Prosimetron

Prosimetron

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

In Memoriam no dia Nacional da Cultura Científica

Rómulo Vasco da Gama de Carvalho nasceu a 24 de Novembro de 1906. Este dia é considerado o DIA NACIONAL DA CULTURA CIENTÍFICA. O centro Rómulo, Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra comemora o 8º Aniversário com a inauguração da Exposição: 
"20 anos, 20 livros de ciência para todos"  e com uma palestra intitulada Ciência e Religião, com os oradores Nuno Camarneiro e Tolentino Mendonça.

Poema das árvores

As árvores crescem sós. E a sós florescem.
Começam por ser nada. Pouco a pouco
se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.

Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,
e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.

Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,
e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.

E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.
Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.

De dia e de noite.
Sempre sós.

Os animais são outra coisa.
Contactam-se, penetram-se, trespassam-se,
fazem amor e ódio, e vão à vida
como se nada fosse.

As árvores, não.
Solitárias, as árvores,
exauram terra e sol silenciosamente.
Não pensam, não suspiram, não se queixam.

Estendem os braços como se implorassem;
com o vento soltam ais como se suspirassem;
e gemem, mas a queixa não é sua.

Sós, sempre sós.
Nas planícies, nos montes, nas florestas,
A crescer e a florir sem consciência.

Virtude vegetal viver a sós
E entretanto dar flores.

António Gedeão, Obra Poética, Lisboa, edições JSC, 2001


Boa tarde!

3 comentários:

maria franco disse...

Tão belas e verdadeiras as palavras deste poema.
Mais uma vez, volta a recordar este ser excepcional.
Ainda bem que o recordamos. Continua vivo para quem o admira.
Obrigada.

Cláudia Ribeiro disse...

Rómulo de Carvalho, um nome incontornável da Ciência.
Um bonito poema e bem verdadeiro de António Gedeão!
O poeta e o cientista de braço dado...
Beijinhos, Ana.:))

ana disse...

Boa noite, Maria Franco.:))

Obrigada, Cláudia.
Beijinhos:))