Prosimetron

Prosimetron

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Boa noite!

Um filme sobre os anos de Manuel Teixeira Gomes em Bougie (Argélia).
O filme vê-se bem, apesar de algumas incoerências, como a pena que escreve como uma caneta de tinta permanente. E não só.

3 comentários:

maria franco disse...

Eu gostei muito do filme. As interpretações são excelentes.
Também reparei no pormenor da pena, mas obras primas não são
fáceis de fazer e para primeira longa metragem do realizador
parece-me muito bom. E cinema português, merecendo, deve ser
apoiado.Boa noite.

MR disse...

Eu sou (melhor: fui) uma grande leitora de Manuel Teixeira Gomes e admiro o seu despojamento: deixar tudo e ir viver para uma vilazinha, num tempo em que as comunicações eram difíceis e caras.
Sou fã de Sinde Filipe. E de Ivo Canelas.
Bom dia!

maria franco disse...

Concordo em absoluto com a sua opinião.
Foi um homem inteligente, aventureiro e
apaixonado. Já estou a ler "pedaços" do
livro que tenho, "Cartas a Columbano" e
são surpreendentes algumas passagens que
já li.