Prosimetron

Prosimetron

sábado, 30 de agosto de 2008

O Curandeiro...

video


E pensar que pelo interior ainda "exercem " alguns destes curandeiros... Apetece rir ao ouvi-lo mas o problema é que há sempre quem o possa levar a sério.

Uma deslumbrante ave

video
Dedicado ao meu querido amigo JAD, que já está outra vez rodeado de animais e demais natureza.

Obama e o racismo - uma visão norte-americana



Aqui fica um artigo muito interessante sobre a importância do racismo nas próximas eleições.É de Jacob Weisberg e foi publicado no Slate Magazine :



http://www.slate.com/id/2198397/

Um pequeno desafio ao leitor

Quem é esta senhora ?

Contos de Orkény - 3

ITÁLIA


Depois de ter dirigido o Baile de Máscaras, o maestro italiano lançou-se na noite de Budapeste. Pela madrugada, convidou para a sua mesa uma senhora com quem já tinha dançado várias vezes.
O artista estrangeiro, com a ajuda de um intérprete, cortejou-a durante algum tempo, depois tirou a carteira do bolso e, pondo a mão em cima dela, olhou para o tradutor na expectativa.
Este trocou algumas palavras com a senhora.
- Cinquecento- disse a seguir ao maestro.
- Trecento- disse o visitante, porque achava cara a quantia.
- Quattrocento- sugeriu finalmente o intérprete.
E assim ficou combinado.


- ob. cit.

Sobre um assunto delicado...


Charles Fourier ( 1772 - 1837 ) , é um dos pais do socialismo utópico e um escritor prolixo. Entre as suas obras conta-se o Tableau Analytique du Cocuage, provavelmente escrito em 1808, mas apenas publicado na íntegra em 1924, muito depois da morte do autor, até porque os seus discípulos sempre acharam que este escrito manchava a obra do pai do falansterismo.
Aqui ficam alguns exemplares da lista de Fourier, estes extraídos da primeira parte da obra e que são tipologias perfeitamente actuais... :
" Nº3. Cornudo imaginário é aquele que ainda o não é e fica desolado crendo sê-lo. Tal como o presumível, sofre do mal imaginário antes do mal real. Moliére retratou-o numa das suas peças.
Nº12. Cornudo absorto é o que a torrente de afazeres afasta continuamente da esposa a quem não pode dispensar alguns cuidados; é forçado a fechar os olhos aos que são dispensados por um amigo discreto da casa.
Nº23. Cornudo convertido ou reconvertido é o que primeiro faz algazarra e se habitua dificilmente á armação, mas que é reconduzido à razâo e acaba por gracejar com a coisa e se consola com os outros.
Nº31. Cornudo respigador ou banal é o que vem humildemente tomar parte no bolo e corteja calorosamente a sua cara metade para obter dela o que ela concede a tantos outros, depois do que ele vem modestamente apanhar os restos. "

Charles Fourier, Dos cornudos : suas espécies e tipos, trad. Helder Guégués, Cavalo de Ferro Editores, 2004.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Ola.

Ola. Eu ainda nao tinha sido apresentada. Desculpem a qualidade fotografica... mas, conforme ja perceberam, voltei ao campo e ao telemovel. Saudades para todos

As time goes by

Nasceu em 29 de Agosto de 1915. Para muitos é apenas um nome, um rosto bonito, uma estrela do cinema já passado. Ingrid Bergman é muito mais do que isso. Uma das figuras do cinema mais marcantes, que depois de ter feito vários filmes na sua Suécia natal, conquistou Holliwood e o mundo, com as suas interpretações em filmes tão diferentes como Jeanne d' Arc, Anastasia, Um Crime no Expresso Oriente, Sonata de Outono e aquele pelo qual será sempre lembrada, Casablanca. A sua beleza serena, a sua voz quente, a sua presença e o seu imenso talento, que lhe deram três Oscares e mais quatro nomeações, é para os amantes do cinema do seu tempo e de todos os tempos uma recordação perene.



Para o nosso cinéfilo-mor, João Soares, e todos os que gostam de cinema e nos lêem

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Zé Carioca : Aguarela do Brasil

Para João Soares, Luís Barata e não só... um filme raro de Walt Disney

Apresentação de Pato Donald a Zé Carioca... (e que, ao que eu julgo, marca a criação deste novo boneco animado, resultado da visita de Walt Disney ao Rio de Janeiro, em 1948). Este filme foi o primeiro (?) de uma pequena série, dedicado ao Brasil, que irei colocando.

Provérbios

Hoje ao passar os olhos pelo jornal "O Panorama", que acaba de ser digitalizado pela Hemeroteca Municipal de Lisboa (http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/Panorama/Panorama.htm), encontrei um provérbio que não conhecia:

O Homem pode muitas vezes falar como sábio e obrar como louco.

O Panorama, n.º 178, 26.Set.1840, p. 312

Frases do Bardo - 4

" As nossas dúvidas traem-nos e fazem-nos perder o que de bom poderíamos conquistar, por termos receio de arriscar. " ( Medida por Medida )

- in 101 Citações de William Shakespeare, org. de André Vasques, Garrido Editores, 2003.

ONDE ME APETECIA ESTAR - 6 :Monteverde, Costa Rica







Apetecia-me estar em Monteverde, uma reserva florestal a 180 km de San José, capital da Costa Rica, onde além de inúmeras espécies animais se encontram 500 diferentes espécies de orquídeas, ou seja metade do número de espécies existentes na Costa Rica.
Aliás, Monteverde é a região com maior densidade de orquídeas do planeta. E pensar que Monteverde é apenas uma das nove reservas florestais do país, a par de 20 parques nacionais, 26 áreas protegidas e sete santuários selvagens, bem como os famosos 112 vulcões ( entre os extintos e os activos ) .
Como se vê, a Costa Rica não é só o país das praias de sonho. Aqui no blogue, alguém interessado em ir conhecer o mais belo país da América Central ?



Sobre a ciência grega

"(...) Encontra-se numa sala modesta, mas é um dos produtos mais extraordinários da ciência e da técnica gregas. Foi encontrado em 1901 no fundo do mar, frente à ilha de Antiquitera, o que lhe deu o nome. É um mecanismo extremamente complexo, com dezenas de rodas dentadas de que sobrevivem 29. Servia de relógio astronómico. Calculava as posições do Sol e da Lua, as estações, as fases lunares, os meses e as posições de Vénus e de Marte. Nada de semelhante foi construído até à Idade Média, quando foram inventados os relógios mecânicos com sistemas de rodas dentadas. Descobriu-se há poucas semanas que o mecanismo podia prever eclipses e que continha ainda um calendário dos jogos olímpicos. (...) "

- Nuno Crato, in ÚNICA ( Expresso), 23 de Agosto de 2008

Sobre o Serviço Nacional de Saúde

" (...) Primeiro, os directores de serviços hospitalares devem estar em regime de exclusividade, pelo tempo que devem dedicar ao serviço e para evitar conflitos de interesses. Até agora, sempre que o Governo tentou, deixou-se atemorizar. Não há que ter medo de perder os melhores, já que dispomos de muitos profissionais competentes e dedicados. Segundo, é urgente repor e valorizar as carreiras médicas para não criar incertezas desmobilizadoras. Terceiro, leva dez anos a formar um médico num sistema público : não faz sentido que, ao fim desses anos, o sistema privado se aproprie de todo esse investimento e o transforme em lucro. Os médicos deveriam ser obrigados a ficar no serviço público por um período razoável. Quarto, devem aprofundar-se as formas de contratualização nos serviços públicos- desde que não passem pelas parasitárias empresas de fornecedores de médicos- para permitir a redução das listas de espera, como aconteceu recentemente em oftalmologia.
Quinto, não há nenhuma razão para que uma lâmpada num sistema de imagiologia leve mais tempo a substituir no sistema público que no sistema privado. (...) "

- Boaventura de Sousa Santos, Saúde: do serviço ao negócio, in VISÃO, 28 de Agosto

Eu , que tantas vezes discordo dele, desta vez tiro o chapéu ao Prof.Boaventura quanto a este artigo sobre o serviço nacional de saúde e as relações deste com os privados.

Ainda os Jogos de Pequim


" (...) - O que é que falhou?
-Sabemos o que não falhou: as condições e os apoios dados aos nossos atletas. Nunca houve tantas pistas e piscinas para treinar, tantas bolsas, estágios e apoios à preparação olímpica. É o que dizem os próprios atletas.
- E os resultados não melhoram porquê?
- Para perceber isso temos de olhar para o nosso país. Somos, na Europa, o povo com as menores taxas de actividade física e desportiva. E essa realidade vai limitar sempre tudo. Podemos fazer um grande esforço na preparação concreta dos nossos melhores atletas, mas eles serão sempre o reflexo da nossa sociedade. O que é preciso fazer é pôr o país a mexer. "

( VISÃO, 28 de Agosto de 2008, entrevista a Rosa Mota )

Concordo inteiramente com as afirmações de Rosa Mota neste breve excerto de uma entrevista que merece ser lida, e que pressagia que efectivamente Rosa Mota estará na corrida para suceder a Vicente de Moura na presidência do Comité Olímpico Português.
Efectivamente, Rosa Mota tem razão- nunca houve tantos equipamentos desportivos, tantos apoios como existem actualmente, ou seja nessa parte tem sido feito o possível à nossa escala.
Basta pensar no que foram as condições de que dispuseram a própria Rosa Mota, Carlos Lopes, Fernando Mamede ou Aurora Cunha, para só falar do atletismo, e compará-las com as presentes para ter a noção de que estes atletas que mencionei foram uns verdadeiros heróis desportivos.
Vicente de Moura cumpriu o seu ciclo, para o bem e para o mal, e está na altura de se retirar, como ele próprio anunciou, antes da vitória de Nelson Évora...

5.ªS À NOITE NO MUSEU - Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

Esta quinta-feira é a vez da Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves ( Av. 5 de Outubro, n.º 6)
participar neste programa que tem animado os museus durante este Verão :

- Animação no exterior do Museu com os Tripulante, entre as 18h e as 24h;

- 18h15 : Encenação Lisboa, local de abrigo durante a II Guerra (repete às 19h30 e 21h30) ;

- 22h : Jazz dos anos 40 com Joana Reais Pinto (voz) e Alex Pinto (guitarra) .

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

The power of love

Bom dia a M.

Jennifer Rush
The power of love, 1984

PENSAMENTO DO DIA

61- A arte de viver assemelha-se à luta mais do que à dança pelo facto de termos de estar sempre em guarda e firmes contra os golpes que, sem aviso, caem sobre nós.


- Marco Aurélio, Pensamentos, Livro VII, trad. e notas de João Maia,Relógio D' Água Editores, 1995.

Encontrado um dos cinco "bons imperadores"


Uma equipa de arqueólogos belgas e turcos recuperou, no passado dia 20, parte de uma estátua colossal do imperador romano Marco Aurélio. Pensa-se que a escultura devia medir entre quatro e cinco metros, uma vez que só a cabeça tem 90 cm de altura, pesando 350 quilos. A descoberta foi feita nas ruínas da antiga cidade de Salagassos, localizadas numa região montanhosa do sudoeste da Turquia.Além do busto de Marco Aurélio, os investigadores encontraram também o braço direito desta estátua, com um comprimento de cerca de metro e meio, e cuja mão segura um objecto redondo e ambas as pernas do monumento.Estes fragmentos foram achados num espaço que foi utilizado como sauna pelos habitantes de Salagassos, considerada uma das cidades romanas em melhor estado de conservação. As ruínas foram descobertas no séc. XVIII pelo explorador francês Paul Lucas.Marco Aurélio controlou Roma entre 161 e 180, sucedendo a Antonino Pio. Este membro da dinastia Antonina, foi o último dos "Cinco Bons Imperadores", que entre 96 e 180 levaram a paz e a prosperidade (política, mas também militar e económica) ao Império, estabelecendo a célebre Pax Romana.
do DN

Umberto Eco - 1

" (...) - La néoguerre de troisième phase promet un déséquilibre constant au centre, devenu territoire d' inquiétude quotidienne et d' attentats terroristes permanents, déséquilibre contenu, comme par des saignées continues, par une série de paléoguerres périphériques, dont l' Afghanistan a été le premier exemple. "

- U. Eco, À reculons comme une écrevisse, Grasset, 2006, p.42

Esta mini-guerra entre russos e georgianos foi sem dúvida uma paleoguerra periférica para usar a terminologia de Eco. Ontem, a Rússia, unilateralmente, sustentou as independências da Ossétia do Sul e da Abcázia, invocando o exemplo do Kosovo. Mal se compreende, então, a terrível repressão que exerceram sobre os tchechenos...

os poderes da imagem

junto aos calhaus, de azul intenso, um cardo.
vem do velino de uma iluminura
e cresce agora sobre a cercadura
desenhada nas pedras sem resguardo.

heráldica, aguçada, erecta, tardo-
-medieval, assim se desnatura
a simetria agreste da figura
que o vento copiou neste chão pardo

quando virou as folhas ao acaso
de um livro de horas, entre ceptro e esfera
e trabalhos e dias, e deu azo

à reversão estranha que se opera:
a imagem sai do seu suporte raso
e surge no caminho à minha espera


- Vasco Graça Moura, SONETOS FAMILIARES, 2ªEd., Quetzal Editores, 1999.

Santa Mónica

- Imagem de S. Mónica, séc.XVIII

Hoje, 27 de Agosto, é o dia reservado pela Igreja Católica a Santa Mónica(332-387) , santa padroeira das mulheres casadas e exemplo de mãe cristã, uma vez que terá sido fundamental na conversão do seu filho Agostinho ao Catolicismo,este futuro Doutor da Igreja e também ele canonizado.

Pintura Naif no Estoril

Até ao dia 7 de Setembro pode visitar o XXIX Salão Internacional de Pintura Naif, patente no Casino do Estoril, onde verá obras de cerca de 50 pintores, na sua maioria portugueses e espanhóis.

E do bem... as saudades

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o Mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades
.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões

O Canto do Cisne

Para Miss Tolstoi, com um obrigado


O contratenor D. Kai Ma canta, de Franz Peter Schubert, "Ständchen" da obra "Schwanengesang" (D 957, No. 4) é acompanhado pelo guitarrista Meng-Feng Su. Gravado no Recital Hall of Tainan University, Taiwan, em Agosto de 2007.

Man Ray



"Of course, there will always be those who look only at technique, who ask
'how', while others of a more curious nature will ask 'why'. Personally, I have
always preferred inspiration to information."

Man Ray (27 de Agosto de 1890 - 18 de Novembro de 1976)

Man Ray ( Emmanuel Radnitsky), nascido nos EUA e residente em Paris grande parte da sua vida, foi um dos grandes expoentes do modernismo, em particular do Dadaísmo e do Surrealismo. Foi pintor, escultor, fotógrafo, cineasta, ... Começou a assinar como Man Ray em 1912.

Le Violon d'Ingres, 1924, J. Paul Getty Museum, Los Angeles

Tears, 1930, J. Paul Getty Museum, Los Angeles

Le retour à la raison, France, 1923

terça-feira, 26 de agosto de 2008

EINSTEIN - um bicho muito especial

video


Uma performance muito especial deste Einstein, que dedico naturalmente ao meu querido amigo JAD, que espero tenha tentado ensinar alguns dos bichos que foram suas companhias nestes dias de férias.

Lisboa à noite

video


Aqui fica este video de Lisboa à noite, para a minha amiga Tecla se decidir a voltar em breve a Lisboa.

Bolos para tudo...


Já cá chegou a moda dos bolos de divórcio, aqui fica um dos modelos disponíveis...

Frases do Bardo - 3


" Não temais a grandeza. Alguns nascem grandes, alguns alcançam a grandeza, e outros têm a grandeza a pairar sobre eles. " ( A Décima Segunda Noite )
- in 101 Citações de William Shakespeare, org. André Vasques, Garrido Editores, 2003.

Sobre o Estado...


"Et qu' est ce que l' État ? demande à sa fille M.Bergeret (...)
- L'État, mon pére, c' est un monsieur piteux et malgracieux, assis derrière un guichet. Tu comprends qu' on n' a pas envie de se dépouiller pour lui. "
- Anatole France, Monsieur Bergeret à Paris

Danny Kaye & Louis Armstrong



A.M. mandou-me um e-mail em que contava o seguinte:
"O que talvez a maioria não saiba é que Danny Kaye ganhou milhões e morreu em Los Angeles a 3 de Março de 1987 praticamente sem um tostão.
O que recebia dava aos mais necessitados e desenrascou muitos colegas que ficaram na miséria e distribuía o resto por instituições assistenciais.
Para além de actor e cantor foi um excelente intérprete de jazz e clarinetista tocando quase somente para os amigos...
No ano 2000 a UNESCO considerou-o Cidadão do Mundo.

um tbf para o A.M.

VII Festival Internacional de Máscaras e Comediantes

Até ao dia 31 de Agosto, de quinta a sábado, às 22h, o Castelo de S. Jorge acolhe este festival onde se pode assistir a espectáculos clássicos ou alguns mais inovadores, a cargo do Teatro Regional da Serra de Montemuro, a Compagnie Java Rebelle, a italiana Daniela Altieri e um grupo da Academie Internationale des Arts du Spectacle, entre outros.
A produção do festival é da responsabilidade da Filipe Crawford Produções, em parceria com a CML.

Obrigado a todos

Nestes quinze dias que estive sem computador estive limitado a colocar as imagens que conseguia capturar com o meu telemóvel (esta foi feita com a máquina fotográfica).


Posso ter exagerado no número de imagens que quase transformavam a nossa página numa Blog de animais.
Obrigado a todos os que fizeram comentários, colocaram poesias e manifestaram carinho (o telemóvel não dava muito "geito" para responder ou para agradecer).
Nenhuma das imagens foi tirada em zoo ou em jardim público. São imagens dos “meus companheiros” de retiro, sempre que me afasto da cidade e viajo até junto de alguns dos que me são queridos, me dão carinho e ... até engordei 3 quilos nestes dias! (Mas é segredo confirmado pela balança!) Hoje bem me diziam: “essa barriguinha não veio de Lisboa”. Um beijo.

O Lago dos Cisnes : Agosto de 2008

Para M. que adora Bailado!

Abertura

I.º Acto

II.º Acto

III.º Acto

IV.º Acto

Não sei se os volto a ver ainda este mês... senão só para o Natal.
Aqui as fotos já são com a máquina fotográfica e não com o telemóvel.

Laura Branigan


Laura Branigan foi uma cantora norte-americana, popular no início dos anos 80 com músicas como "Gloria" (que entrava na banda sonora de "Flashdance") e "Self Control", cujas vendas culminaram na atribuição de um álbum de platina. Nascida a 3 de Julho de 1957, Laura Branigan faleceu a 26 de Agosto de 2004. A minha música favorita é "Silent Partners", que em Portugal foi lançada como lado B do 45 rotações de "Self Control"; Curiosamente, esta foi a música escolhida por um poster no YouTube para homenagem à cantora. Aqui fica.

Pietà


A 26 de Agosto de 1498 era encomendada a "Pietà" a Michelangelo Buonarroti.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Lisboa Mágica - Street Magic World Festival

Começa já amanhã mais uma edição do festival de ilusionismo que acontece nas ruas da baixa lisboeta, com ilusionistas internacionais a fazerem truques na Praça Camões, Largo do Chiado,Rua Garrett, Rua Augusta, Rossio, Praças da Figueira e do Comércio e Largo de S. Domingos.
O Lisboa Mágica decorre de 26 a 31 de Agosto, de terça a sexta das 12 às 21h, sábado das 10 às 22h e ao domingo das 10 às 19h.
O festival é patrocinado pela CML e organizado pela Luís de Matos Produções.

Cartas Italianas

Está disponível nas melhores livrarias uma nova tradução das Cartas Italianas de Luís António Verney por Ana Lúcia e Manuel Curado, publicada pelas Edições Sílabo.
Estas Cartas são um magnífico olhar sobre o Portugal setecentista, e estranhamente ou talvez não é surpreendente ver como algumas coisas não mudaram muito...

Ainda as eleições norte-americanas

Agora que se torna mais acesa a disputa entre Obama e McCain, aqui fica um artigo que ilustra bem que a melhor escolha para os americanos e para o mundo é Obama.



http://www.nytimes.com/2008/08/24/opinion/24rich.html?_r=2&hp=&adxnnl=1&oref=slogin&adxnnlx=1219586435-6hhB3isM+vaBsq61nvT6kA

O Rei louco da Baviera


Nasceu em 25 de Agosto de 1845, em Munique. Foi Rei da Baviera. Chamou-se Ludwig Otto Friederich Willelm von Witeslbach e ficou na História conhecido como o “Rei Louco da Baviera”. Consideram-no hoje alguns historiadores e, em geral, os bávaros, apenas como um excêntrico, um sonhador com a história mítica de uma grande nação alemã, para cuja concretização contribuiu apelando aos reinos de língua alemã para se unirem à Prússia, e aceitando a integração do seu reino na Alemanha gizada por Bismark. À sua extrema sensibilidade ficaram a dever as artes o apoio e o empenho apaixonado, particularmente a música de Wagner, que sem ele poderia não ter dado vida a grande parte das obras que compôs.
Misantropo, misógino, viveu recolhido num mundo de sonho e fantasia, nos castelos e palácios de contos de fadas que mandou construir, Linderhof, Herrenchiemsee e Neuschwanstein.
Destituído das suas funções em 1886, internado no palácio de Berger, apareceu morto por afogamento no Lago contíguo, Stamberger, em 13 de Junho desse ano.

Em busca de filmes perdidos


Tenho andado afanosamente em busca de filmes "perdidos". Com alguns sucessos pelo caminho, continuo a defrontar-me com (1) a inexistência de certos filmes ou séries televisivas em DVD; (2) quando existem, são de fraca qualidade de imagem e/ou de som. Como eu gostava de encontrar boas cópias de certos filmes!


Entretanto, este post surge porque consegui encontrar várias pérolas (ainda não os recebi, não sei em que estado estarão), incluindo:
- "The Painted Veil"(1934), com Greta Garbo
- "Saratoga" (1937), com Clark Gable e Jean Harlow
- "A Louca de Chaillot" (1969), com Katharine Hepburn
- "Green Mansions" (1959), com Audrey Hepburn e Anthony Perkins
- "The Affairs of Anatol" (1921), com Gloria Swanson
- "Mannequin" (1937), com Spencer Tracy e Joan Crawford
- "Shanghai Express" (1932), com Marlene Dietrich
- ...

Não consigo encontrar
- "Red Dust" (1932), com Clark Gable e Jean Harlow, que não vejo há anos!;
- "Two Faced Woman" (1942), de George Cukor com Greta Garbo;
- "Four Just Men" (1959), a série baseada nas histórias de Edgar Wallace; e
- "Fantômas" (1980), a série televisiva franco-alemã com Helmut Berger e Gayle Hunnicutt.

Vou continuar à procura.

domingo, 24 de agosto de 2008

Máximas e reflexões

"O mais autêntico valor da chamada poesia popular reside em que os seus motivos são tirados imediatamente da Natureza. Um grande poeta, se os compreendesse, poderia servir-se deles".

"Só os homens sagazmente activos, que conhecem as suas aptidões e as usam com medida e sensatez, poderão fazer avançar substancialmente o mundo".

"Todo e qualquer ser humano tem as suas particularidades próprias e não pode libertar-se delas. E muitos correm para o abismo por causa das suas particularidades próprias – muitas vezes as mais inocentes!"



Johann Wolfgang von Goethe (1749 - 1832)


Goethe: Máximas e Reflexões, Tradução de Afonso Teixeira da Mota, Lisboa, Guimarães Editores, Lda., 1997

Philipp von Schulthess

Philipp von Schulthess, neto de Claus e Nina von Stauffenberg e filho de Konstanze von Schulthess, nasceu em Zurique a 23 de Março de 1973.

Licenciou-se em Macroeconomia no Queen Mary College da University of London. Trabalhou na área do Investment Banking, antes de ingressar no curso artístico no City Literary Institute (City Lit) e na London Academy of Music and Dramatic Arts (LAMDA).

Estreou-se no cinema no filme Operação Valquíria de Bryan Singer, no papel de Fabian von Schlabrendorff, ajudante do oficial Henning von Treschkow.

No seu trabalho mais recente, desempenhou o Opera Stage Manager no novo James Bond: Quantum of Solace.

Fotografias da autoria de Pascal Molière de Margarete Redl - von Peinen

O Lago dos Cisnes ...

Afinal o Lago dos Cisnes voltou ao seu estado normal com o casal dos Cisnes brancos. Vieram dizer adeus. Amanha volto para a cidade. O telemovel tem permitido o contacto com todos. Para os que estao fartos de bichos envio um abraÇo.

Operação Valquíria

A estreia de Operação Valquíria na Alemanha estava prevista para Julho. Foi adiada para Fevereiro de 2009, mês em que se realiza o Festival de Berlim (Berlinale) – feliz coincidência…
Os Estados Unidos antecipam-se. O público americano poderá ver o filme a partir de 26 de Dezembro deste ano, após sucessivos atrasos na estreia da película por parte da 20th Century Fox.

As filmagens que decorreram em Berlim e Bradenburgo em 2007/8 mereceram a atenção especial da comunicação social alemã. A narrativa - a preparação e o fracasso do atentado contra Hitler, na óptica de um realizador não alemão - já em si dificilmente passaria despercebida na Alemanha por motivos óbvios. Porém, a mediatização à volta do filme centrou-se quase exclusivamente no actor principal, Tom Cruise, que desempenha o papel de Claus von Stauffenberg. Vários foram os quadrantes político-sociais que contestaram a decisão a favor de Cruise. Não estiveram em causa os dotes artísticos do protagonista, mas, sim, o facto de Cruise pertencer ao movimento Scientology. No entender dos críticos, a imagem e a idoneidade de von Stauffenberg correm risco de serem denegridas por um actor que se assume como membro cientologista desde há anos.


Na minha humilde opinião, ser ou não ser cientologista em nada implicará na qualidade do filme. Independentemente da simpatia ou antipatia pessoal pelo actor, Cruise deu provas do seu talento (refira-se o seu desempenho em Magnólia de Paul Thomas Anderson, 1999). O sucesso de Operação Valquíria medir-se-á através da (in)capacidade do realizador em abordar, de forma historicamente correcta, um tema tão sensível – um desafio enorme a que nem todas as adaptações cinematográficas estiveram à altura. Excepções existem naturalmente sempre, lembro-me de A Queda de Oliver Hirschbiegel (2004) com um excelente Bruno Ganz no papel de Hitler ou Sophie Scholl – Os últimos dias de Marc Rothemund (2005) com uma extraordinária Julia Jentsch como protagonista prinicpal.

Cabe então à realização de Bryan Singer (The usual suspects, Superman returns) e à dupla Nathan Alexander e Christopher McQuarrie, responsáveis pelo argumento, demonstrar essa capacidade. O elenco é notável: Cruise é acompanhado de Kenneth Branagh (Henning von Treschkow), Tom Wilkinson (Friedrich Fromm) e de David Bamber (Adolf Hitler). Nina von Stauffenberg fica a cargo da actriz holandesa Carice van Houten.


A expectativa e a curiosidade são naturalmente grandes. No entanto, dois aspectos afiguram-se-me positivos à partida: Hollywood, já por motivos de bilheteira, terá certamente todo o interesse em mostrar Claus von Stauffenberg como herói (e não como traidor a um regime, conforme alguns mentecaptos pensaram ao longo de muitos anos).
O segundo argumento a favor desta produção chama-se Philipp von Schulthess.
Perguntarão os leitores quem está por detrás deste nome tão sonante. É muito simples: o neto de Claus e Nina von Stauffenberg que representará o ajudante do oficial Henning von Treschkow.

NINA SCHENK CONDESSA DE STAUFFENBERG: Conclusão


“A família Stauffenberg será extinta até ao último membro,” assim anunciava Heinrich Himmler a “erradicação” da “estirpe” dos von Stauffenberg a 3 de Agosto de 1944. A fotografia, tirada por ocasião do 90º aniversário da condessa em 2003, prova que o destino teve felizmente um rumo diferente. Na imagem, Nina é rodeada de 43 descendentes.

Os meses que se seguem ao reencontro de Nina com os filhos, são difíceis. Como o resto da população alemã, os von Stauffenberg confrontam-se com as preocupações mais básicas do dia-a-dia. A escassez de bens alimentares exige de Nina uma criatividade quotidiana para poder sustentar a sua família. No entanto, a etiqueta à mesa é um must, mesmo em circunstâncias menos faustosas, conforme recorda Konstanze.
Não obstante as dificuldades, Nina acolhe familiares e amigos necessitados no seu palácio de Lautlingen que escapou aos bombardeamentos.


Konstanze von Schulthess

Após o martírio sofrido em prisão e no campo de concentração, é tempo de reflectir sobre os acontecimentos à volta do atentado e as consequências. Nina perdeu o seu marido e parte dos seus familiares, entre eles, a própria mãe que, sem qualquer envolvimento, foram vítimas da horrenda vingança do regime. O preço pelos ideais que Claus von Stauffenberg seguiu é elevadíssimo. Demasiado elevado numa perspectiva objectiva, tendo em conta a perda da própria mãe e tendo em consideração as privações e retaliações que Nina sofreu após o dia 20 de Julho de 1944.

No entanto, a forte personalidade de Nina von Stauffenberg supera todas e quaisquer dúvidas neste contexto: profundamente convicta de que a atitude e a coragem de Claus von Stauffenberg se sobrepunham como princípios da Humanidade inquestionáveis, Nina defende a posição do seu marido ao longo de toda a sua vida. Em 1996, refere que o facto de nenhuma das viúvas do 20 de Julho ter voltado a casar, manifesta bem a forte ligação que tiveram com os seus maridos.
A condessa contrapõe com veemência a opinião de alguns historiadores que acusavam von Stauffenberg de uma alegada simpatia por Hitler e pelo regime até aos primeiros “êxitos” bélicos que as tropas alemãs alcançaram após a invasão da Polónia em 1939 e da França um ano depois.


Manter a memória viva é uma das preocupações da condessa na Alemanha do pós-guerra. A opinião pública que durante os anos 50 ignorou os acontecimentos do Terceiro Reich toma, pouco a pouco, conhecimento da existência de uma Alemanha diferente entre 1933 e 1945. Toma nota de que alguns alemães, no meio de um colectivismo absoluto, discordavam com o totalitarismo e actuavam. E toma consciência de que estes indivíduos são individualidades notáveis e admiráveis, e não condenáveis, conforme muitos quadrantes sócio-políticos opinavam durante as primeiras décadas após 1945.

Nina von Stauffenberg empenha-se ainda em aproximar os alemães de outras culturas. Sua casa em Bamberg é centro de encontros e festas regulares entre alemães e americanos.


A vida de Nina von Stauffenberg é a história do século passado. Relatá-la na íntegra, é impossível. Muitos são os pormenores ocorridos entre Julho de 1944 e Junho de 1945 que ficaram omissos ao longo dos últimos capítulos. A mini-série peca, seguramente, por uma narrativa demasiado objectiva, demasiado linear, que dificilmente transmite a dimensão horrenda das circunstâncias em que alguém como Nina se encontra.

A biografia de Konstanze von Schulthess sobre Nina equivale, em primeiro lugar, a um depoimento de afecto e de amor de uma filha para com a sua mãe.
Como mais-valia histórica, revela-nos factos inéditos, de interesse para historiadores, bem como para o leitor comum.
Como testemunho para a posteridade, apresenta uma mulher extraordinária que, no anonimato durante muito tempo, lutou pelos ideais de um marido quem amou e perdeu aos 31 anos.

Se a Claus von Stauffenberg e a todos os membros activos da resistência, a Humanidade deve o respeito pela coragem inimaginável, a Nina e a todas as famílias a Humanidade deve a admiração pelo apoio incondicional com que a resistência pôde contar. Se em Claus von Stauffenberg vemos um marido, um pai e um herói, em Nina von Stauffenberg vemos uma esposa, uma mãe e uma das mais fascinantes personalidades femininas da História Contemporânea.

Nina Schenk Condessa de Stauffenberg morreu em Kirchlauter/Bamberg a 2 de Abril de 2006 aos 92 anos.

- Fim -

Nota: as imagens desta mini-série que não são do domínio público foram extraídas do livro "Nina Schenk Gräfin von Stauffenberg - Ein Porträt" de Konstanze von Schulthess, Pendo Verlag GmbH, Zurique e Munique, 2008