Prosimetron

Prosimetron

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Boa noite!

Paco Ibáñez está a cantar esta noite no Casino de Paris, comemorando o concerto que deu há 50 anos no Olympia, mais propriamente no dia 2 de dezembro de 1969.

Capa do duplo álbum desse concerto.


11 comentários:

APS disse...

É sempre bom ouvi-lo.
Uma vida também dedicada a difundir, enriquecer e lembrar a melhor poesia espanhola.
Boa noite.

bea disse...

Um poema muito bonito e elucidativo de que o caminho se faz andando e não se pode parar. Mas é que não há paragem, ainda que pares, estás andando:). O pior das paragens é que, enquanto duram, é o caminho que te faz e não tu a fazê-lo. Mas não há quem prossiga integralmente. Talvez um ser divino, ordem que os homens, sozinhos ou acompanhados, não possuem. Mas estar acompanhado ajuda qb.
Sempre gostei deste cantor empenhado.

MR disse...

Adoro o Paco Ibáñez. Sei que é uma expressão que encanita o APS...
Bom dia para os dois.

APS disse...

Mesmo assim, MR, encanita-me muito mais a foleiríssima escolha do PR para a presidência, em Portalegre, do Dia da Raça, neste ano de 2019.
Marcelo começa a dar sinais preocupantes de demência precoce...

MR disse...

Nem sabia dessa escolha mais que improvável. O João Miguel Tavares?! Que mais nos irá acontecer?
Boa noite!

Mister Vertigo disse...

Um nme incontornável da Música Popular que se escutava menso na nossa rádio na década de 70!
Bom fim-de-semana!

MR disse...

Pode ser que ele venha até cá celebrar estes 50 anos. :)
Bom sábado!

Justa disse...

O Paco Ibáñez que fixo a tantos adorar a poesía; que a recreou para facérnola chegar como se fose un novo trovador.
"Palabras para Julia", que José Agustín Goytisolo dedicou a súa filla, converteuse para moitos no seu canto de resistencia ante a vida e as dificultades. Aínda que ten moitas versións a miña preferida é esta de Paco Ibáñez. Coñecedes a rockera de "Los suaves"? (https://youtu.be/wtvbLJ6z_M8). Mostra das diferentes sensibilidades que a acolleron.

Bon domingo!

MR disse...

«Palabras para Julía» é uma das minhas canções preferidas de Paco Ibáñez, e gosto imenso do poema.
Não conheço a versão de Los Suaves. Nem sequer conheço este grupo, mas vou procurá-la.
Bom domingo!

Miss Tolstoi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miss Tolstoi disse...

Paquito, venga a Lisboa!