Prosimetron

Prosimetron

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Marcadores de livros - 1080



4 comentários:

maria franco disse...

Lá vêem as recordações. Dos santos populares lembro-me
de saltar à fogueira. E das alcachofras que se queimavam
para depois haver qualquer resultado de que já não me
lembro. Talvez, com sorte ou não, com os namorados.
Hoje em dia, já não era possível fazer fogueiras.
Saudades de ser muito jovem, de ter os meus pais vivos, e de
poder vir a ter namorados. Bom feriado.

MR disse...

Também me lembro de saltar à fogueira. Na minha rua, no início era uma ou duas fogueiras, mas houve anos em que cada grupo de habitações de um lado e outro da rua fazia a sua fogueira e nós vínhamos do fim da rua a saltar todas as fogueiras. Lançavam-se foguetes das varandas... E fazíamos isso nas vésperas dos três santos. Tudo coisas que hoje não se podem fazer, por bons motivos. Mas era giro.

Mª Luisa disse...

Santo António, o patrão de Lisboa...Não é?
Bom dia!

MR disse...

Sim, considerado padroeiro. Embora o São Vicente, o da barca e dos corvos também o seja.
Bom dia!