Prosimetron

Prosimetron

sábado, 18 de setembro de 2010

A propósito da proposta para o novo mapa de freguesias de Lisboa


http://1.bp.blogspot.com/_PjUL-JjyRuk/SY7zQHeAtJI/AAAAAAAAAXc/2o-Nfck4Z-g/s400/mapa.bmp

De acordo com a proposta de António Costa, Lisboa passará (?) a ter 29 freguesias, em vez das actuais 53.

«Um autarca manifestou incómodo por, numa reforma deste tipo, poderem vir a misturar-se grupos sociais com características muito diferentes. Mas isso é que é a cidade, que não pode, para sobreviver, aceitar que existam freguesias de primeira e de segunda, ilhas de pobreza segregadas dos paraísos afluentes, bolsas de desafogo urbano no meio de um deserto sem perspectivas de crescimento. A cidade ou é democrática e interclassista ou não é uma cidade.»
António Mega Ferreira - «Uma esperança para Lisboa»
In: Notícias Sábado, 18 Set. 2010, p. 22

O destaque em bold (vermelho) é da minha responsabilidade.

4 comentários:

Miss Tolstoi disse...

Se não erro, há freguesias com menos de 50 votantes. O que é isto?

Miss Tolstoi disse...

Queria dizer: recenseados. Pior, um pouco.

LUIS BARATA disse...

Será que a nossa M.R. é avençada do SIS? :) É que ainda há dias um terço do blogue discutia precisamente este tema,avançando até uma solução mais à francesa: que as freguesias mais avantajadas em território em população passassem a concelhos, desde logo Benfica,ou seja que aquelas que estão nos limites da cidade e têm os requisitos necessários ( agora até hospitais, como o da Luz)fossem destacadas do concelho de Lisboa.
Mas a redução do número é essencial, especialmente na Baixa e bairros históricos.

Quanto ao bold, completamente de acordo. Embora eu esteja com os defensores da criação da Freguesia do Oriente- é absurdo que metade do Parque das Nações (Expo 98) pertença a Lisboa e a outra metade a Loures.
Provavelmente, virá a ser uma freguesia "de primeira" mas tem razão de existir.

MR disse...

Nunca se sabe... :)))))))))))))))))) (estrondosíssima)
A Câmara arranja lá uns andares de realojamento... e lá começam os chiques todos (até os da "esquerda caviar", como aconteceu em Telheiras) a promoverem abaixo-assinados contra os realojamentos.