Prosimetron

Prosimetron

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

A assinatura de Fernão Lopes e a nova contagem a partir do ano do nascimento de Cristo

No dia de Reis andei a colocar em ordem alguma documentação que andava dispersa pelas minhas diferentes gavetas e reencontrei um documento que guardei (em imagem) por dois motivos:


1.º apresenta a assinatura de um famoso cronista português que também foi guarda-mor da Torre do Tombo - Fernão Lopes.
Vejamos então a sua assinatura:

 
 
Mas temos de aprender a ler essa assinatura. Quase todos são tentados a começar a ler pelo lado esquerdo que parece mesmo parecer fern.... mas não isso é apenas um "rabiobisco" (palavra inventada para significar algo como rabisco formado por um risco, um rabo e um bico de um bicho qualquer).
Observe com atenção e no centro encontrará uma espécie de um S; e vamos começar por esse centro; por cima está fernandus escrito da seguinte maneira
- o f tem a perna longa da letra do lado esquerdo desse S longo central tendo a «cabeça» da letra com um desenho que parece um E maiúsculo;
- depois tem uma espécie de onda vertical que é um sinal de abreviatura para as letras «er»
- de seguida vai conseguir ler « nand »
- por fim tem uma espécie de um 9 que mais não é do que a abreviatura de «us»
temos assim « fernandus »
Agora na parte inferior do S central temos
- um L (que liga com a perna do f) e que quase parece um 8
- depois as letras « opi »
- e por fim um s que sobe e volta a descer e que é um s final
temos assim « Lopis »
Tudo o mais são efeitos da assinatura
se «googlar» assinatura de Fernão Lopes vai encontrar outros exemplos da mesma assinatura (só não encontra a explicação)...

2.º quanto à data do documento isso foi para mim mais uma surpresa. Em todo o lado está escrito que foi a 22 de agosto do ano 1422 que D. João I mandou que «todos os Tabeliães e escrivães ponham em todos os contratos e escrituras que fizessem Ano do nascimento de nosso senhor Jesus Cristo» deixando a Era de César. Estávamos a 22 de agosto de 1460 e passámos para 22 de agosto de 1422 (tirámos 38 anos na contagem do ano)... mas parece que a corte já usava na documentação oficial desse costume, pois este documento que é emitido pela Torre do Tombo da época («a nossa torre do castelo da cidade de Lisboa onde estão as nossas escrituras do tombo [linha 2]») e assinado por Fernão Lopes («escrivão dos nossos [do Rei] livros que tem carrego [= encargo] das ditas nossas escrituras» [linha 5] o foi uns dias antes.
Vejamos o que está escrito no documento (atualizamos a ortografia) « E o dito Fernão Lopes visto o dito nosso alvará E o cumprimento dele lhe mandou dar o trelado delas assinado por sua mão e selado com o selo dos nossos contos da nossa cidade de Lisboa
dada em a dita cidade de Lisboa 18 [ está escrito xbiijº] dias do mês de agosto, El Rei o mandou per o dito Fernão Lopes a que disto é dado seu especial Encargo de guardar as chaves das ditas escrituras e dar o treslado delas como dito é, Gonçalo Eanes a fez per seu mandado Era da nascença de nosso Senhor Jesus Cristo de mil quatrocentos e vinte e dous anos.»    [tudo isto está escrito da terceira linha (a contar do fim) para baixo.
E eu estou sempre a aprender.

      (se clicar no documento ele fica maior e consegue verificar)

2 comentários:

APS disse...

Maravilha...
Quem sabe, sabe...e ensina!
Gostei muito, obrigado.
E uma boa semana!

Justa disse...

¡¡Maravillosa entrada para un maravilloso documento!!

Moitas grazas pola explicación, disfruteina en verdade.

Unha aperta.