaram estados alterados de consciências graças a psicotrópicos. Desenhos de Henri Michaux, um auto-retrato de Artaud, obras de Nan Goldin, Jean Cocteau e o auto-retrato que está supra claro.
Abriu no passado dia 16 e vai até Maio.

Maison Rouge ( Fondation Antoine de Galbert ), Boulevard de la Bastille, 10, Paris.

Como uma Bonnie Parker.

O chá das cinco - 51


13, rue des Grands Augustins, em Paris
Com um chá Marco Polo vermelho. Muito bom!


Au Printemps

Pintores e pinturas -6


Richard Parkes Bonington, nasceu em Outubro de 1802 em Arnold, a quatro milhas de Nottingham, em Inglaterra, mas foi com catorze anos para França, com os pais. O pai foi o seu primeiro professor, com quem aprendeu as técnicas de aguarela. Com onze anos expôs na Academia de Liverpool.
Em França, esteve primeiro em Calais e foi depois para Paris onde estudou na école des Beaux-Arts .
 Durante esses anos começou a pintar paisagens nos arredores de Paris. Foi também durante esse período que se iniciou na pintura aóleo e na litografia. Expôs no Salon de Paris, em 1822 e em 1824, tendo recebido a sua Medalha de Ouro.
 

 
Baía do Havre
 

Em 1825 conheceu e tornou-se amigo de Eugène Delacroix, com quem compartilhou um estúdio e que o influenciou na pintura de temas históricos. Visitou o norte de Itália em 1826 e esteve um
                     mês em Veneza. Em 1828, como a sua tuberculose tivesse avançado, os pais levaram-no para  Londres para ter um melhor tratamento e aí morreu, em Setembro, com apenas 25 anos.


 
Francisco I e a Duquesa d' Étampes
 
Foi-lhe erigida uma estátua frente á Nottingham School of Arts e dado o seu nome a uma escola primária na sua terra natal.

Humor pela manhã




As aventura da Anita continuam...

Bonjour, Paris!

Cop. Melanie D.

Bom dia !



Mais uma desta genial jovem andaluza, que adapta as Coplas de Jorge Manrique.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Boa noite!

Excerto de Crónica de Anna Magdalena Bach, de Straub e Huillet. A segunda mulher de Bach faleceu em 22 de fevereiro de 1760.

Chapéus há muitos...

A qualidade de ser português

Foto Artur Machado, no Jornal de Notícias


Na Quinta das Lágrimas, em Coimbra, Viviane Reding (Comissária Europeia da Justiça) afirmou:
"Feliz o país em que a oposição se expressa através de uma canção e não através da violência nas ruas". 

Caixas de tabaco - 4

Duas caixas de charutos, de madeira.

Novidades



A cidade em que vivemos é a cidade que mais se ignora.

- Agustina Bessa-Luís

Uma história da Invicta por quem a conhece bem : Germano Silva.

Com este nome...


... só pode ser um excelente azeite :)

Bom dia !

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Boa noite!

Auden nasceu há 105 anos.
Em Novembro próximo,  passa o centenário de Britten.

Pôdre de chic

Pintores e pinturas -5


Lavínia Fontana, nasceu em Bolonha em 1552, filha do pintor da Escola de Bolonha, Próspero Fontana, que foi seu professor e a influenciou na escolha da escola maneirista É considerada como uma das mais emblemáticas figuras da pintura renascentista italiana e a mais importante mulher  pintora, antes de 1700.



 




Foi,sobretudo, retratista, que ficou conhecida e admirada pelo uso de cores vibrantes e pelo detalhe rigoroso do vestuário e das jóias dos seus retratados. A sua obra primé e o seu "Auto-retrato  tocando espineta".
Pintou também temas religiosos, sendo de destacar " A Sagrada Família com o  Menino adormecido", encomendado para o Mosteiro do Escorial, de 1589 e "A Visão de São Jacinto", encomenda do Cardeal Ascoli, de cerca de 1600, que lhe abriu as portas de Roma, para onde se mudou com o marido, o também pintor Gian Paolo Zappi, que colaborou em alguns dos seus quadros e de quem teve 11 filhos, a convite do Papa Gregório XIII, de quem pintou o retrato.

São de referência ainda duas telas, a de grandes proporções para o altor-mor da igreja de São Paulo fora de Muros, que foi destruída por um incêndio em 1823, "Martírio de Santo Estevão" e "Visita da Rainha do Sabá a Salomão", o mais ambicioso trabalho narrativo, que sobreviveu. Foi eleita para a Academia Romana, uma rara distinção para uma mulher. Morreu em 1614, em Roma. 

Mini-livros - 12

1st ed. Avonmouth: Parragon Book Service, 1996

À procura do livro vermelho de Mao, encontrei este, de David Sandison sobre Che Guevara, que não é propriamente um mini-livro, mas aproxima-se. Tem 11 cm de altura.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

O Voador

"Padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão,
 inventor do aeróstato, morreu miseravelmente
 num convento, em Toledo, sem
 ter quem lhe velasse a agonia."

 O Voador

Em Toledo. Lá fora, a vida tumultua
E canta. A multidão em festa se atropela...
E o pobre, que o suor da agonia enregela,
Cuida o seu nome ouvir na aclamação da rua.

Agoniza o voador. Piedosamente, a lua
Vem velar-lhe a agonia através da janela.
A febre, o Sonho, a Glória enchem a escura cela,
E entre as névoas da morte uma visão flutua.

"Voar ! varrer o céu com asas poderosas,
Sobre as nuvens ! correr o mar das nebulosas,
Os continentes de ouro, o fogo da amplidão!..."

E o pranto do luar cai sobre o catre imundo...
E em farrapos, sozinho, arqueja moribundo
Padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão.

 Olavo Bilac, As Viagens X, in Biblioteca Virtual

Os meus franceses - 254

Anna Karina em Vivre sa vie, um filme de Godard.
No mesmo filme, a canção Ma môme de Jean Ferrat.

Boa noite! com um chá verde (em geminação com o Arpose)
E hoje acabou este chá verde. Agora resta um chinês, também muito bom.

Foto do dia, no Sol online


Exposição Homens nus desde 1800 até hoje no Museu Leopoldo, em Viena, com uma visita especial para os adeptos do nudismo.

Vitorino Nemésio, poeta


 

Tenho uma Saudade tão Braba

Tenho uma saudade tão braba
Da ilha onde já não moro,
Que em velho só bebo a baba
Do pouco pranto que choro.

Os meus parentes, com dó,
Bem que me querem levar,
Mas talvez que nem meu pó
Mereça a Deus lá ficar.

Enfim, só Nosso Senhor
Há-de decidir se posso
Morrer lá com esta dor,
A meio de um Padre Nosso.

Quando se diz «Seja feita»
Eu sentirei na garganta
A mão da Morte, direita
A este peito, que ainda canta.

Vitorino Nemésio,


 in "Caderno de Caligraphia e outros Poemas a Marga"
Morreu em 20 de Fevereiro de 1978

Música na Academia das Ciências


Papéis recortados chineses

Hoje começa o signo Peixes, de modo que resolvi colocar alguns papéis recortados chineses com esses bichinhos representados. Estes papéis servem para decorar as janelas e as portas por altura do ano novo.

Para HMJ e Luís Barata.

Humor pela manhã


Bom dia !